Publicidade

 

Elixir de inhame

Elixir de Inhame – Para Que Serve e Como Tomar

Também conhecido pelo nome de elixir de inhame-da-costa, o elixir de inhame é um “medicamento” líquido, de coloração amarela e que é comercializado em frascos. Sua composição conta com a polpa do inhame, a salsa, a vitamina A, a vitamina B6 e a vitamina C.

Publicidade

Para que serve o elixir de inhame? 

Agora que já conhecemos o que é esse produto, podemos seguir em frente e saber a quais usos ele já foi associado.

Entretanto, antes disso, precisamos informar que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda do produto porque a sua fórmula contém quantidades elevadas de álcool.

O produto chamado de Elixir de Inhame Goulart teve o seu registro suspenso no Brasil no ano de 2006.

Ainda assim, o medicamento pode ser encontrado em algumas lojas de produtos naturais. Porém, o fato de a Anvisa ter retirado a comercialização do elixir de inhame pode significar que o seu consumo não é seguro e/ou eficiente e quem decide utilizar, faz por sua conta e risco, sabendo que isso pode provocar problemas para a saúde, além de poder não trazer o resultado desejado.

Porém, a título de curiosidade, vamos conhecer algumas das serventias já atribuídas ao produto.

Na internet é possível encontrar relatos a respeito do uso do elixir de inhame para engravidar. A justificativa é que o medicamento possui uma composição rica em vitamina B6, um nutriente que auxilia a regulação dos níveis de progesterona, facilitando assim a ovulação.

Publicidade

Níveis baixos de progesterona podem fazer com que a mulher tenha dificuldades para engravidar ou suportar o período completo de uma gestação. No entanto, não existem pesquisas que comprovem a eficácia do elixir de inhame para engravidar.

Mulheres que sofrem com dificuldades para ficarem grávidas devem procurar o auxílio do médico ginecologista. O profissional é quem pode examinar a mulher, descobrir as causas do problema e indicar o tratamento adequado para que ela tenha maiores chances de engravidar.

Além disso, o elixir de inhame já foi associado a usos como a facilitação da digestão, a eliminação de toxinas por meio do suor e da urina, a limpeza da pele com a diminuição do aparecimento da acne, o alívio de inflamação das articulações causadas pelo reumatismo e pela artrite, a redução das dores provocadas por cólicas e facilitação da digestão de alimentos gordurosos.

O produto também é conhecido por possuir efeitos depurativos (que auxiliam a limpeza), analgésicos, anti-inflamatórios, antiespasmódicos, antirreumáticos e diuréticos.

O elixir de inhame também é utilizado em casos de furúnculos e abcessos, para fortalecer os gânglios linfáticos, em casos de asma e espasmos musculares, para aumentar a urina por conta de seu efeito diurético e para o tratamento de sintomas da Tensão Pré-Menstrual (TPM).

Publicidade

Entretanto, não há como garantir que nada disso funcione e que vale a pena utilizar o produto, principalmente porque, como já vimos por aqui, o produto foi proibido pela Anvisa. Portanto, se você sofre com qualquer um desses problemas, consulte o seu médico para descobrir qual é a melhor forma de tratá-lo.

Cuidados com o elixir de inhame

Se mesmo sabendo que a Anvisa proibiu a comercialização do elixir de inhame, você resolver teimar e decidir que quer comprar e utilizar o medicamento, ao menos preste atenção quanto aos cuidados que se deve ter ao usá-lo.

O produto é contraindicado para crianças com menos de 14 anos de idade e mulheres que estejam grávidas ou encontrem-se em fase de amamentação de seus bebês.

Em alguns casos, o remédio pode provocar efeitos colaterais como náuseas e dores de estômago.

Por mais que seja apresentado como um produto natural, o elixir de inhame ainda é um medicamento e, portanto, deve ser utilizado somente com a indicação e o acompanhamento do médico, que é quem pode determinar se o remédio realmente é apropriado para o caso em questão e se não trará nenhum prejuízo à saúde do paciente.

Como tomar o elixir de inhame 

A recomendação popular é tomar duas colheres de sopa do elixir de inhame diariamente – uma na hora do almoço e outra antes do jantar. A ingestão diária do medicamento não deve ultrapassar as três colheres e o tratamento com o remédio não pode durar mais do que três meses.

Entretanto, vale a pena relembrarmos que o produto não tem a sua venda liberada pela Anvisa, o que faz com o que o seu consumo seja arriscado. Assim, não deixe de refletir bem e conversar com o médico para ver se realmente vale a pena fazer o seu uso.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você já tinha ouvido falar no elixir de inhame e para que serve esse produto? Tem curiosidade de experimentá-lo para algum desses propósitos mencionados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 3,50 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×