Linhaça

Linhaça Prende ou Solta o Intestino?

A linhaça é descrita como uma pequena semente que serve como fonte de nutrientes necessários para o funcionamento apropriado do nosso organismo, como fibras, magnésio, fósforo, cobre, molibdênio e vitamina B1.

Já foram descritos inúmeros benefícios da linhaça para a saúde, como fornecer atividade antioxidante ao corpo, contribuir com o processo de perda de peso, auxiliar a saúde do coração e colaborar com a saúde digestiva.

Mas você já parou para pensar em como exatamente o consumo da semente pode influenciar o funcionamento do nosso intestino? Será que a linhaça prende ou solta intestino?

A linhaça prende ou solta o intestino?

Precisamos falar a respeito do teor de fibras encontrado no alimento para entendermos se a linhaça prende ou solta o intestino.

Pois bem, a semente carrega tanto as fibras insolúveis quanto as fibras solúveis. De 20% a 40% das fibras da linhaça são solúveis, enquanto de 60% a 80% são insolúveis.

E justamente por ser fonte desses dois tipos de fibras é que podemos entender que a linhaça ajuda tanto em casos de prisão de ventre, também conhecida como intestino preso, quanto em casos de diarreia, que ocorre quando o intestino está solto demais.

As fibras insolúveis encontradas na composição do alimento adicionam volume ao resíduo digestivo, atuando como um laxante e aliviando a prisão de ventre.

O consumo de fibras insolúveis ajuda a manter a regularidade intestinal; aumentar a ingestão dessas fibras na alimentação pode contribuir com casos de intestino preso.

No caso das fibras solúveis, já foi proposto que elas se ligam à água no trato digestivo, o que resulta no aumento do volume das fezes e, consequentemente, previne a diarreia.

O ato de absorver a água enquanto passam pelo organismo realmente ajuda a aumentar o volume das fezes. Elas protegem não somente contra a diarreia mas também contra a prisão de ventre.

Além disso, estudos realizados por pesquisadores do Paquistão e da China, que foram divulgados nos anos de 2012 e 2015, indicaram que a linhaça previne tanto a diarreia quanto o intestino preso.

A importância de ingerir as fibras acompanhadas de água

Quando consumimos alimentos ricos em fibras – como é o caso da linhaça, que contém 27,3 g de fibras em uma porção de 100 g, ou 2,8 g do nutriente em uma colher de sopa com sementes de linhaça inteiras – precisamos nos certificar de ingerir uma boa quantidade de água durante todo o dia.

A fibra necessita de água para passar pelo sistema digestivo e formar as fezes, e quando uma pessoa consome mais fibra, mas não ingere uma quantidade suficiente de água, pode ocorrer o agravamento de um quadro de intestino preso e ela ainda pode sofrer com dor abdominal.

Além disso, a ingestão de fibras sem a presença da água pode resultar no ressecamento do intestino.

Cuidado com o excesso de fibras – e de linhaça – na alimentação

Quando abordamos se a linhaça prende ou solta o intestino, não podemos deixar de alertar a respeito dos perigos que o excesso de fibras na alimentação pode provocar, tendo em vista que se trata de um alimento rico no nutriente.

De acordo com informações da Academia Nacional de Medicina dos Estados Unidos, replicadas pelo Instituto Linus Pauling da Universidade Estadual de Oregon, esses são os teores diários de fibras que devemos consumir ao longo de um dia:

  • Crianças (meninas e meninos) de um a três anos de idade: 19 g por dia;
  • Crianças (meninas e meninos) de quatro a oito anos de idade: 25 g por dia;
  • Meninas de nove a 13 anos de idade: 26 g por dia;
  • Meninos de nove a 13 anos de idade: 31 g por dia;
  • Meninas de 14 a 18 anos de idade: 26 g por dia;
  • Meninos de 14 a 18 anos de idade: 38 g por dia;
  • Mulheres de 19 a 50 anos de idade: 25 g por dia;
  • Homens de 19 a 50 anos de idade: 38 g por dia;
  • Mulheres com mais de 51 anos de idade: 21 g por dia;
  • Homens com mais de 51 anos de idade: 30 g por dia;
  • Grávidas de todas as idades: 28 g por dia;
  • Mulheres que estejam amamentando de todas as idades: 29 g por dia.

Quando esse limite é ultrapassado, podemos sofrer com uma série de problemas: por exemplo, quando as fibras alimentares são ingeridas de maneira excessiva, elas podem provocar fezes moles, movimentos intestinais frequentes e inclusive a diarreia.

Isso acontece por conta da necessidade que o corpo tem de puxar água para passar a fibra para fora do corpo, o que resulta na diarreia, condição que também pode vir acompanhada de uma desidratação.

Consumir uma quantidade de fibras mais elevada do que a recomendada por dia em um curto espaço de tempo também pode causar o intestino preso, além de outros problemas como inchaço, gases, cólica e o prejuízo à absorção de minerais como ferro, zinco, magnésio e cálcio.

Ultrapassar esses limites pode parecer difícil se levarmos em conta a porção de uma colher de sopa de sementes inteiras de linhaça, porém, já se torna bastante provável para os casos em que a porção utilizada do alimento é de 100 g.

Além disso, precisamos recordar que a linhaça não é o único alimento que serve como fonte de fibras dentro da nossa alimentação – itens como aveia, frutas e verduras também possuem o nutriente.

Outro cuidado importante é o de aumentar gradualmente o consumo de fibras na alimentação. Isso é necessário porque as bactérias intestinais que decompõem parte das fibras precisam de tempo para se acostumar com esse crescimento na ingestão do nutriente.

Já quando esse aumento acontece todo de uma vez, corre-se o risco de sofrer com problemas intestinais.

Falando especificamente sobre a linhaça, o seu consumo em excesso pode causar um aumento do volume das fezes suficiente para obstruir os intestinos.

Entretanto, segundo o Centro Nacional para Medicina Complementar e Alternativa dos Estados Unidos, as obstruções intestinais causadas por qualquer tipo de suplemento de linhaça são raras.

Tomar bastante água e não exceder a dosagem diária recomendada pode contribuir para evitar esses problemas, porém, as pessoas que já sofrem com obstrução no íleo ou no intestino não devem consumir a semente de linhaça moída, a não ser que seja recomendado pela médico.

Pessoas que possuem naturalmente intestinos estreitos são mais propensas a desenvolver uma obstrução intestinal, ou seja, elas também devem ter cuidado com o consumo da linhaça.

Você já tinha ouvido que a linhaça prende ou solta o intestino? Tem costume de consumi-la em sua dieta de que maneiras? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*