Publicidade

 

10 Fisiculturistas Veganos Mais Famosos

O veganismo é um estilo de vida que preza pela emancipação dos animais da exploração humana, seja para alimentos, acessórios ou até entretenimento. A dieta vegana não aceita nenhum tipo de alimento de origem animal, seja a própria carne ou derivados, como ovos, laticínios e até mesmo o mel.

Publicidade

Quem faz academia sabe o quanto a proteína é importante para ajudar na geração de energia e para criar músculos. Mas poucas pessoas conhecem as proteínas de origem vegetal e acabam consumindo uma grande quantidade de proteína animal, pensando que sem frango, ovos e outros derivados seria impossível notar algum resultado depois da malhação.

A verdade é que a proteína vegetal pode ser igualmente interessante para quem quer ganhar músculos. Isso porque, além de dar aquela força para o treino, ela não possui a mesma quantidade de gorduras que as proteínas animais normalmente têm.

Se você ainda acha que para ser forte e criar músculos você precisa de muito frango, carne e ovos, prepare-se para conhecer estes fisiculturistas veganos.

1. Amanda Riester

Vegana desde 2009, Amanda Riester é fisiculturista e boxeadora e ficou em primeiro lugar no campeonato Natural North America Bodybuilding and Fitness Championships, em 2011.

Amanda trabalha no resgate de animais e é apaixonada pelos bichinhos desde cedo. Aos 5 anos, parou de comer carne quando descobriu que ela vinha dos animais, mas foi só aos 29 que parou totalmente de consumir derivados, como laticínios.

Filha e neta de boxeadores profissionais, Amanda começou a treinar com 16 anos, mas diz que desde que cortou todos os alimentos de origem animal, se sente melhor e mais forte do que nunca.

2. Kenneth G Williams

Campeão do World Natural Bodybuilding Championships, Kenneth G Williams foi o primeiro a ganhar notoriedade dentre os fisiculturistas veganos nos Estados Unidos. Ele deixou de comer qualquer alimento de origem animal em 2000 e quatro anos depois ficou em terceiro lugar na mais importante competição de fisiculturistas naturais, a Natural Olympia, em que competiu com outras 200 pessoas.

Publicidade

Kenneth diz que se tornou vegano por questões espirituais, já que sentia a necessidade de fazer mudanças em sua vida e que se deu conta de que ser vegano seria um benefício não apenas para a sua saúde, mas também para os animais e para o meio ambiente.

3. Vanessa Espinosa

Vegana há 13 anos, esta boxeadora e fisiculturista pratica esportes desde a infância e garante que depois que deixou de lado todos os produtos de origem animal, sua força aumentou, seus músculos começaram a crescer mais rapidamente e seu sistema imunológico também ficou mais forte.

Sua alimentação é muito simples, baseada em frutas, legumes, grãos, sementes e castanhas e a maior parte da proteína que ingere vem da quinoa, ervilha, pasta de amendoim, tofu, chia e semente de cânhamo.

4. Jim Morris

Jim Morris teve uma das carreiras mais brilhantes como fisiculturista, que começou em 1954 e durou por cerca de 30 anos. Entre seus títulos, estão o de Mr. America (1973) e Mr. Olympia com mais de 60 anos, em 1996.

Em 1985, ele abdicou do consumo de carne, tornando-se um dos mais notáveis fisiculturistas veganos. Segundo ele, a dieta rica em proteína animal tem consequências ruins para a saúde e, por isso, assim que parou de competir, ele deixou as carnes de lado, mas continuou com o consumo de peixes ocasionalmente.

Quinze anos depois, Jim se tornou totalmente vegano, aos 65 anos de idade, e continuou esbanjando saúde e músculos saudáveis e fortes até os seus 80 anos, quando morreu em 2016.

5. Dani Taylor e Giacomo Marchese

Estes dois fisiculturistas veganos são fundadores de uma organização sem fins lucrativos, a Plant Built, que incentiva atletas veganos ao mesmo tempo em que arrecada dinheiro para ajudar animais resgatados.

Veganos há mais de uma década, eles se conheceram em um evento de fisiculturistas veganos e não se largaram desde então. Ambos são muito interessados em treinar e no tipo de alimentação que têm.

Publicidade

Giacomo deixou os alimentos de origem animal inicialmente buscando o melhor tipo de alimentação para melhorar seus treinos e afirma que, além de atingir o seu objetivo, também passou a valorizar este estilo de vida cheio de compaixão pelos animais.

6. Patrik Baboumian

Patrik Baboumian é a prova viva de que de uma dieta vegana não vai prejudicar os seus músculos. Um dos homens mais fortes do mundo, Patrick deixou de comer carne em 2005 e em 2011 tornou-se totalmente vegano. No mesmo ano, ganhou o título de homem mais forte da Alemanha, levantando uma tora de impressionantes 190 quilos.

Seus motivos para parar de vez com o consumo de alimentos de origem animal baseiam-se na empatia e compaixão que ele sente pelos animais. Segundo ele, mesmo sendo um homem tão forte, ele jamais seria capaz de matar um animal para se alimentar e que isso o fez perceber que sua alimentação não estava de acordo com os seus princípios.

7. Torre Washington

Torre Washington foi vegetariano por quase toda a sua vida e se tornou vegano em 1998. Onze anos depois, ele virou fisiculturista e passou a competir, ficando entre os 3 primeiros colocados em 15 das 16 competições em que participou.

Sua alimentação é consequência da filosofia Rasta em que vive, e ele afirma que gosta do desafio de se alimentar bem para mostrar que é possível viver apenas da natureza e ainda assim ser forte.

8. Jehina Malik

Fisiculturista desde os 19 anos, Jehina Malik nunca consumiu nenhum alimento de origem animal em toda a sua vida. Sua mãe, vegana, influenciou sua alimentação desde o útero e a atleta afirma que esta é, sem dúvidas, a melhor dieta para o seu corpo.

Sua luta é demonstrar que uma pessoa vegana pode sim ser fisiculturista e é através de sua carreira e de seu corpo que não podemos discordar dela, que já faz parte da IFBB (International Federation of Bodybuilders).

9. Robert Cheeke

Fundador do Vegan Bodybuilders (Fisiculturistas Veganos), Robert Cheeke tornou-se vegano aos 15 anos de idade. Escreveu um livro sobre alimentação vegana e fitness e garante que é muito fácil ser vegano. Sua refeição preferida é arroz integral, feijão, abacate, alface, tomate e azeitonas.

Ganhou o título de Northwestern USA Natural Bodybuilding, em 2005, e atualmente divide seu tempo entre treinos, competições e palestras motivacionais para atletas veganos.

10. Greg Moormann

Greg Moormann sempre foi o típico fisiculturista que jamais cogitaria entrar em uma dieta restrita como a vegana. Foi pela influência de uma pessoa mais velha e com um corpo mais saudável que o seu que ele passou a se interessar pelo assunto.

Ele passou a estudar os resultados de pessoas veganas e disse que assistiu ao documentário Forks over Knives, que o ajudou a tomar a decisão de se tornar vegano para conseguir um corpo mais saudável e melhores músculos.

Doze anos depois de se tornar vegano, Greg participou da NGA Night of Champions e saiu com 3 grandes vitórias nas categorias: Master Physique para maiores de 50 anos, Novice Physique e Open Physique Tall.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você já conhecia alguns destes fisiculturistas veganos que listamos acima? Pretende entrar neste ramo com uma dieta vegana, ou achava que não era possível? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 3,67 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×