Comidas com vitamina K

Falta de Vitamina K – Sintomas, Causa, Fontes e Dicas

Publicidade

A vitamina K é uma vitamina solúvel em lipídios que é conhecida e vital por ajudar na coagulação do sangue e por manter os ossos fortes. Ela é fundamental no organismo humano por diversos outros motivos.

Como um dos benefícios da vitamina K é a coagulação do sangue saudável, ela atua por exemplo na cicatrização de uma ferida e impede o sangramento excessivo.

Além disso, no caso dos ossos, a vitamina K ajuda na diminuição do risco de fraturas ósseas. Há ainda, indícios de que essa vitamina também ajuda na prevenção da calcificação arterial.

A falta de vitamina K pode ocorrer em qualquer idade, porém, é encontrada na maioria das vezes em crianças, que devem ser tratadas com cuidado.

Tipos da vitamina K

A vitamina K pode ser encontrada em três tipos, entre eles:

  • Vitamina K1: Conhecida também por filoquinona, é encontrada em vegetais (principalmente de folhas verdes) e pode ser ingerida diariamente, mesmo em altas doses, pois ela não é tóxica;
  • Vitamina K2: Conhecida também por Menaquinona, ela é produzida por bactérias do nosso corpo que são encontradas no intestino. Ela também não é tóxica, mesmo sendo produzida em grandes doses;
  • Vitamina K3: Conhecida também como Menadiona, é um composto sintético e pode ser duas vezes mais potente (biologicamente) que as vitaminas K1 e K2. Além disso, ela pode ser transformada em vitamina K2 caso passe pelo trato intestinal. Ao contrário das outras, caso for ingerida em altas doses, ela pode causar anemia e lesões do fígado. Essa vitamina é utilizada em alguns tratamentos.

Sintomas da falta de vitamina K

A carência da vitamina K no organismo é difícil de acontecer, isso porque ela está presente em muitos alimentos como verduras e algumas especiarias. Além disso, como visto anteriormente, as bactérias no intestino produzem naturalmente e por conta própria a vitamina K; por conta disso, ao contrário de outras vitaminas, ela dificilmente é utilizada em suplementos alimentares.

Mesmo sendo raro, existem casos da carência de vitamina K, e os sintomas são:

  • Problemas de coagulação de sangue ou sangramento intenso;
  • Problemas com a calcificação da cartilagem;
  • Sangramento incontrolável em locais cirúrgicos;
  • Hematomas;
  • Dores no estômago;
  • Hemorragia cerebral em recém-nascidos. Nesse caso, pode haver algumas deficiências no nascimento, como má formação do rosto, nariz, ossos e dedos.

Carência da vitamina K em recém-nascidos

A falta da vitamina K em recém-nascidos pode ser causada por conta da função hepática imatura e da transferência de baixas quantidades através da placenta da mãe ou do leite materno. Caso não haja a aplicação da vitamina K no recém-nascido administrada logo após o nascimento, pode haver risco de sangramento por deficiência da vitamina.

Esse sangramento, também conhecido como doença hemorrágica do recém-nascido, é associada com casos mais graves como hemorragia cutânea, gastrointestinal e intracraniana.

A aplicação é necessária como medida preventiva e pode ser necessária a aplicação por alguns dias após o nascimento, até que a criança crie bactérias que realizem por conta própria a produção da vitamina no organismo.

Causas da falta de vitamina K

Pela vitamina K ser produzida naturalmente por bactérias no intestino, quando uma pessoa precisa por algum motivo tomar antibiótico ela acaba matando bactérias (boas e más), fazendo com que o indivíduo fique em risco de ficar deficiente da vitamina K (devido à destruição das bactérias).

Outras causas também podem ser encontradas, caso você:

  • Tenha uma doença que afeta a absorção de nutrientes no trato digestivo, como a doença de Crohn (doença crônica que compromete o tubo digestivo) e a doença celíaca (pessoas que não podem ingerir alimentos que contenham glúten);
  • Tomar medicamentos que interferem na absorção da vitamina K;
  • Estar gravemente desnutrido;
  • Doenças relacionadas ao fígado;
  • Beber altas quantidades de álcool frequentemente.

Caso você se encaixe nesses últimos casos, consulte-se com um médico e veja a possibilidade da ingestão de suplementos ricos em vitamina K.

Como Repor a Vitamina K

Abaixo você encontra a quantidade exata necessária diariamente de vitamina K. A reposição da falta de vitamina K pode ser feita somente com a alimentação, só em casos particulares pode-se adicionar suplementos (como visto acima):

IdadeQuantidade recomendada diária
Crianças entre 0 a seis meses2 microgramas
Crianças entre sete meses a 12 meses2.5 microgramas
Crianças entre 1 a 3 anos30 microgramas
Crianças entre 4 a 8 annos55 microgramas
Crianças entre 9 a 13 anos60 microgramas
Meninas entre 14 a 18 anos75 microgramas
Mulheres a partir de 19 anos90 microgramas
Mulheres, grávidas e mulheres que estão amamentando

(entre 19 a 50 anos)

 

 

 

Mulheres, grávidas, mulheres que estão amamentando

(menores de 19 anos)

90 microgramas

 

 

 

 

 

 

75 microgramas

Meninos de 14 a 18 anos75 microgramas
Homens a partir de 19 anos120 microgramas

Não foi encontrado nenhum efeito colateral na alta ingestão da vitamina K vinda de alimentos e suplementos. No entanto, isso não exclui o fato de uma pessoa sentir efeitos colaterais secundários. Siga a dose recomendada e evite transtornos.

Fontes

Veja abaixo alimentos que são fontes de vitamina K:

  • Espinafre;
  • Brócolis;
  • Tomilho;
  • Couve;
  • Quiabo;
  • Feijão;
  • Repolho;
  • Mostarda;
  • Nabo;
  • Alface;
  • Cebolinha;
  • Ameixa;
  • Morangos;
  • Ovos;
  • Carne.

Como diversos alimentos possuem a vitamina K em sua composição e o intestino produz a mesma, quase não existe necessidade de ingerir suplemento com essa vitamina. No entanto, mantenha frequentemente uma dieta equilibrada e caso você ache que necessite de suplementos alimentares e multivitamínicos, converse com seu médico.

Dicas

Como visto acima, é difícil encontrar casos da falta de vitamina K no organismo, portanto, caso você esteja tomando algum tipo de medicamento diário ou sentir sintomas diferenciados, consulte um médico, faça exames e veja qual a melhor opção para o seu caso.

Outra dica essencial,é sempre manter uma dieta equilibrada.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você acredita que possa estar sofrendo de falta de vitamina K? Quais fontes da vitamina pode ingerir em maior quantidade? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 3,33 de 5)
Loading...

Publicidade
RECOMENDADOS PARA VOCÊ

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*