Peeling caseiro

5 Opções de Peeling Caseiro – Para o Rosto, Estrias, Manchas e Mais

Antes de conhecer algumas opções de peeling caseiro, precisamos entender do que se trata um peeling, não é mesmo?

Os peelings são procedimentos que têm o objetivo de desbastar (tornar menos espesso e mais fino, retirar o excesso, polir, segundo o Dicionário Michaelis) as camadas da pele para promover uma regeneração controlada e revitalizá-la.

Eles são classificados conforme a profundidade com que atingem a pele, conforme as camadas que lesam e regeneram. Os peelings profundos atingem a derme, que conforme informou a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) é a camada intermediária da pele, e provocam uma maior remodelação da pele, com uma elevação da produção de colágeno, retração da pele e melhora das manchas mais profundas.

De acordo com o Centro Médico da Universidade de Maryland, o colágeno é uma substância utilizada na formação da pele.

Quanto mais profundo é um peeling, maior é o dano sofrido pela pele e maior é a sua remodelação e retração. Por outro lado, ele alerta que danos maiores trazem maiores riscos de complicações como o aparecimento de manchas e cicatrizes, principalmente em pessoas com tons de pele mais escuros.

5 opções de peeling caseiro

Antes de conhecermos as opções de peeling caseiro, é importante ressaltar que os peelings mais profundos são procedimentos que só devem ser realizados no consultório e com um médico.

Entretanto, existem os peelings mais superficiais que podem ser realizados em casa com os chamados esfoliantes comprados prontos ou manipulados pelo usuário em sua residência.

A promessa é que esse peeling caseiro ajude em relação ao clareamento da pele, a desobstrução dos poros, a melhoria da acne e da oleosidade da pele e inclusive a diminuição de rugas superficiais. Porém, obviamente, os resultados podem depender do tipo de peeling utilizado e das características da pele da pessoa que o utiliza.

Agora, vamos conhecer algumas alternativas de peeling caseiro:

1. Peeling caseiro para o rosto para pele com rugas

Este procedimento consegue suavizar pequenas rugas que aparecem por conta do avanço da idade, apesar de também poder ser utilizado para deixar as mãos mais suaves, e pode ser feito em dias alternados.

Ele deve ser realizado da seguinte maneira: em um potinho pequeno, misturar uma colher de açúcar normal com uma colher de sopa de óleo de oliva extra virgem e mexer até adquirir uma pasta cremosa. A mistura deve ser aplicada antes do banho, por meio de massagens circulares leves sobre a pele, tomando cuidado para não pressionar muito.

O peeling pode ser aplicado em toda a testa e o rosto, no entanto, é necessário ter uma atenção especial em relação aos olhos e ao pescoço, regiões onde a pele é mais fina, e a aplicação não pode durar mais do que dois minutos.

Após, recomenda-se tomar banho normalmente, porém, sem passar sabonete nas áreas que receberam a esfoliação e, depois de secar a pele (delicadamente), aplicar um fotoprotetor com fator de proteção solar 30.

O açúcar utilizado na mistura renova as células da pele e o óleo de oliva extravirgem penetra com profundidade para nutrir as camadas mais profundas da pele.

2. Peeling clareador para o rosto

Este outro peeling caseiro serve como clareador e, ao contrário de outros tipos de peeling, pode ser realizado diariamente. Funciona da seguinte maneira: misturar uma colher de sopa de aveia em flocos finos e uma colher de sopa de iogurte natural em um potinho.

Durante o banho, depois de ter lavado o rosto com o sabonete apropriado, passar a mistura através de massagens circulares e suaves, especialmente nas áreas da pele que possuem mais manchas, ao longo de dois a três minutos no máximo. Na sequência, enxaguar muito bem a pele, secá-la com cuidado e aplicar o fotoprotetor com fator de proteção solar 30.

A aveia serve para remover as células mortas e superficiais que estão ricas em melanina e o iogurte, por meio de seu ácido lático, trabalha estimulando a renovação da pele e inibindo a produção de mais melanina.

A melanina é um pigmento criado pelas células da pele que ajuda a proteger as camadas mais profundas da pele dos raios ultravioletas do sol e é produzida pelo corpo depois que ele é exposto ao sol. Pessoas com tom de pele mais escuro possuem mais melanina do que aquelas que têm tons de pele mais claro.

As áreas que concentram uma produção aumentada de melanina podem ter a ocorrência das sardas, manchinhas que podem atingir pessoas de todas as idades e etnias.

A produção excessiva de melanina em algumas regiões da pele também pode originar uma condição chamada hiperpigmentação, que provoca manchas lisas e escuras na pele, que podem variar do castanho claro ao preto e de tamanho e forma.

3. Peeling caseiro para peles oleosas e com acne

Os resultados com essa receita são visíveis a partir da quarta aplicação e este peeling caseiro deve ser utilizado três vezes por semana.

A receita é a seguinte: juntar uma colher de sopa de farelo de aveia, uma colher de sopa de mamão papaia amassado e uma colher de café de óleo de oliva extra virgem em um potinho de plástico e misturar tudo.

Depois de lavar o rosto com um sabonete bastante suave e com a pele ligeiramente úmida, deve-se massagear com o peeling fazendo movimentos uniformes e circulares na testa, no queixo, no nariz e na maçã do rosto. Essas são as áreas mais oleosas e que costumam ser mais atingidas pela acne.

O farelo de aveia serve para remover as células mortas da superfície da pele e retirar o sebo acumulado nos poros, causando assim a desobstrução. O mamão possui um composto chamado papaína, que potencializa o efeito esfoliante, e o óleo de oliva extravirgem repõe os lipídios perdidos para evitar o efeito rebote.

Um efeito rebote acontece quando existe o retorno dos sintomas de um problema mesmo depois do seu tratamento.

4. Peeling caseiro de diamante

Os benefícios deste peeling podem ser observados logo depois do tratamento e ele promete uma pele mais clara e limpa, remoção dos cravos e melhor hidratação do rosto.

É preciso misturar uma colher de mel com uma colher de açúcar em um potinho e mexer antes de passar no rosto. As áreas da pele com mais cravinhos, como o nariz, a testa e o queixo, devem receber a aplicação com mais insistência.

O passo a passo ensinado funciona assim: passar um algodão com água ou leite para limpeza facial em todo o rosto. Em seguida, aplicar a mistura esfoliante de mel e açúcar com o auxílio de uma esponja ou disco de algodão, esfregando (friccionando) todo o rosto.

Em seguida, o esfoliante deve ser removido com o disco de algodão mergulhado em água ou água termal. Depois disso, é necessário aplicar uma fina camada de creme hidratante com filtro solar para o rosto.

Este peeling caseiro de diamante deve ser realizado somente uma vez a cada semana.

5. Peeling caseiro contra estrias

Antes de conhecermos o método, vale a pena alertar que as receitas caseiras servem para prevenir as estrias, mas não fazem com que elas sumam.

Essas técnicas naturais hidratam a pele e diminuem as chances das fibras romperem. É justamente o rompimento de fibras elásticas causado pelo esticamento da pele que dá origem às estrias.

A receita funciona assim: em um potinho, misturar óleo de oliva com açúcar cristal e passar a mistura na região com estrias fazendo movimentos circulares durante uma vez por semana. Esse peeling caseiro retira as células mortas e colabora com a hidratação, o que evita o aparecimento de novas fissuras (rompimentos). 

Cuidados importantes 

Os peelings caseiros devem ser aplicados seguindo à risca as instruções e não devem ser feitos mais do que três vezes em cada semana.

O peeling não é aconselhado quando a pele está ferida e/ou há a presença de espinhas, pois o procedimento pode danificar a pele, no mínimo se estivermos falando do peeling de diamante.

Para ter certeza de qual peeling caseiro é mais indicado para o seu caso, podendo trazer resultados eficientes, e não faz mal para a saúde da sua pele, causando o risco de piorar no lugar de melhorar, é fundamental que você converse com uma dermatologista e peça indicações à profissional.

É necessário também questionar o profissional a respeito do passo a passo de como cada peeling deve ser aplicado e retirado da pele.

Isso é importante porque enquanto um procedimento pode ser eficaz e não fazer mal para alguém, ele pode ser ineficiente e prejudicar a saúde da sua pele, tendo em vista que cada pessoa apresenta um tipo e características diferentes de pele.

Você já experimentou fazer algum tipo de peeling caseiro? Conhece alguma receita diferente? Como foram os resultados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*