Feijão

Feijão Faz Mal Para Gastrite?

É difícil encontrar um brasileiro que quando criança não tenha recebido de seus pais a recomendação de comer feijão para ficar forte. E não é para menos – ele serve como fonte de uma série de nutrientes importantes para o funcionamento do nosso organismo.

Essa lista inclui componentes como proteínas, carboidratos complexos, fibras, magnésio, ferro, potássio, zinco, cobre, manganês, fósforo e vitamina B9 (folato).

O alimento também já foi associado a benefícios para a saúde do coração, para o equilíbrio dos níveis de glicose no sangue, a diminuição dos riscos de doenças crônicas, a regularidade intestinal e a saciedade do corpo.

Mas será que mesmo com todas essas vantagens o feijão pode ser consumido livremente por todas as pessoas? Por exemplo, será que não é verdade que o feijão faz mal para gastrite?

A gastrite 

Antes de entrarmos propriamente na questão se o feijão faz mal para gastrite ou não, precisamos conhecer melhor do que se trata a doença. para que possamos entender corretamente a sua relação com o alimento.

Trata-se uma condição caracterizada pela inflamação, erosão ou infecção do revestimento do estômago. Em um quadro de gastrite, ocorre o enfraquecimento da mucosa que protege a parede estomacal e os próprios sucos digestivos produzidos pelo órgão acabam por causar danos à parede do estômago.

A doença pode ser provocada por vírus, parasitas, fungos, o refluxo da bile para dentro do estômago, estresse, ingestão de esteroides, consumo de alimentos picantes, uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, abuso de bebidas alcoólicas e por uma bactéria chamada Helicobater pylori.

A gastrite ainda pode ser aguda, que dura um período curto de tempo, ou crônica, que  persiste ao longo de meses ou, até mesmo, anos. Os seus sintomas incluem: náusea, vômito, sentir-se empanturrado na parte superior do abdômen (principalmente depois de comer), indigestão, fezes escuras e vômito que pode vir com sangue ou substâncias similares à borra de café.

Entretanto, não é em todos os casos que a doença provoca sintomas notáveis – daí a importância em fazer check-ups e exames regulares com o médico. Assim fica mais fácil que o profissional identifique a doença mesmo sem o paciente se queixar de algum dos sintomas associados à gastrite e dê início ao tratamento.

Até porque a gastrite não tratada adequadamente pode gerar complicações como úlcera e câncer. Esses perigos também servem de alerta para que todas as orientações do médico em relação ao tratamento, envolvendo o uso de medicamentos, as mudanças na alimentação e demais aspectos sejam obedecidos.

E então, o feijão faz mal para gastrite?

Pois bem, alimentos ricos em fibras, como é o caso dos feijões, auxiliam a controlar a gastrite e a amenizar os sintomas da condição.

Uma alimentação rica em fibras já mostrou ser benéfica para casos de gastrite e outros tipos de distúrbios digestivos. Os feijões fazem parte do grupo que inclui algumas das melhores fontes de fibras para as refeições.

Uma pesquisa realizada pela Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard indicou que as dietas ricas em fibras estavam associadas com a diminuição de até 60% do risco de desenvolvimento de úlceras estomacais.

Entretanto, se você não está acostumado a consumir fibras no seu dia a dia ou ingere poucas fibras em suas refeições, aumente o teor do nutriente na sua alimentação aos poucos, preferencialmente com a orientação de um nutricionista. Isso porque um aumento brusco no consumo de fibras pode trazer problemas intestinais.

Além disso, o Centro Médico da Universidade de Maryland indica que a ingestão de alimentos ricos em vitaminas do complexo B e em cálcio, como é o caso dos feijões e outros alimentos como amêndoas, grãos integrais (quando a pessoa não for alérgica a eles, obviamente) e verduras escuras como espinafre e couve, pode colaborar com a diminuição dos sintomas da gastrite.

A nutricionista e mestra em dietética, Erica Wickham, escreveu que fontes vegetais de proteínas como os feijões são uma excelente forma de consumo do nutriente para a dieta de quem sofre com a gastrite.

De acordo com ela, as fontes vegetais de proteínas podem apresentar um teor maior de fibras e uma quantidade mais baixa de gorduras do que alimentos de origem animal.

Por outro lado

A nutricionista Erica Wickham também explicou que, apesar de os vegetais como os feijões não serem conhecidos por piorar a gastrite, algumas pessoas podem experimentar desconforto na região abdominal superior ao ingerir alimentos picantes, ácidos ou formadores de gases.

Conforme Wickham, ele é um dos alimentos classificados como comuns de causaram os gases. Para quem sofre com dor ou desconforto estomacal ao consumir feijões, a nutricionista recomenda cortar o alimento da dieta.

Atenção: Os dados apresentados acima servem somente como informação e não podem substituir nenhum tipo de diagnóstico ou prescrição médica. Para confirmar que tem gastrite, você precisa consultar-se com um médico e para saber como deve ser o seu consumo de feijões dentro da dieta para o seu quadro de gastrite, em particular, você deve antes conversar com o médico responsável pelo seu tratamento.

Referencias adicionais:

Você já tinha ouvido alguém falar que o feijão faz mal para gastrite? Tem costume de consumi-lo frequentemente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 4,25 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*