Publicidade

 

Celulite Tem Cura? Tratamento e Dicas

Mesmo não sendo uma doença, muita gente se pergunta se celulite tem cura. A busca por um tratamento eficaz é enorme, e isso é algo que realmente incomoda as mulheres. Se você não consegue fazer as pazes com a celulite, saiba que não está sozinha: nada menos que nove em cada dez mulheres apresentam a inconfundível condição que marca a pele e causa um aspecto de casca de laranja.

Publicidade

Mas o fato de ser quase que uma unanimidade no mundo feminino não significa que não há nada que possa ser feito para tratar a celulite. Somente nos últimos anos inúmeros procedimentos foram apresentados ao grande público com a promessa de acabar de vez com as indesejadas irregularidades na pele.

Seriam então estes tratamentos o fim da celulite? Podemos finalmente afirmar que a celulite tem cura?

Celulite estética e infecção da pele

Antes de sabermos se é possível eliminar a celulite para todo o sempre, vamos compreender um pouco mais sobre o problema que tanto incomoda as mulheres- e não raro os homens, também.

O termo celulite pode ser utilizado para denominar duas condições distintas:

  • uma infecção de pele causada por bactérias (semelhante à erisipela), ou
  • a hidrolipodistrofia ginóide, um desequilíbrio no metabolismo dos lipídios.

Aqui iremos abordar a segunda alternativa, que é a celulite estética, causada por um crescimento anormal do tecido adiposo.

Definição de Celulite

celulite tem cura 3

De maneira resumida, podemos dizer que a celulite é uma alteração causada pelo depósito desordenado de lipídios, água e toxinas no tecido conjuntivo subcutâneo (logo abaixo da pele).

Mais precisamente, a celulite ocorre quando as fibras de tecido conjuntivo perdem sua elasticidade e abrem espaço para o acúmulo de gordura e fluídos no local. Este efeito resulta em uma pele irregular porque as fibras tracionam a pele “para baixo” ou seja, em direção à musculatura, ao passo que a gordura eleva a pele.

Publicidade

O resultado dessas duas forças opostas é uma pele ondulada, com nódulos e muitas vezes enfraquecida.

Tipos de Celulite

De acordo com características como nível de flacidez da pele, aspecto da área afetada e profundidade das depressões, a celulite pode ser classificada em três estágios- ou graus:

  • Celulite grau 1, ou Leve: somente pode ser vista quando a região afetada é “pinçada” ou o músculo contraído.
  • Celulite grau 2, ou Moderada: está evidente mesmo sem contração da pele, e já há um aspecto de “casca de laranja”. A apalpação revela pequenos nódulos e lesões mais aprofundadas.
  • Celulite grau 3 ou Grave: a superfície da pele tem nódulos visíveis e a celulite pode ser notada até mesmo sob as roupas. Há um comprometimento da circulação no local, e a quantidade e profundidade das depressões é bastante elevada.

Causas da Celulite

Cientistas ainda não bateram o martelo quanto às verdadeiras causas da celulite, mas acredita-se que a condição esteja relacionada com:

  • Sexo: a celulite é bem mais comum entre as mulheres
  • Idade: o passar dos anos aumenta a predisposição à celulite, possivelmente pelas alterações hormonais e a perda de colágeno (proteína essencial para a sustentação da pele)
  • Histórico familiar
  • Excesso de peso: embora muitas mulheres magras também apresentem celulite, o aumento na taxa de gordura corporal é fator determinante para desenvolvimento da celulite
  • Tabagismo (algumas toxinas do cigarro afetam a síntese de colágeno)
  • Dieta: uma alimentação rica em gorduras, açúcar e sal favorece o surgimento da celulite
  • Stress
  • Sedentarismo
  • Baixa ingestão de água (o líquido é fundamental para eliminar as toxinas)

Afinal, Celulite Tem Cura?

celulite tem cura 4

Existem muitos cremes e procedimentos que prometem acabar com o problema, mas cientificamente falando, ainda não há uma cura para a celulite de grau mais elevado.

O que existem são tratamentos que estimulam a circulação local e assim melhoram o aspecto da pele que ainda não foi profundamente afetada. Mas não existe ainda nenhum método que seja capaz de reverter por completo as marcas na pele deixadas pela celulite.

Mas não se desespere: a celulite não tem cura, mas tem tratamento. Ou seja, ainda que não seja possível voltar a ter uma pele totalmente “lisinha”, é possível controlar os danos e até mesmo prevenir que a celulite dê as caras em outras partes do corpo.

Veja logo abaixo algumas dicas de tratamento para celulite, e em seguida confira dicas para combater a pele com aspecto de casca de laranja.

Tratamento

Antes de mais nada, é importante lembrar que a celulite não é uma doença, e que, portanto, ela não afeta a saúde. Assim, o tratamento para celulite acaba sendo procurado por quem está incomodado com a aparência da pele- embora aqui caiba a ressalva de que nem todos respondem da mesma maneira aos procedimentos.

Sim, pode parecer bastante óbvio, mas o melhor tratamento para a celulite é aquele que atende às suas necessidades e que traz algum tipo de benefício. E ressaltamos, mais uma vez, apesar de muitas propagandas dizendo que celulite tem cura, que os tratamentos não têm comprovação de eficácia.

Outro fator a ser considerado antes de optar por uns dos tratamentos para celulite listados abaixo é o grau de comprometimento da pele. O tecido levemente afetado tende a responder melhor do que uma área marcada pela celulite grave, por exemplo.

Publicidade

Algumas opções de tratamento para a celulite:

– Drenagem linfática

massagem celulite

Um dos tratamentos para celulite mais difundidos e acessíveis, a drenagem linfática consiste em uma massagem que estimula a eliminação de líquido e toxinas retidos nos tecidos.

Através de movimentos suaves com as pontas dos dedos ou as palmas das mãos, os fluidos acumulados sob a pele são levados em direção aos gânglios linfáticos para que sejam permanentemente eliminados do organismo.

Em casos mais amenos de celulite, a técnica também ajuda a quebrar pequenos nódulos de gordura, uma vez que melhora a circulação sanguínea no local. Embora seja indicada para todos os graus de celulite, a massagem não reverte quadros mais severos.

Saiba mais: Como Eliminar a Celulite Com Drenagem Linfática

–  Radiofrequência

De acordo com muitos especialistas da área dermatológica, a radiofrequência é um dos tratamentos mais eficazes contra a celulite, pois consegue atuar diretamente nas traves de tecido conjuntivo e traz resultados mais duradouros.

E o que é a radiofrequência exatamente? Basicamente, é uma técnica criada em meados da última década e que se caracteriza pelo uso de um aparelho que emite ondas de radiofrequência ou luz infravermelha.

Com sessões regulares, seria possível reduzir as inflamações e ondulações da pele apenas com a aplicação de calor no local afetado- tudo isso sem a necessidade de um procedimento invasivo como é, por exemplo, o caso da lipoaspiração.

Aplicadas diretamente sobre a área afetada pela celulite, essas ondas aquecem o tecido e ajudam a desemaranhar as traves fibrosas, ao mesmo tempo em que estimulam a síntese de colágeno. O resultado é uma pele mais firme, com menos depressões e sem tanto inchaço.

Publicidade

A radiofrequência serve também para melhorar a microcirculação, aumentar a hidratação e estimular a eliminação de toxinas. Indicada para todos os tipos de celulite, a técnica não danifica a pele e pode ser aplicada mesmo em consultório.

– Endermologia

endermologia celulite

Outro tratamento para celulite não invasivo, a endermologia- ou endermoterapia, como também é conhecida a técnica- consiste no uso de um aparelho com dois pequenos rolos que faz um tipo de massagem por sucção (ou uma drenagem linfática mais potente).

O tratamento com o sistema de sucção promove o relaxamento muscular, eleva a circulação local, aumenta a oferta de oxigênio para a região com celulite e acaba por melhorar o aspecto da pele.

Para melhores resultados, as sessões de endermologia devem ser repetidas regularmente.

Saiba mais: Endermoterapia – O Que é e Como Funciona na Celulite

– Carboxiterapia

Bastante popular em clínicas de estética, a carboxiterapia é utilizada para tratar a celulite e reduzir a flacidez da pele. O tratamento é feito mediante injeções de gás carbônico na segunda camada da pele, com o intuito de distender o tecido e estimular a síntese de colágeno.

Outros benefícios da carboxiterapia seriam o aumento da vascularização (e consequentemente da oxigenação) da pele, diminuição do inchaço, “quebra” das traves fibrosas e tonificação da área com celulite.

Apesar da fama, no entanto, a técnica originalmente desenvolvida para cicatrizar feridas na pele e danos nos vasos sanguíneos não é exatamente uma unanimidade no mundo médico. Isso porque muitos profissionais afirmam que, além de não ter eficácia comprovada através de estudos científicos, ela ainda é invasiva e traz riscos.

Segundo a Dra. Lígia Kogos, dermatologista bastante conhecida no mundo das celebridades, a carboxiterapia pode trazer complicações como hematomas, compressão de nervos e cicatrizes.

Saiba mais: Carboxiterapia Funciona Mesmo?

– Massagem modeladora

Assim como a drenagem linfática, a massagem modeladora também favorece a eliminação do excesso de fluídos retidos sob a pele.

Uma vantagem desta técnica é que, além de reduzir o inchaço, ela também atua sobre as reservas de gordura que estão nas camadas mais profundas do tecido.

Mais indicada para casos leves- moderados de celulite, a massagem modeladora pode melhorar a circulação e reduzir a flacidez, mas deve ser repetida frequentemente para que benefícios possam começar a ser notados.

Veja também: Como a Massagem Anticelulite Pode Ajudar a Acabar Com a Celulite

– Mesoterapia

Invasivo, o procedimento é feito através da aplicação de uma série de medicamentos diretamente na área afetada com celulite. Proponentes do tratamento afirmam que a combinação medicamentosa ajuda a reduzir a gordura e a reduzir inflamações que contribuiriam para formar a celulite.

Além das dores e possíveis hematomas, a mesoterapia tem em comum com diversos outros tratamentos invasivos para a celulite a completa falta de comprovação quanto à sua eficácia. Ou seja, muitos dizem que a mesoterapia reduz a celulite, mas essa afirmação ainda carece de respaldo científico.

Saiba mais: Mesoterapia Funciona Mesmo?

– Laser

Após aplicação de anestesia local, o dermatologista faz duas pequenas incisões na pele afetada pela celulite. É através destes “furinhos” que deverão entrar duas pequenas cânulas com a fibra ótica do aparelho que irá gerar o calor para “destruir” as gorduras localizadas.

O aumento da temperatura também favorece a quebra das traves fibrosas, ao mesmo tempo em que estimula a síntese de novas fibras de colágeno. Apesar de ser menos arriscada que a lipoaspiração tradicional, a técnica de lipoaspiração a laser pode trazer riscos por conta do uso de anestesia e de possíveis complicações durante o procedimento.

– Criolipólise

Ao contrário do laser que aquece o tecido para tratar a celulite, a criolipólise não é invasiva, e faz uso do frio para melhorar o aspecto da pele.

O procedimento é relativamente simples: um aparelho é colocado sobre a pele com o intuito de congelar a camada de tecido adiposo. Uma vez congeladas, as células de gorduras se rompem mais facilmente, e seu conteúdo é rapidamente metabolizado pelo organismo.

Mas aqui novamente é necessário afirmar que não há relatos de estudos que comprovem que a criolipólise funciona para tratar a celulite. Portanto, assim como os demais tratamentos acima, a técnica deve ser encarada com ressalvas, e nunca como a cura definitiva para a celulite.

Saiba mais: Criolipólise Funciona Mesmo?

– Ultrassom

Também conhecido no meio estético como lipocavitação, o tratamento envolve o uso do ultrassom para destruir as células de gordura.

Ao emitir ondas que que penetram na pele e atingem os adipócitos (células de gordura), o aparelho de ultrassom danifica as membranas celulares e causa uma liberação do conteúdo destas estruturas.

Com isso, há uma redução na pressão exercida pelos adipócitos, o que faz com que a pele fique menos irregular.

Veja também: Lipocavitação Funciona Mesmo?

Cremes

Existe, literalmente, uma infinidade de cremes que prometem acabar definitivamente com a celulite. Mas, até o presente momento, não temos provas de que realmente funcionem.

Desde produtos à base de chá verde, resveratrol e cafeína, até fórmulas importadas mais complexas, todos cremes partem do princípio de que para melhorar a celulite é necessário aumentar a circulação e reduzir o acúmulo de gordura no local.

Segundo a Dra. Lisa M. Donofrio, professora de dermatologia da prestigiosa Escola de Medicina da Yale University, nos Estados Unidos, não há prova de que os cremes anticelulite realmente funcionem.

Esta mesma opinião é compartilhada pelo Dr. Garry S. Brody, professor de cirurgia plástica na University of Southern California. Para o especialista, mulheres que acreditam que a celulite tem cura e que esta pode ser alcançada pelo uso de cremes ficarão certamente muito decepcionadas. Alguns cremes podem ajudar o tratamento e melhorar a aparência da pele, mas não espere milagres.

Veja também: Os Cremes Para Celulite São Seguros?

Antes de começar qualquer tratamento…

Nós acabamos de ver que a maioria dos tratamentos para celulite são duvidosos- e algumas vezes podem até causar sérios efeitos colaterais. Para ajudá-la a fazer a melhor escolha e não colocar a saúde em risco, é fundamental que você procure um profissional com boas qualificações e recomendações.

Não se deixe levar apenas pelos diplomas na parede: peça o contato de pessoas que já passaram pelo mesmo tratamento, e não tenha medo de buscar informações antes de começar um procedimento mais invasivo.

Dicas

Se não eliminam a celulite, alguns hábitos podem ajudá-la a minimizar o problema- e, até mais importante, a preveni-lo. Confira abaixo dicas de como tratar a celulite naturalmente, e veja também algumas sugestões bastante simples para melhorar a saúde da sua pele:

  • Cuide da alimentação

verduras legumes celulite

Seja para prevenir ou tratar a celulite, o primeiro passo é cuidar da dieta. Evite alimentos ricos em açúcar, colesterol e gorduras saturadas (ou seja, doces, carnes vermelhas gordurosas, frituras e boa parte dos alimentos industrializados).

Para reduzir as inflamações e desintoxicar o organismo, invista em verduras, frutas e legumes orgânicos, que fornecem uma grande concentração de antioxidantes. Inclua ainda no cardápio proteínas magras (como peixes, soja, grão de bico, peito de frango), que, ao lado das frutas cítricas, fornecem nutrientes importantes para a síntese de colágeno.

Também não se esqueça de tomar pelo menos 6 copos de água todos os dias, uma vez que o líquido é fundamental para eliminar as toxinas.

Veja também:

– 6 Receitas de Suco Para Celulite
– 10 Alimentos que Ajudam a Acabar Com a Celulite

  • Cuidado com o sal

Além de elevar a pressão arterial, o sódio também é um grande inimigo da pele saudável. Isso porque, além de favorecer a retenção de líquidos, o sal ainda causa desidratação e dificulta a eliminação de substâncias tóxicas.

E lembre-se de que a maior parte do sal que consumimos diariamente não vem do saleiro à mesa, mas sim de produtos como bolachas, pães, molhos e alimentos congelados.

  • Faça automassagem

celulite automassagemA massagem caseira contra a celulite pode ser uma boa opção para quem não tem disponibilidade para realizar a drenagem em clínicas especializadas.

Embora não seja evidentemente tão eficiente quanto o procedimento realizado por um profissional, a massagem feita com uma escova com cerdas macias (imagem abaixo) melhora a circulação e ajuda a estimular o sistema linfático.

A dica aqui é fazer movimentos circulares de baixo para cima, preferencialmente com a pele umedecida por um óleo essencial.

  • Pratique exercícios cardio

Embora a musculação seja essencial para tonificar a musculatura e reduzir a flacidez, os exercícios aeróbicos são indispensáveis no combate/tratamento da celulite.

E a justificativa é simples: são essas atividades que elevam os batimentos acima de um patamar necessário para favorecer a queima de gordura. Quanto maior a frequência cardíaca (dentro do limite seguro para sua faixa etária e seu condicionamento), maior será a utilização dos depósitos de gordura sob a pele.

Portanto, além de ir à academia 2 ou três vezes por semana, tente encaixar na sua rotina sessões de corrida, bicicleta ou mesmo treinos intervalados de alta intensidade (HIIT).

Veja também: 5 Exercícios para Combater a Celulite

  • Diga adeus ao cigarro

Nada que você já não deva estar cansada de ouvir: o cigarro contém inúmeras toxinas que prejudicam a saúde. E pior: o cigarro estimula o surgimento da celulite.

Pois é, as tragadas diárias afetam a circulação, e reduzem a chegada de oxigênio para todas as regiões do organismo- inclusive aquelas mais propensas à celulite. Isso sem contar, é claro, nas substâncias tóxicas que tendem a se acumular e piorar ainda mais o aspecto da pele já afetada pela celulite.

  • Reduza a ingestão de álcool

Assim como o cigarro, o álcool também é inimigo da pele saudável. O hábito regular de ingerir bebida alcóolica leva à formação de radicais livres que destroem o colágeno e formam pequenos focos inflamatórios sob a pele.

É claro que uma taça de vinho de vez em quando não vai causar maiores estragos, mas evite excessos- até mesmo porque o álcool desidrata as células, e pode causar envelhecimento precoce.

Veja também: 9 Dicas de Como Disfarçar a Celulite

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Referências adicionais:

O que achou das opções apresentadas nesse texto de celulite tem cura? Qual tratamento pretende seguir? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 4,57 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Um comentário

  1. Excelente texto. Adorei! Melhor artigo sobre o tema que encontrei. Tem bastante coisa para analisar aqui. Parabéns pelo site!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×