Suplemento para grávidas

Falta de Ácido Fólico – Sintomas, Causa, Fontes e Dicas

Publicidade

O ácido fólico, também conhecido como folato, é um tipo de vitamina do complexo B que auxilia na reparação e na produção do DNA e na produção de novas células como os glóbulos vermelhos (hemácias), que são necessárias para o transporte de oxigênio pelo corpo. Caso a pessoa não tenha glóbulos vermelhos suficientes, ela pode correr um maior risco de desenvolver anemia.

A falta de ácido fólico na dieta pode acabar levando a sintomas em apenas algumas semanas. Além disso, ela pode ocorrer caso a pessoa tenha uma doença ou mutação genética que impede o corpo de absorver ou converter o ácido fólico em uma forma utilizável.

Em mulheres com idade fértil, essa vitamina é mais do que essencial, isso porque, durante a gravidez, a criança pode desenvolver deficiências.

Atualmente, foram adicionados nos alimentos maiores quantidades de ácido fólico para prevenir a carência do mesmo. No entanto, alguns suplementos de ácido fólico são recomendados para mulheres que querem engravidar.

Sintomas

Os sintomas da falta de ácido fólido no corpo podem ser sutis. Tais sintomas são:

  • Cansaço;
  • Cabelos cinzas;
  • Aftas;
  • Inchaço na língua;
  • Problemas de crescimento.

Além disso, a deficiência de ácido fólico pode levar a anemia. E os sintomas de anemia causadas por conta disso incluem:

  • Cansaço e fraqueza persistentes;
  • Pele pálida;
  • Letargia;
  • Pele empalecida;
  • Textura diferenciada da língua;
  • Irritabilidade;
  • Diarreia;
  • Tontura;
  • Esquecimento;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso;
  • Dificuldade de concentração.

Causas da falta de ácido fólico

O ácido fólico é uma vitamina solúvel em água. Como ela se dissolve, ela não é armazenada em células de gordura, sendo necessária a ingestão contínua da vitamina, pois o corpo não possui uma reserva da mesma e nós liberamos o excesso de vitaminas na urina. Abaixo, podemos ver algumas causas da carência de ácido fólico caso não haja a ingestão recomendada:

  • Genética: Algumas pessoas possuem mutação genética que pode dificultar o corpo a formar adequadamente a conversão de ácido fólico;
  • Dieta: Uma dieta pobre em frutas, legumes e cereais é a principal causa da carência de ácido fólico. Outro ponto a considerar nesse caso, é que, ao se cozinhar esses alimentos, pode haver a destruição de vitaminas;
  • Doenças: Certas doenças que afetam a absorção gastrointestinal podem levar à deficiência de ácido fólico, tais como: doença celíaca, certos cânceres, problemas nos rins, entre outros;
  • Medicamentos: Alguns tipos de medicamentos podem causar a falta da vitamina no corpo. Para descobrir se isso pode ser um problema para você, consulte seu médico.
  • Excesso de ingestão de álcool: O álcool interfere na absorção do ácido fólico. Além disso, ele aumenta a excreção dele através da urina;
  • Certas doenças de sangue;
  • Doenças inflamatórias;
  • Necessita maior ingestão da vitamina: Isso acontece muitas vezes na gravidez ou em problemas de saúde, como a doença falciforme, que é um conjunto de distúrbios que levam a deformação e destruição dos glóbulos vermelhos.

Em caso de mulheres que podem ficar grávidas, a falta de ácido fólico pode ser perigosa para o feto. É recomendada a ingestão de ácido fólico corretamente pelo menos nas primeiras 12 semanas de gravidez, mesmo se a mãe é saudável e mantém uma dieta equilibrada.

Caso haja a carência de acido fólico na gravidez, a probabilidade de o bebê nascer com problemas na medula espinhal é maior. Por isso, é necessária a ingestão de suplementos se você pretende engravidar ou corre o risco de já estar no começo da gravidez, pois o problema ocorre no início da mesma, e após o bebê nascer esse tipo de problema não pode ser revertido.

Como repor o ácido fólico

Antes da reposição da vitamina, é necessário saber se realmente há a carência da mesma. Para isso, é recomendado se consultar com um médico que irá examiná-lo, fazer algumas perguntas em relação a hábitos alimentares e seu estilo de vida, e pedirá exames de sangue que mostrarão a quantidade de células vermelhas no sangue e o teor de vitamina B12, pois ambas vitaminas possuem sintomas parecidos. Em caso de mulheres grávidas, é verificada a falta de ácido fólico no pré-natal.

Depois da descoberta da falta de ácido fólico, a reposição é feita e envolve o aumento da ingestão dietética da vitamina. Também é possível ingerir um suplemento rico em ácido fólico, além de que ele é frequentemente combinado com outras vitaminas do complexo B. Vale lembrar que a ingestão de álcool deve ser diminuída e completamente eliminada em casos de mulheres grávidas.

Em alguns casos de anemia, é necessário analisar se a causa certa foi a falta de ácido fólico, pois se for por outro motivo, mas tratada como deficiência da vitamina, pode ser perigoso. Caso contrário, a cura da anemia por falta do ácido fólico é feita com suplementos diários, até o nível da vitamina voltar ao normal. Após voltar ao normal, tenha em mente manter uma dieta equilibrada para que o problema não se repita. Confira as fontes de alimentos ricos em ácido fólico abaixo:

Fontes

A melhor forma de se precaver da carência de ácido fólico é manter uma dieta nutritiva adequada. Alguns dos principais alimentos que são ricos na vitamina são:

  • Vegetais de folhas verdes como brócolis e espinafre;
  • Couve de Bruxelas;
  • Ervilhas;
  • Frutas como bananas e melões;
  • Suco de tomate;
  • Ovos;
  • Feijão;
  • Legumes;
  • Cogumelos;
  • Aspargos;
  • Carne de fígado;
  • Carne de porco;
  • Farelo de trigo;
  • Mariscos.

A dose recomendada é de 400 microgramas por dia. Como dito anteriormente, mulheres que querem engravidar devem tomar suplementos de ácido fólico, pois ele é fundamental para o crescimento saudável do feto.

Pessoas que tomam certos remédios que podem levar à deficiência também devem tomar o suplemento, para isso, é necessária uma consulta com seu médico.

Dicas

Uma dieta equilibrada é essencial para manter os níveis de vitamina e mineral equilibrados.

Além disso, a dose recomendada de ácido fólico diária para mulheres é de 400 microgramas (0,4 mg). Caso haja risco de estar grávida ou está tentando engravidar a dose é maior, sendo 5 mg por dia, mas pode ser necessário uma receita médica. Então, não se esqueça que a melhor dica é se consultar com um médico e fazer um check up para ver se sua saúde está em dia.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você acredita que pode estar sofrendo com a falta de ácido fólico no organismo? Quais fontes da vitamina você pode aumentar a ingestão? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Publicidade

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*