Publicidade

 

Comendo no trabalho

Descubra 17 Formas Que o Seu Trabalho te Faz Engordar e Como Evitá-las

Os ambientes que frequentamos no nosso dia a dia, como o nosso local de trabalho, podem influenciar as nossas vidas em diversos aspectos, ao determinar as pessoas com as quais nos relacionamos e os gostos pessoais que desenvolvemos, por exemplo. E dentro desse pacote de influências, entram também alguns hábitos que de tão comuns na rotina profissional acabam passando despercebidos, mas que ainda assim afetam a saúde e a boa forma.

Publicidade

Prova disso é que uma pesquisa realizada no ano de 2013 com 3 mil profissionais mostrou que 41% dos participantes tinham ganhado peso em seus trabalhos atuais. Além disso, trabalhadores que passam muito tempo sentados – como secretários ou assistentes administrativos – ou aqueles que têm um nível de estresse mais elevado – como engenheiros, professores ou médicos – são mais propensos a ganharem peso.

Por isso, sem mais delongas, confira a lista a seguir e descubra como certas coisas rotineiras do seu trabalham podem fazer com que você engorde.

1. Ficar sentado durante horas

5aboaforma

Como a pesquisa que citamos acima adiantou, ficar sentado durante as oito horas – ou mais, nos casos de hora extra – de expediente pode ser uma das causas para acumular uns quilinhos a mais no decorrer da rotina profissional.

Fato é que ficar sentado durante o dia todo, durante cinco ou seis vezes por semana, faz com que a pessoa queime um número menor de calorias do que os trabalhadores que se movimentam durante o expediente, o que refletirá em alguns quilos a mais.

2. Ir e voltar de carro do trabalho

Aliados às horas passadas sentado no decorrer do expediente, estão aqueles minutos que alguns profissionais passam no trânsito dentro de um carro para ir e voltar do trabalho. Por mais que utilizar o próprio veículo seja mais prático e confortável, especialmente no Brasil onde o transporte público não é grande coisa e não existem muitas ciclovias, não podemos deixar de mencionar que usar outros meios para se locomover é mais benéfico à boa forma.

Um estudo publicado no ano passado no British Medical Journal (Jornal Médico Britânico, tradução livre) mostrou que pessoas que vão ao trabalho de ônibus ou bicicleta possuem um Índice de Massa Corporal (IMC) menor do que aquelas que utilizam o carro.

Publicidade

3. Estresse

Seja por conta de um chefe que fica no pé e não para de fazer cobranças ou devido à necessidade de entregar um volume grande de trabalho dentro de prazos apertados, o estresse pode tomar conta da vida profissional de um trabalhador.

O problema disso em relação à saúde e boa forma é que quando os níveis do hormônio cortisol aumentam no organismo, o desejo por alimentos ricos em açúcar pode aumentar e o corpo pode armazenar gordura em torno da região da barriga. Como se não bastasse, uma pesquisa alemã descobriu que o estresse oriundo do trabalho é um fator de risco para o desenvolvimento de diabetes do tipo 2.

4. Trabalhar até mais tarde

Ter que varar a madrugada trabalhando por conta da entrega de um projeto dentro do prazo estabelecido e não dormir direito também contribui para o acúmulo de quilinhos a mais. Quem mostrou isso foram pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, em um estudo de 2013.

De acordo com o trabalho, adultos que dormiram somente quatro horas por noite, em cinco noites seguidas, ganharam maior peso do que aqueles que tiveram oito horas de sono. A razão para isso? As refeições extras – e ricas em calorias – consumidas durante as horas a mais em que eles permaneceram acordados.

Além daqueles que precisam lutar contra o tempo para entregar trabalhos dentro do prazo, pessoas que possuem mais de um emprego, começam a trabalhar muito cedo ou precisam cruzar grandes distâncias para chegar ao serviço são as mais propensas a não terem noites de sono adequadas. A informação é de outra pesquisa feita pela Universidade da Pensilvânia, dessa vez de 2014.

Publicidade

5. As opções de almoço

5bboaforma

O pouco horário de almoço e a facilidade dos restaurantes fast-food com serviço de drive-thru próximo ao local de trabalho são outros fatores que ajudam a engordar. Segundo um estudo britânico de 2014, pessoas que trabalham perto de estabelecimentos que oferecem esse tipo de serviço possuem uma maior tendência para utilizá-lo e, por consequência, ter um maior Índice de Massa Corporal (IMC).

Para ser ainda mais específico sobre esse perigo de exposição a restaurantes como esses, vale citar aqui que a pesquisa identificou que o grupo que tinha maior proximidade a esses estabelecimentos registrou uma propensão duas vezes maior de ter obesidade do que os que estavam mais distantes deles.

6. Falta de programas educativos nas empresas

Algo que poderia ser feito pelas empresas é oferecer programas educativos em relação à saúde ou grupos de apoio de perda de peso como modo de promover o bem estar dos funcionários. Entretanto, com a justificativa de que isso traria muitos custos e que não querem se meter na vida pessoal dos empregados, muitas companhias não aderem a esse tipo de iniciativa.

Um estudo feita pela Faculdade Hampshire, nos Estados Unidos, mostrou que somente 25% das empresas grandes e 5% das pequenas oferecem programas completos de bem estar aos seus funcionários.

Por aqui no Brasil, uma pesquisa da Associação Paulista de Recursos Humanos e Gestores de Pessoas (AAPSA) feita 2014 com 100 empresas, mostrou que ainda falta uma mobilização para a criação de programas de saúde mais abrangentes, já que 17% não fizeram nada nesse sentido, 37% realizam apenas eventos genéricos como palestras e 27% aplicam questionários sobre saúde e estilo de vida.

7. Potes de doces e guloseimas expostos

Em um escritório dividido por uma grande equipe de funcionários, geralmente existe aquela pessoa que leva um bolo para a turma toda ou enche um pote de balinhas e deixa bem no meio da sala.

Assim, em um dia corrido e estressante fica fácil cair na tentação de comer a guloseima e não perceber se exagerou ou não na porção. E uma vez que isso se torna um hábito, as calorias consumidas aumentarão e refletirão em quilinhos a mais no corpo.

8. Os hábitos dos seus colegas de trabalho

O fato foi atestado por uma pesquisa publicada no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics (Jornal da Academia de Nutrição e Dietética, tradução livre): as pessoas tendem a copiar os hábitos alimentares dos outros com quem dividem as refeições.

Por exemplo, se os seus colegas de trabalho que almoçam junto com você costumam pedir pratos mais gordurosos, a tendência é que você faça o mesmo. Tudo isso por conta daquela necessidade humana de se encaixar em um grupo. Enquanto todos comem pizza, você não vai querer ser o chato que pede uma saladinha.

Mas não precisa necessariamente ser assim. Ao vencer essa barreira de não querer ser o saudável ou sem graça da turma, e ir contra a maré do pessoal, passando a fazer escolhas de pratos mais saudáveis, você não somente estará beneficiando a própria saúde, como também poderá influenciar positivamente os membros do seu grupo.

Uma dica básica para conseguir fazer isso é ser o primeiro de todos a fazer o pedido.

9. Muitas festinhas no escritório

5cboaforma

Aniversário do chefe, aniversário do colega de trabalho, aniversário da empresa, festa junina do escritório, confraternização de final de ano… Enfim, as festinhas realizadas no escritório não são poucas, assim como as comidas e bebidas para lá de calóricas que as acompanham.

Publicidade

Tanto que naquela pesquisa britânica que citamos no começo do texto – a de 2013, com os 3 mil profissionais – um em cada cinco entrevistados afirmou que esses eventos contribuíram para o aumento de seu peso.

Como nem sempre dá para ficar longe das festinhas, até porque pode pegar mal com os colegas e o chefe, o jeito é tentar maneirar na quantidade de comida que ingere e passar longe do refrigerante, principalmente.

10. As máquinas automáticas

Se por um lado as máquinas automáticas distribuídas pelos corredores de um grande escritório podem ajudar no momento de correria, em que não dá para ir até a cozinha pegar uma comida, elas atrapalham a boa forma, já que tendem a estar cheias de alimentos bastante calóricos.

Por isso, para burlar os momentos de imprevisto em que é preciso pegar algo para comer com pressa, tenha sempre em mãos ou próximo à sua mesa frutas ou barras de cereais. Outra opção é sugerir aos chefes colocar máquinas automáticas que vendam lanches naturais, iogurtes, frutas ou saladas.

11. O elevador

Seja por medo de chegar atrasado a uma reunião ou não ver a hora de sair para o intervalo do almoço, acaba sendo bastante tentador deixar as escadas de lado e usar o elevador. No entanto, andar um pouquinho para chegar ou sair do escritório poderia aumentar o gasto calórico do profissional durante o dia, principalmente se ele for daqueles que fica o tempo todo sentado em frente a um computador.

12. Falta de exposição ao sol

5dboaforma

Quem chega cedo no escritório e logo se instala em uma sala pequena, sem janela e abertura para a entrada de luz, perde uma grande chance de se beneficiar com uma arma poderosa e natural contra a obesidade: o sol.

Isso porque uma pesquisa feita pela Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, mostrou que a exposição ao sol poderia ser relacionado com o IMC, e que ficar perto do sol durante as horas da manhã ajuda a manter a boa forma.

Isso porque, de acordo com os autores do estudo, a luz ajuda a regular o ritmo circadiano, sistema que engloba as atividades dos seres vivos no período de um dia e ajusta o relógio biológico, controlando o sono, o apetite e o gasto e equilíbrio de energia do organismo.

Publicidade

Assim, a sugestão dos pesquisadores é tirar de 20 a 30 minutos entre 8h da manhã e 12h para tomar um pouco de sol e evitar ganhar alguns quilos a mais.

13. Viagens de trabalho

Viagens a trabalho que incluem jantares na conta da empresa, encontros com clientes em restaurantes e um tempinho para experimentar a culinária do local que está sendo visitado podem resultar em comer além da conta e exagerar nas calorias.

Isso foi inclusive demonstrado cientificamente em um estudo feito pela Universidade de Columbia, nos Estados Unidos. Segundo a pesquisa, viajar a trabalho durante duas semanas ou mais no decorrer de um mês está relacionado a IMCs mais altos e maiores taxas de obesidade.

Os responsáveis pelo trabalho ainda notaram que 81% das viagens a trabalho são feitas a bordo de um carro, e que esses profissionais tendem a permanecer sentados durante várias horas e não fazerem boas escolhas na hora de se alimentar.

14. Fazer turnos à noite

Trocar o dia pela noite e trabalhar enquanto a maioria das pessoas está dormindo é outro fator que não é nada benéfico para a boa forma. Conforme pesquisa realizada pela Universidade de Colorado, nos Estados Unidos, no ano passado, pessoas que trabalham durante a noite apresentam um risco maior de desenvolver a obesidade do que aquelas que trabalham durante o dia.

Os cientistas identificaram que os trabalhadores da noite queimaram um número menor de calorias que os outros no decorrer de um período de três dias, em que dormiram durante o dia e ficaram acordados e se alimentaram à noite, do que quando seguiram uma rotina normal.

Segundo os autores do estudo, o ritmo do corpo até se acostuma com a mudança ao longo do tempo, mas como esses profissionais tendem a voltar à rotina normal nos dias de folga, o corpo nunca se adapta completamente aos turnos da noite.

15. Comer distraidamente

5eboaforma

É essencial tirar um tempo para almoçar ou fazer um lanche e realizar a refeição distante da mesa de trabalho. Para quem faz o contrário disso nos dias de correria do escritório, é importante ressaltar que ao comer ao mesmo tempo em que responde emails ou atende telefones, não só se perde a oportunidade de gastar calorias ao se locomover até a cozinha, restaurante ou casa, como não é possível prestar atenção no que está comendo.

Publicidade

Desse modo, a pessoa nem percebe o que acabou de colocar na boca, corre o risco de comer muito rápido e em uma quantidade maior do que precisava e é bem provável que em apenas uma hora já tenha se esquecido do que comeu e acabe indo atrás de algo para beliscar em bem pouco tempo.

16. Não se desligar nunca

Alguns profissionais, mesmo quando deixam o escritório, não estão completamente desligados das responsabilidades profissionais e nunca têm uma folga de verdade, já que ficam o tempo todo mexendo em seus aparelhos eletrônicos, seja para resolver algum problema ou atender a algum chamado do chefe.

O problema disso é que o uso exagerado desses aparelhos pode estar relacionado a um comportamento sedentário, o que contribui para o aumento de peso. Um estudo feita pela Universidade Kent State mostrou que as pessoas que usam os seus celulares com mais frequência são as que mais deixam passar oportunidades de praticar algum tipo de atividade física.

17. Eventos de happy hour e network

Os eventos em que é possível se reunir com colegas do escritório ou da mesma profissão e fazer contatos é importante para a carreira de uma pessoa. No entanto, é bom tomar cuidado para não exagerar nas bebidas que são oferecidas nessas ocasiões.

Isso porque algumas bebidas alcoólicas possuem bastantes calorias, especialmente as batidas feitas com ingredientes como leite condensado, por exemplo. Há ainda o fato de que beber deixa uma pessoa menos desinibida e estimula o apetite, o que pode fazer com que seja muito difícil resistir aos petiscos e aperitivos mais calóricos.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você passa por algum destes problemas durante o seu dia a dia no trabalho que atrapalham a sua boa forma? O que tenta fazer geralmente para evitar ou minimizá-los? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×