Sopa

Este Tipo de Dieta Reverteu 86% dos Casos de Diabetes Tipo 2

A diabetes tipo 2 não é necessariamente pro resto da vida, ao contrário do tipo 1. Um ensaio clínico de 2017 forneceu algumas das evidências mais claras que a condição pode ser revertida, mesmo em pacientes que já carregam a doença há vários anos.

Um ensaio clínico envolvendo quase 300 pessoas no Reino Unido constatou que um programa intensivo de controle de peso reverteu a diabetes tipo 2 para 86% dos pacientes que perderam 15 kg ou mais.

“Essas descobertas são muito interessantes”, disse o pesquisador de diabetes Roy Taylor, da Universidade de Newcastle. “Elas podem revolucionar a forma como a diabetes tipo 2 é tratada”.

Taylor e seus colegas pesquisadores estudaram 298 adultos com idades entre 20-65 anos que haviam sido diagnosticados com diabetes tipo 2 nos últimos seis anos para participar do Estudo Clínico de Remissão de Diabetes (DiRECT).

Os participantes foram aleatoriamente designados a um programa de mudança de peso intensivo ou para os cuidados diabéticos regulares, atuando como um grupo controle.

Para os 149 indivíduos colocados no programa de mudança de peso, os participantes tiveram que restringir-se a uma dieta de baixa caloria composta de shakes e sopas saudáveis, limitando-os a consumir 825-853 calorias por dia por um período de três a cinco meses.

Depois disso, os alimentos foi reintroduzidos em sua dieta lentamente ao longo de duas a oito semanas, e os participantes receberam apoio para manter sua perda de peso, incluindo a terapia cognitivo-comportamental e a ajuda sobre como aumentar seu nível de atividade física.

Não é uma mudança de estilo de vida fácil para se adaptar, provavelmente; mas onde há vontade, há um caminho.

“Descobrimos que as pessoas estavam realmente interessadas nisso – quase um terço das pessoas que foram convidadas a participar do estudo concordaram”, disse o nutricionista Mike Lean, da Universidade de Glasgow. “Isso é muito mais alto do que as taxas usuais de aceitação para testes clínicos de diabetes”.

Para a maioria das pessoas dispostas a fazer os sacrifícios, o esforço – baseado nos resultados do primeiro ano – valeu a pena.

Quase 90% daqueles que perderam 15 kg ou mais reverteram com sucesso a diabetes tipo 2. Mais da metade (57%) dos que perderam de 10 a 15 quilos também alcançaram o esperado.

Para aqueles que perderam menos peso – entre 5 a 10 quilos – a reversão ainda funcionou para mais de um terço (34%) dos participantes.

Quando você considera que o grupo controle, que recebei tratamento padrão de diabetes, só teve uma taxa de reversão de 4%, fica claro que uma estratégia de perda de peso intensa é uma forte aposta para pacientes com diabetes tipo 2 que desejam reverter sua condição.

No estudo, a perda de peso média no grupo com mudança na dieta foi de 10 kg – enquanto os participantes do grupo controle perderam apenas 1 kg.

Quase um quarto dos indivíduos no programa de mudança de peso alcançou uma perda de peso de 15 quilos ou mais em 12 meses, em comparação com nenhum do grupo controle.

Vale a pena notar que a grande maioria dos participantes era branca e britânica, por isso devemos ser cautelosos em assumir se pessoas de outras origens veriam os mesmos benefícios desse tipo de intervenção.

No entanto, os pesquisadores dizem que seus resultados mostram que a intervenção dietética por si só pode nos ajudar a revolucionar a maneira como pensamos sobre a diabetes tipo 2 e seu tratamento, já que claramente não é a condição crônica que os cientistas acreditavam ser.

Evidentemente, a reversão não é permanente se as pessoas voltarem a ter dietas pouco saudáveis ​ – o que na maioria dos casos teria contribuído para o diagnóstico do tipo 2 em primeiro lugar.

Como o teste DiRECT continua, será interessante ver quantos membros do grupo podem manter seu sucesso na perda de peso. Por enquanto, pelo menos, é claro que muitas vidas foram mudadas.

“Eu tinha diabetes tipo 2 havia dois a três anos antes do estudo. Eu estava tomando vários medicamentos que estavam constantemente aumentando e eu estava ficando cada vez mais doente todos os dias”, disse Isobel Murray, 65 anos, de North Ayrshire, que não hesitou quando foi convidada a participar do estudo.

“Quando os médicos me disseram que meu pâncreas estava funcionando de novo, foi fantástico, absolutamente incrível. Eu não me vejo mais como diabética… sou um dos sortudos que reverteram a condição.”

Os resultados foram relatados no The Lancet.

Você aceitaria ter uma mudança de dieta como essa imposta pelo estudo para tentar reverter a diabetes tipo 2? Acredita que funcionaria mesmo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*