Publicidade

 

Como um Comentário Maldoso a Fez Perder Mais de 40 Kg

A motivação pode vir dos lugares mais improváveis. Para uma mãe, o impulso para perder peso veio de uma fonte particularmente surpreendente: um comentário cruel de uma criança desconhecida em uma piscina.

Publicidade

“Eu fui chamada de hipopótamo”, diz Peggy Pullen, de 48 anos, recordando do momento em novembro de 2014 em que percebeu que precisava mudar. “Na frente de todos, na frente dos meus filhos… A parte mais difícil foi o olhar nos rostos dos meus filhos. Não fui só eu que fui humilhada – eles também”.

Na época, Peggy, mãe de quatro filhos, pesava mais de 90 quilos. Naquela tarde, ela foi para casa e chorou, muito envergonhada até mesmo para enfrentar sua própria família.

“Eu só gritava”, disse Peggy. “Eu não queria comer, não queria sair da sala ou qualquer coisa. Eu estava em uma posição muito ruim. Eu precisava fazer algo sobre isso. Eu sabia que eu tinha que fazer uma escolha que os meus filhos pudessem aprender com isso.”

Começando

Peggy tinha tentado perder peso antes com dietas da moda como a Atkins, Vigilantes do Peso, Dieta da sopa de repolho, e muito mais. Mas nada realmente funcionou, nem mesmo alguns remédios para emagrecer.

“Basicamente, qualquer dieta que estivesse em alta no mercado, eu fiz”, disse. “Eu sabia que dietas não funcionavam, então eu não queria passar mais por isso”, acrescentou. “Eu precisava ser desafiada.”

Para Peggy, a resposta foi participar de um programa online de perda de peso de 12 semanas que a ajudou a descobrir o que comer e como se exercitar. Ela encontrou apoio através de outras pessoas no programa, que também estavam tentando perder peso e tinham compartilhado suas histórias online.

O primeiro passo foi o mais difícil: postar a foto do “antes”.

Publicidade

“Foi um momento difícil quando meu marido tirou minha foto”, disse ela. “Eu gostava de usar um monte de roupa preta para me esconder, e não mostrar ao meu marido todo o meu corpo.”

“Eu postei minha foto e neste exato segundo, tive um colapso nervoso”, acrescentou. “Foi pior do que aquele momento na piscina. Mas uma criança disse que gostava da minha foto, e então todas essas pessoas começaram a mostrar seu apoio. Acho que eles sabiam que era difícil fazer o que eu tinha feito.”

Criando novos hábitos

Claro, o que aconteceu depois não foi muito mais fácil. Peggy teve que conter seus desejos por doces e carboidratos. Ela também gosta de cozinhar e teve que aprender a alterar suas receitas para serem mais saudáveis. E como caloura na academia, ela se sentiu indesejada e até mesmo intimidada.

“Quando você é gorda – muito gorda – e quer revezar os pesos com os caras fortões, eles tomam conta das máquinas”, disse ela. “Você não é bem-vinda e esses caras são amigos muito íntimos das pessoas que trabalham lá, eles riem de você, e eles não gostam de uma senhora velha e gorda no seu espaço, então eles te intimidam”.

Mas Peggy, que tem 1,60 m de altura, prendeu-se forte à rotina e em cerca de 10 meses perdeu a 54 kg. Para ela, comer de forma saudável e levantar pesos foi o que funcionou. Ela agora pesa 50 kg, e mantém fora o que perdeu há cerca de um ano e meio.

“Uma das principais coisas que eu percebia antes de me adaptar era que eu estava sempre muito cansada”, disse ela. “A comida não saudável faz você ficar cansado, hoje como eu como bem, e sempre que tenho fome, como primeiro a proteína”.

Isso não quer dizer que ela não se permite uma refeição lixo ocasionalmente – ou priva seus filhos de coisas como um bolo de aniversário. Peggy sabe que as melhores dietas permitem moderação.

E agora que descobriu o que funciona melhor para ela, ela ainda mantém contato com a comunidade online que a ajudou a atingir seus objetivos.

“Você tem que ter um grupo de apoio – é a parte mais importante de sua transformação”, disse.

Porque mesmo quando você pensa que não pode fazer isso, outras pessoas fazem, e assim, o sentimento é contagioso. “É algo que muda dentro de você”, disse ela. “Você começa a acreditar em si mesmo.”

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Como você lidaria com um comentário ofensivo como o que Peggy recebeu na piscina, mesmo vindo de uma criança? Acha que ele lhe faria mudar tudo também? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

2 comentários

  1. Um comentário de uma criança creio sem noção á vez de sua vida uma coragem para hoje estar a mais bela das belas, a crítica construtiva. Parabéns! Pelo esforço.

  2. Eu todo o santo dia tenho que ouvir meu marido dizer que estou gorda…mas não me motiva…sendo critico ofensivo deixa me sem vontade de me cuidar…

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*