repolho-roxo

8 Benefícios do Repolho – Para Que Serve e Propriedades

Publicidade

O repolho é a porção comestível de uma planta herbácea, formado pela compactação das folhas mais superiores do caule. Além de ser uma hortaliça saborosa e geralmente de baixo custo, são vários os benefícios do repolho para a nossa saúde.

Histórico

O repolho é oriundo da Ásia Menor, região que hoje corresponde a uma boa parte do território da Turquia. Muitos consideram que os celtas foram os responsáveis pela introdução da hortaliça no continente europeu, aproximadamente em 600 a.C.

A hortaliça popularizou-se bastante na Rússia, Polônia e Alemanha. Na época das navegações, alemães e holandeses o fermentavam para o alimento ter uma maior durabilidade. O repolho também servia como prevenção do escorbuto (doença provocada pela deficiência de vitamina C).

A cultura de repolho chegou às Américas através dos europeus. Ela se consolidou na região sul do Brasil graças aos imigrantes eslavos e alemães. As áreas de clima temperado e úmido são as mais aptas para o seu desenvolvimento.

Variedades de repolho

São duas as espécies de repolho: Brassica oleracea L. var. capitata L. (o repolho liso) eBrassica oleracea L. var. sabauda Martens (o repolho crespo), ambas da família Brassicaceae.

Os repolhos ainda são classificados de acordo com a forma (achatado, oval, pontudo e redondo) e a cor (branco ou roxo). Vamos agora saber para que serve o repolho.

Para que serve o repolho?

O repolho serve para preparar diversos pratos culinários, como os famosos chucrutes (alemão) e charutos (árabe). As folhas também podem ser refogadas e utilizadas em sopas.

Os benefícios do repolho para a saúde já eram do conhecimento dos gregos e romanos. Ainda com relação ao seu uso como “remédio”, seus efeitos são mais pronunciados quando ele é consumido cru, por exemplo, na forma de saladas.

Propriedades do repolho

As propriedades do repolho, em geral, devem-se ao seu amplo teor de nutrientes. Em se tratando do repolho branco, 100 g de folhas cruas fornecem 25 calorias e cobrem as doses diárias recomendadas de:

  • Fibras em 10% e proteínas em 3%;
  • Vitamina K em 95%; vitamina C em 61%, ácido fólico em 11%, vitamina B6 em 6%, tiamina em 4%;
  • Vitaminas A, riboflavina e ácido pantotênico em 2%;
  • Vitamina E e niacina em 1%;
  • Manganês em 8%, potássio em 5%, cálcio em 4%;
  • Ferro, fósforo e magnésio em 3%;
  • Sódio, cobre e zinco em 1%.

No caso do repolho roxo cru, 100g apresentam 31 calorias e suprem:

  • 8% das necessidades diárias de fibras, 3% da de proteínas;
  • 95% das de vitamina C; 48% de vitamina K; 22% de vitamina A, 10% de vitamina B6; 5% de ácido fólico;
  • 4% das de tiamina e riboflavina;
  • 1% das de vitamina E e ácido pantotênico;
  • 12% das de manganês, 7% de potássio;
  • 4% das de cálcio, magnésio e ferro;
  • 3% das de fósforo;
  • 1% das de selênio, zinco, sódio e cobre.

Levando-se em conta os teores de polifenóis, um estudou constatou que 100 g de repolho branco possuem 45 mg dos mesmos, sendo 0,01 mg em antocianinas. Já as mesmas quantidades de repolho roxo têm 196,5 mg de polifenóis, dos quais 28,3 são de antocianinas.

Benefícios do repolho

Veja a seguir como as propriedades do repolho proporcionam benefícios para saúde e boa forma. Então, para que serve o repolho afinal?

1. O repolho ajuda a emagrecer

Como vimos, tanto o repolho branco como o roxo são pouco calóricos e muito nutritivos, uma ótima opção de alimento a ser incluído em seu plano de reeducação alimentar. Existe até uma famosa dieta da sopa que é feita com a hortaliça.

A presença de fibras proporciona uma sensação de saciedade, o que evita uma ingestão demasiada de comida ao longo do dia.

2. O repolho é bom para o coração

Os benefícios do repolho para o coração são proporcionados pelas fibras, pelo potássio e por suas antocianinas. Após comermos repolho, suas fibras “aprisionam” os ácidos biliares secretados pela vesícula biliar durante o processo de digestão. Assim, como esses ácidos biliares deixam de ser reabsorvidos no intestino, o fígado precisa recrutar o colesterol do sangue para sintetizar mais bile, o que reduz o nível do mesmo no organismo. O excesso de colesterol é um importante fator de risco para as doenças cardíacas.

O potássio, por sua vez, é um vasodilatador, o que também ajuda a poupar o coração de problemas influenciados pela hipertensão arterial.

A atividade antioxidante das antocianinas também ajuda a proteger o sistema cardiovascular.

3. O repolho é um bom alimento contra o câncer

Uma boa parte da defesa antioxidante do organismo é proporcionada por nutrientes da dieta. O repolho é um alimento que contém um grande aporte de compostos com capacidade antioxidante, como a vitamina C, o manganês e as antocianinas. O estresse oxidativo, condição em que os agentes oxidantes superam as defesas antioxidantes, está relacionado com o desenvolvimento de vários tipos de câncer. Os radicais livres podem provocar mutações no DNA, fazendo com que haja uma proliferação celular desenfreada.

Os benefícios do repolho contra o câncer também são decorrentes da presença de glucosinolatos, que no nosso corpo podem ser transformados em isotiocianatos. Estas moléculas ajudam a prevenir o surgimento de tumores na mama, próstata, cólon e bexiga. O mecanismo de ação anticâncer dos isotiocianatos parece envolver o controle de processos inflamatórios e/ou uma melhor desintoxicação do organismo. Vale destacar que a inflamação crônica é um fator de risco para a ocorrência de câncer e que as antocianinas também têm ação anti-inflamatória.

4. O repolho ajuda o sistema imune

O sistema imune é responsável por proteger o nosso organismo de doenças. Os repolhos, sobretudo as variedades roxas, são excelentes fontes de vitamina C, que impulsiona a atividade das células brancas do sangue, principais células desse sistema de defesa. Ademais, o nutriente é um ótimo agente antioxidante, ajudando a evitar também inúmeras doenças provocadas pelos danos oxidativos.

5. O repolho protege o estômago

Comer repolho previne doenças de estômago que afligem uma grande quantidade de pessoas pelo mundo.

Como vimos, os glucosinolatos presentes no repolho são convertidos a isotiocianatos. Pesquisas revelam que tais compostos auxiliam no controle da população bacteriana deHelicobcater pylori. Estes micro-organismos ajudam a eliminar o muco protetor que reveste as paredes estomacais, o que deixa o órgão em contato com seus ácidos, provocando gastrites e até mesmo úlceras.

6. O repolho previne o Alzheimer

O mal Alzheimer tem sido relacionado com o avanço da idade e o estresse oxidativo. Estudos indicam que a atividade antioxidante das antocianinas ajuda a evitar esta doença degenerativa. A vitamina K também tem sido associada à prevenção Alzheimer, pois participa da síntese de esfingolipídios, lipídeos que são constituintes da bainha de mielina (envoltório que protege os neurônios).

7. O repolho fortalece os ossos

O cálcio, o fósforo, o magnésio e a vitamina K são os responsáveis pelos benefícios do repolho para a saúde dos ossos.

O cálcio e o fósforo são minerais básicos da matriz óssea. Já o magnésio age estimulando a calcitonina (hormônio que mobiliza o cálcio do sangue para ser fixado nos ossos) e convertendo a vitamina D em sua forma ativa (que promove a absorção de cálcio intestinal). A vitamina K participa do processo de carboxilação da osteocalcina, uma proteína não colagenosa, produzida pelos osteoblastos (células que promovem a formação óssea).

8. O repolho é bom para a pele

A grande quantidade de agentes antioxidantes no repolho (como as antocianinas, vitamina C, vitamina A, manganês) ajuda a minimizar os sinais de envelhecimento. Os radicais livres também estão associados ao surgimento de rugas e manchas senis.

Dicas

  • Coloque o repolho em um saquinho de plástico e armazene-o na geladeira (por 8 a 10 dias).
  • Quando cortada, a hortaliça perde nutrientes. Logo, faça o seu o consumo o mais breve possível.
  • Na hora da compra, selecione aquele cujo centro esteja claro e firme, e que não apresente manchas escuras na parte externa.

Precauções

Em geral, o consumo de repolho não promove muitos efeitos colaterais, mesmo em doses “medicinais”, isto é, quantidades um pouco mais significativas para se experimentar mais dos benefícios do repolho para a saúde.

Apesar de não haver evidências que restrinjam seu consumo como remédio, é preferível que mulheres grávidas os comam com moderação.

Já as lactentes não devem consumi-los, pois existem indícios de que eles provocam cólicas nos bebês.

O consumo de repolho, bem como dos demais membros da família Brassicaceae (couve-flor, brócolis, etc), pode afetar a absorção de iodo, o que prejudica especialmente os portadores de problemas de tireoide. Essas pessoas até podem comer a hortaliça, mas sem exageros.

O repolho pode aumentar a metabolização hepática de alguns medicamentos, o que diminui a eficácia dos mesmos. Consulte seu médico para saber se suas medicações são passíveis de decomposição pelo fígado. Exemplos são: digoxina, propranolol, haloperidol, entacapona, paracetamol, atorvastatina, lovastatina, oxazepam, diazepam dentre tantos outros.

O repolho também diminui a eficácia da varfarina e outros anticoagulantes. As folhas são ricas em vitamina K, que tem propriedades anti-hemorrágicas (estimulam a coagulação).

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

O que achou dos benefícios do repolho? Agora que sabe para que serve e conhece suas propriedades, irá incluí-lo mais no seu cardápio? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Publicidade
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*