Publicidade

 

Gestante com ômega-3

6 Benefícios do Ômega 3 para Gestante – Dicas e Cuidados

Você sabia que durante a gravidez as mulheres precisam incluir mais fontes de ômega 3 em sua dieta?

Publicidade

Não é apenas porque a gestante precisa dividir seus nutrientes com o bebê que está gerando, mas principalmente porque os ácidos graxos do ômega 3 são relacionados a benefícios tanto para a mãe quando para o bebê.

De acordo com algumas pesquisas científicas, o ômega 3 impulsiona o desenvolvimento do bebê desde o útero, além de manter a gestante saudável e prevenir uma série de doenças. Algumas pesquisas também relacionam o consumo do ômega 3 na gravidez à prevenção de alterações de humor.

Vamos falar um pouco mais sobre os benefícios do ômega 3 para gestante, como tomar, fontes naturais abundantes nestes importantes ácidos graxos e alguns cuidados.

O que é o ômega 3?

Este composto é formado por três tipos de gorduras benéficas para a nossa saúde, que são conhecidos como ácidos graxos. Os ácidos graxos da família do ômega 3 são conhecidos por três siglas: ALA, DHA e EPA.

  • Ácido alfa-linolênico (ALA): Este ácido ainda não foi relacionado diretamente com benefícios durante a gravidez, mas de qualquer forma é uma ótima maneira de prevenir doenças cardiovasculares. Está presente em óleos vegetais, como o de linhaça, de soja e de canola;
  • Ácido docosahexaenoico (DHA): Este ácido graxo colabora com o desenvolvimento das funções cognitivas e visuais do bebê ainda no útero. Está presente principalmente em peixes e frutos do mar, como o salmão e a truta;
  • Ácido eicosapentaenóico (EPA): Assim como o DHA, este ácido também auxilia no desenvolvimento do bebê durante a gestação. Pode ser encontrado em alguns peixes e em ovos.

Todos estes ácidos graxos são essenciais para o nosso organismo, seja na gravidez ou não. Uma vez que nosso corpo não consegue sintetizar estes compostos naturalmente, precisamos consumi-los através da alimentação.

O ômega 3 é muito relacionado a peixes e frutos do mar, mas existem algumas sementes e outros alimentos vegetais abundantes nestes ácidos graxos essenciais, como é o caso da linhaça, chia, cânhamo, entre outros.

Para que serve o ômega 3 para gestante?

Em geral, os ácidos graxos da família do ômega 3 colaboram para amenizar o colesterol ruim, estimular a circulação sanguínea, prevenir coágulos de sangue e combater inflamações, mas para as gestantes ele pode ter funções ainda mais importantes.

Publicidade

O ômega 3 é muito benéfico tanto durante a gravidez, para a mãe e o bebê, quanto depois do parto. Os ácidos graxos do ômega 3 são enviados através da placenta para o bebê e podem ser de grande auxílio no desenvolvimento das funções cognitivas, visuais e dos tecidos nervosos do bebê.

Especialistas apontam que recém-nascidos de mães com altos níveis de ômega 3 em sua corrente sanguínea possuem maior probabilidade de serem mais desenvolvidos que bebês de mães com baixos níveis de ômega 3.

Isso pode influenciar no desenvolvimento cerebral do bebê, colocando estes que tiveram maior presença de ômega 3 durante a gestação até dois meses à frente em desenvolvimento dos que não receberam quantidades de ômega 3 satisfatórias.

Além disso, o consumo do ômega 3 para gestante é essencial para manter balanceada a produção de substâncias chamadas prostaglandinas, compostos similares a hormônios, mas que não entram em nossa corrente sanguínea. Elas podem regular uma série de importantes funções fisiológicas, como a pressão sanguínea, coagulação, função dos rins, do trato gastrointestinal, da produção de hormônios, entre outros.

Como consumir ômega 3?

É através da alimentação que nosso corpo vai adquirir os ácidos graxos do ômega 3, seja em alimentos naturais ou em suplementos alimentares. Fizemos uma lista com os alimentos naturais com maior teor de ômega 3 em sua composição.

Fontes naturais de ômega 3

  1. Óleo de linhaça: Cada colher de sopa de óleo de linhaça (14 gramas) contém cerca de 7,5 gramas de ômega 3. Já uma colher de sopa da semente de linhaça pode conter cerca de 2 gramas destes ácidos graxos;
  2. Óleo de salmão: Cada colher de sopa de óleo de salmão (14 gramas) contém 5,1 gramas de ômega;
  3. Semente de chia: Em 28 gramas de semente de chia você consome cerca de 4,9 gramas de ômega;
  4. Nozes: Cada 28 gramas de nozes contém cerca de 2,5 gramas de ômega 3;
  5. Peixe cavalinha: A cada 85 gramas do peixe cavalinha, 2,3 gramas são de ômega 3.

Outros alimentos que contêm ômega 3, mas em menor quantidade são atum, sardinha, anchova, ostra, espinafre, amêndoas, semente de cânhamo, entre outros.

Suplementos alimentares

Há também a opção de consumir suplementos alimentares ricos em ômega 3. Normalmente estes compostos são produzidos com óleo de peixe e de linhaça, além de outras substâncias.

Por isso, antes de começar a tomar qualquer tipo de suplementação, é fundamental conversar antes com o seu médico, principalmente no caso de mulheres grávidas e de pessoas que tomam remédios regularmente.

Além disso, seu médico poderá indicar os valores seguros do composto, que não deve passar dos 3 gramas diários.

Benefícios do ômega 3 para gestante

1. Regulagem de algumas atividades fisiológicas

Publicidade

O consumo adequado de ômega 3 na gravidez pode regular a produção de substâncias essenciais, como as prostaglandinas. Estes compostos são similares a hormônios e sua produção é muito benéfica para as gestantes, já que eles ajudam a regular algumas funções importantes do nosso organismo.

Esses compostos podem colaborar na função de diversos processos fisiológicos, como na coagulação do sangue, funcionamento dos rins, regulagem da pressão sanguínea, produção de outros hormônios e melhor funcionamento do sistema gastrointestinal.

2. Prevenção de doenças cardíacas

A produção das prostaglandinas também é muito importante para proteger seu corpo contra doenças cardíacas. Ao regular a quantidade destes hormônios, os ácidos graxos do ômega 3 trabalham como um anti-inflamatório protegendo não só o coração, mas também outros órgãos vitais.

3. Equilíbrio das mudanças de humor

Outro benefício do ômega 3 na gravidez é o de melhorar as tão temidas mudanças de humor.

Especialistas afirmam que a dose certa de ômega 3 pode ajudar a prevenir e tratar alguns sintomas das alterações de humor durante a gravidez, como maior irritabilidade e depressão.

4. Prevenção de diversas doenças

O consumo regular de ômega 3 pode ainda ajudar a futura mamãe a evitar um grande número de doenças, principalmente as relacionadas a inflamação e ação dos radicais livres.

Artrite, doenças gastrointestinais e até o câncer podem ser evitados graças às ações anti-inflamatórias dos ácidos graxos da família ômega 3.

5. Melhor desenvolvimento do bebê

O ômega 3 já foi associado em diversas pesquisas ao desenvolvimento neurológico e óptico do bebê. Os ácidos graxos EPA e DHA, ambos da família do ômega 3, foram relacionados com o desenvolvimento saudável das funções cognitivas e visuais do bebê desde a barriga até os 6 meses de idade.

6. Impacto positivo na saúde da gestante

Outro benefício que os ácidos graxos EPA e DHA podem proporcionar na gestante é a prevenção do parto prematuro e de alguns problemas durante o parto.

Além disso, diminui os riscos de epilepsia na gestante e pode auxiliar no ganho de peso saudável do bebê. A deficiência de ômega 3 na gravidez pode gerar depressão e alterações de humor pós-parto.

Cuidados

Mesmo que o ômega 3 seja um composto necessário para a nossa saúde, precisamos sempre estar atentos às dosagens e à forma de consumo.

Em geral, é aconselhado consumir entre um e dois gramas de ômega 3 diariamente, mas isso pode depender de diversos fatores. Conversar com um médico pode sanar suas dúvidas e definir a quantidade ideal de consumo do ômega 3 para gestante.

Além disso, os peixes que consumimos podem conter algumas toxinas do ambiente em que vivem, como é o caso do mercúrio. Diversos especialistas recomendam mais o uso de suplementos com óleo de peixe do que os peixes em si, já que, segundo eles, o processo de refinamento do óleo pode eliminar estas toxinas.

Dicas

Se você quer garantir a dose diária de ômega 3 sem o uso de suplementos alimentares, invista em consumir linhaça e o óleo de linhaça em sua alimentação. Uma colher de semente de linhaça garante quase todo o ômega 3 necessário em um dia. Você pode incrementar sucos, vitaminas e até usar em saladas ou sopas.

Comer peixes como salmão, sardinha, truta e atum é garantia de altas doses de ômega 3. Prefira os peixes frescos em vez dos enlatados, já que eles terão maiores níveis destes ácidos graxos.

Se você optar por suplementos, converse com o seu médio sobre qual é o mais indicado e as quantidades recomendadas para o seu consumo.

Referências adicionais:

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você já conhecia os benefícios do consumo de ômega 3 para gestante? Está esperando um bebê e pretende aumentar o consumo dessas fontes de ômega 3 na gravidez? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×