Dormir depois de comer

Dormir Depois de Comer Engorda?

Você chega em casa depois de um dia bastante cansativo de trabalho e só pensa em três coisas: tomar banho, comer e dormir. Então, corre para o chuveiro, toma um belo banho e veste uma roupa bem confortável.

Logo depois, vai até a cozinha, janta ou faz um lanchinho e logo se joga no sofá para relaxar o corpo ainda cansado. Sem demorar, o sono logo chega, você não aguenta e decide ir para a cama dormir.

Agora imagine outro cenário – é domingo, dia de almoço em família. Depois de toda aquela algazarra para decidir o cardápio e preparar a comida, vocês já almoçaram e de repente tudo fica bem calmo.

Todo mundo deitado em um canto da casa, com aquela típica cara de sono que dá depois do almoço. Você não resiste, se encaixa em uma parte do sofá e tira uma soneca.

O que as duas situações têm em comum? Nos dois casos, você dormiu depois de ter terminado uma refeição.

Mas será que dormir depois de comer engorda? 

Tem gente que acredita que isso realmente é verdade. E a explicação por trás da ideia de que dormir depois de comer engorda é que o metabolismo desacelera drasticamente quando a pessoa dorme e o que a pessoa comer ficará armazenado na barriga.

Entretanto, isso não é necessariamente verdade e o resultado da refeição noturna em relação ao peso depende do tamanho da porção da refeição. Se a pessoa janta muito tarde, ela provavelmente estará faminta e comerá uma porção maior do que normalmente consumiria se não estivesse com o apetite tão elevado.

O excesso de calorias que não for utilizado pelo corpo será armazenado na forma de gordura. Nos casos em que a refeição for menor e a quantidade de calorias ingeridas for apropriada, não se espera que a pessoa sofra o aumento de peso caso venha a cair no sono.

É importante destacar que não existem evidências científicas de que dormir depois de comer engorda. Existem teorias que concluem isso, especialmente em quantidade. Mas os estudos não provaram essas teorias. Uma grande parcela dos profissionais de saúde afirma que não importa a hora que você come, desde que o saldo final de calorias ingeridas ao longo do dia seja igual ao seu gasto calórico diário.

Tudo gira em torno de comer menos e ser uma pessoa mais ativa; se alguém costuma consumir a quantidade apropriada de comida para o seu organismo e exercitar-se, praticando 30 minutos de atividades físicas durante a maioria dos dias da semana, dormir depois de fazer uma refeição não será a causa do aumento de peso.

Resumindo, não é que dormir depois de comer engorda, mas o consumo elevado de calorias e as escolhas (inapropriadas) de alimentos que algumas pessoas podem fazer para manter o padrão de ficar acordado até muito tarde.

Uma pesquisa do ano de 2011 da Universidade Northwestern, dos Estados Unidos, mostrou justamente que o hábito de permanecer acordado até tarde, comer e dormir até tarde da manhã pode aumentar os riscos de sofrer com o aumento de peso.

Ela relatou ainda que no estudo, os participantes que ficaram acordados até tarde, em média, consumiram 248 calorias a mais, comeram o dobro de fast food, tomaram mais refrigerante e consumiram menos frutas e vegetais do que aqueles que dormiram mais cedo.

Atente para o fato de que comer uma salada antes de tirar uma soneca traz um resultado bem diferente do que consumir um pacote de salgadinhos e um pote de sorvete antes de ir para a cama.

Ou seja, isso indica que não é simplesmente o fato de dormir logo depois de comer que conta, mas também o que a pessoa ingere antes de deitar.

O efeito do sono em relação ao peso

O padrão do sono de uma pessoa também pode influenciar o seu peso.

Um estudo divulgado no jornal Sleep em 2010 mostrou que dormir muito pouco (menos de cinco horas por noite) ou dormir em excesso (mais de oito horas por noite) esteve consistentemente associado com o aumento do peso em pessoas com menos de 40 anos de idade ao longo de um período de cinco anos.

No que se refere ao hábito de dormir pouco, ela explicou que isso afeta os hormônios, principalmente aqueles que influenciam o apetite. Quando a pessoa não dorme o suficiente, o seu organismo eleva a produção da grelina, hormônio que faz sentir fome, e diminui a produção da leptina, que é o hormônio que ajuda a controlar a sensação de saciedade.

Se a pessoa encontra-se cronicamente cansada (possivelmente por dormir pouco), ela pode estar comendo em excesso de maneira geral e não somente antes de se deitar. Isso pode ocorrer por conta dos problemas hormonais causados pela falta de sono e ser o motivo do aumento de peso.

Considerações 

Se você percebeu que engordou nos últimos tempos, vale a pena checar com o médico o que pode ter provocado o aumento de peso. Até porque o ganho de peso pode ter diversas causas – má alimentação, problemas relacionados ao sono, doenças e o uso de medicamentos, por exemplo.

Ao conhecer a causa, fica mais fácil encontrar uma forma de reverter a situação e tomar medidas para que a situação não se agrave, sempre contando com a orientação do médico e do nutricionista.

Mesmo nos casos em que a pessoa não tiver engordado, porém, deseja tomar cuidado para não ganhar peso, a lição que fica com as informações que vimos é a de cuidar para que as refeições (antes de dormir ou em qualquer horário) sejam de qualidade, nutritivas, saudáveis, equilibradas e controladas.

É importante que elas forneçam os nutrientes e a energia que o organismo necessita para funcionar corretamente, mas não tragam excessos prejudiciais ao peso e à saúde, como o que acontece quando se come muitas guloseimas e comidas fast food cheia de calorias e pobres em nutrientes.

Você acreditava que dormir depois de comer engorda? Tem o costume de fazer isso no seu dia a dia? Pretende largar esse hábito ou ao menos melhorar a sua dieta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*