Mulher com rinite

14 Sintomas da Rinite Alérgica

Reações alérgicas podem ocorrer por diversos motivos, mas independentemente da causa, é sempre desconfortável e irritante ter qualquer tipo de alergia. Com a rinite alérgica não é diferente. Nem sempre a pessoa é diagnosticada da maneira correta e, assim, pessoas que sofrem com a rinite alérgica podem facilmente confundir a doença com um resfriado.

Por isso, vamos mostrar os principais sintomas da rinite alérgica e dar algumas dicas de como lidar com essa condição aliviando os incômodos gerados por ela.

Tipos de Rinite

A primeira coisa a ser discutida é que existem dois tipos de rinite: a rinite alérgica e a não-alérgica.

– Rinite alérgica

Se a sua rinite é alérgica, o seu sistema imunológico confunde uma substância que seria inofensiva para a maioria das pessoas com um composto intruso. Essa substância identificada como intrusa é o que chamamos de alérgeno.

Desta forma, o sistema imunológico responde ao alérgeno liberando histamina e outros compostos químicos que causam os sintomas desagradáveis da alergia. A histamina é um composto químico natural que atua como um defensor do corpo em relação ao alérgeno. Apesar de lutar contra o alérgeno, a histamina acaba causando a rinite alérgica.

Os alérgenos mais comuns que causam a rinite alérgica são o pólen de grama e de árvore, os ácaros, mofo e contato com pelo ou saliva de animais.

– Rinite não-alérgica

A rinite não-alérgica atinge uma em cada três pessoas com sintomas alérgicos. Essa condição costuma afetar adultos e causa sintomas que perduram o ano todo, principalmente corrimento e congestão nasal. Ela difere da rinite alérgica pois neste caso a rinite não tem nada a ver com o sistema imunológico.

Sabendo desta diferença principal, podemos voltar o foco para a rinite alérgica, que pode ser subclassificada em rinite alérgica sazonal e perene.

  • Rinite alérgica sazonal: A rinite alérgica sazonal, chamada também de febre do feno, é aquela causada por pólen presente no ar durante as diversas estações do ano. Assim, algumas pessoas podem sofrer com os sintomas da rinite alérgica apenas em certas épocas do ano. Na primavera, por exemplo, há maior incidência de pólen nas árvores e nas flores. Já no verão e no outono, as gramíneas e as ervas daninhas produzem mais pólen.
  • Rinite alérgica perene: A rinite alérgica também pode ser causada por alérgenos comuns encontrados na pele, urina, saliva e pêlos de animais, mofo e ácaros, por exemplo. Esse tipo de rinite é conhecido por rinite alérgica perene pois também pode ser observada em qualquer época do ano, mas não tem relação com o clima.
  • Outros tipos de rinite: Além de alérgenos em geral, os sintomas da rinite alérgica também podem ser causados por substâncias irritantes como fumaça, odores fortes e alterações na temperatura ambiente e na umidade do ar. Isso acontece quando a pessoa já sofre de rinite alérgica, que causa uma inflamação no revestimento nasal, aumentando a sensibilidade na região.

De um modo geral, a rinite alérgica é uma condição que causa sintomas desagradáveis parecidos com os de uma gripe ou resfriado, porém sem que a pessoa tenha febre em nenhum momento.

Geralmente, os sintomas da rinite alérgica ocorrem logo após o contato com um alérgeno. Os sintomas que demoram um pouco mais a aparecer são dor de cabeça e fadiga. Os demais podem acontecer em conjunto imediatamente após a exposição ao alérgeno. A seguir, vamos detalhar os sintomas da rinite alérgica mais comuns.

14 sintomas da rinite alérgica

Como mencionado, os sintomas da rinite alérgica podem ocorrer em questão de minutos ou horas depois de ter contato com um alérgeno. Além disso, eles podem durar vários dias. Os sintomas da rinite alérgica mais comuns incluem:

  1. Espirros: Os espirros repetidos e principalmente os que ocorrem pela manhã logo após acordar são um dos principais indicativos e sintomas da rinite alérgica.
  2. Nariz escorrendo: Ter o nariz escorrendo sem motivo aparente é um sinal de rinite alérgica.
  3. Nariz entupido: O nariz entupido também pode indicar rinite alérgica. Esse sintoma é um dos mais difíceis de perceber, já que pode facilmente ser confundido com um resfriado e geralmente não é um dos primeiros sintomas a ser observado. Como consequência, a pessoa pode precisar respirar pela boca enquanto o nariz não é descongestionado. Esse é o sintoma mais comum nas crianças.
  4. Comichão no nariz: Coceira intensa no nariz é um dos sintomas da rinite alérgica mais comuns. Se não tratada da forma adequada, podem ocorrer até leves ferimentos nas narinas e na parte exterior do nariz.
  5. Tosse: Tosse seca, geralmente sem catarro, é um sintoma de rinite alérgica que indica que o alérgeno irritou a região da garganta. Também pode ocorrer tosse crônica de longa duração.
  6. Garganta dolorida ou áspera: Sensibilidade na garganta, como dor ou aspereza, pode indicar uma alergia. Sentir uma espécie de cócega ou coceira irritante na região da garganta ou do céu da boca também é um sintoma.
  7. Coceira nos olhos: Olhos que coçam muito sem motivo aparente também são sintomas da rinite alérgica. Também é possível sentir sensibilidade à luz.
  8. Olhos marejados: Olhos sempre marejados e lacrimejantes são um sintoma clássico de rinite alérgica. Às vezes a pessoa tem até dificuldade em manter os olhos abertos de tanto lacrimejar.
  9. Olheiras: Conhecidas como olheiras alérgicas, é possível que apareçam olheiras ou manchas sob os olhos durante uma crise de rinite alérgica.
  10. Dores de cabeça frequentes: Desconforto ou dores de cabeça são um sintoma um pouco menos comum de rinite alérgica, que novamente pode ser confundido com outros problemas de saúde.
  11. Eczemas na pele: Pessoas com rinite alérgica têm mais sensibilidade a desenvolver problemas na pele como eczemas, que são pequenas inflamações sobre a pele que dentre outras causas também podem ser causadas pelo contato com um alérgeno.
  12. Urticária: Em alguns casos, podem surgir urticárias no corpo, que devem ser investigadas para analisar se não são indicativos de outro problema, mas que também podem ser sintomas de rinite alérgica.
  13. Fadiga excessiva: Sentimentos de cansaço, mau humor e dificuldades para dormir também são sintomas da rinite alérgica.
  14. Pressão no ouvido: Problemas no ouvido, como sentir uma pressão ou ter dificuldade em ouvir, também podem ser sintomas da rinite alérgica menos comuns. O ideal é consultar um especialista para verificar a origem do problema.

Diagnóstico

A rinite alérgica geralmente é diagnosticada por um médico através de perguntas sobre seus sintomas e quando eles são observados. Se os sintomas observados são graves, é provável que ele te peça um teste de alergias para descobrir a que você é alérgico.

Testes na pele também podem ser feitos através da deposição de pequena quantidade de um alérgeno sobre a sua pele para ver se alguma reação é observada. Por fim, também há alguns exames laboratoriais que podem ajudar no diagnóstico de certos tipos de alergia.

Dicas para alívio dos sintomas

A rinite alérgica não tem cura. Porém, é possível tratar a condição de diversas maneiras e evitar que os sintomas sejam observados.

– Evite alérgenos

Uma das dicas mais eficazes é evitar substâncias que causam a alergia. Um bom exemplo é limpar a casa com frequência para se livrar de poeira, pêlos de animais, ácaro e mofo. Outra dica interessante é evitar locais muito arborizados quando há acúmulo de pólen, por exemplo.

– Use medicamentos com orientação médica

Uma vez que você está sofrendo a reação alérgica, é possível usar medicamentos antialérgicos para tratar os sintomas como os anti-histamínicos e descongestionantes nasais com a orientação de um farmacêutico ou médico.

Outra possibilidade é a imunoterapia, que se trata da aplicação de uma vacina com substâncias que fortalecem o sistema imunológico para não estranhar as substâncias alérgenas, evitando assim muitas crises de rinite.

– Soluções caseiras

Lave as narinas com soluções salinas para limpeza e descongestionamento, use umidificadores de ar quando o tempo estiver muito seco e beba muitos líquidos.

Com essas dicas simples e acompanhamento médico, é possível diminuir drasticamente as crises e os sintomas da rinite alérgica e ter uma vida normal.

Referências adicionais:

Você sofre muito com os sintomas da rinite alérgica? Com que frequência tem crises da condição? Pretende aderir a algum tratamento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*