Publicidade

 

l-metionina

Metionina – O Que é, Para Que Serve, Alimentos Ricos e Suplemento

A metionina é um aminoácido essencial, o que quer dizer que ela não é produzida pelo corpo e deve ser ingerida através da dieta. A metionina contém enxofre, substância necessária para a produção do antioxidante natural mais presente no corpo humano, a glutationa. Outra necessidade da metionina no corpo é para a produção de outros aminoácidos que contêm enxofre, a cisteína e a taurina, que ajudam o corpo a eliminar toxinas, criar tecidos saudáveis e promover a saúde cardiovascular.

Publicidade

A metionina também ajuda o fígado a processar gorduras, além de ajudar com a função do fígado ao controlar a disponibilidade de glutationa, que é necessária para neutralizar toxinas no fígado. Além disso, a metionina é necessária para a produção de creatina, um nutriente encontrado nos músculos que os oferece a energia para se moverem, e também de colágeno, usado na formação da pele e unhas.

Para que serve a metionina?

A metionina oferece muitos benefícios ao corpo, podendo tratar depressão, inflamação, doenças do fígado e dores musculares. Faz bem a pessoas cujos níveis de estrogênio são muito mais altos que os níveis de progesterona, e converte o carcinogênico estradiol em estriol, o estrogênio “bom”. Ela também pode ser usada para combater hepatite e cirrose, possui efeitos anti-inflamatórios e pode ser usada para tratar osteoartrite. A s-adenosil metionina, um metabólito da metionina, também pode ser usada no tratamento de esclerose múltipla, fibromialgia e fadiga crônica.

Além desses benefícios, a metionina também é precursora ou essencial para a produção de outras substâncias importantes para o corpo. Entre elas:

  • cisteína e taurina, aminoácidos que eliminam toxinas, criam tecidos saudáveis e promovem a saúde cardiovascular;
  • creatina, nutriente encontrado nos músculos que oferece a energia que eles precisam para se moverem;
  • colágeno, substância usada na produção de unhas, pele e tecidos conjuntivos, além de reduzir as inflamações histamínicas no corpo.

Outro benefício importante da metionina é seu uso para prevenir danos ao fígado em casos de envenenamento por acetaminofeno (paracetamol). Seu uso, nesse caso, deve ser feito por um médico ou profissional da saúde.

Outros benefícios da metionina são:

  • liga-se a metais pesados, permitindo que eles sejam eliminados do corpo sem causar maiores danos;
  • ajuda a prevenir ejaculação precoce;
  • ajuda a prevenir depressão crônica;
  • reduz os níveis de histaminas inflamatórias no corpo;
  • ajuda a tratar infecções no trato urinário ao impedir que as bactérias se prendam nas paredes do trato urinário e se proliferem;
  • ajuda a manter o funcionamento normal do fígado;
  • ajuda com o alcoolismo;
  • ajuda com alergias;
  • ajuda a evitar efeitos colaterais de radiação;
  • ajuda com a asma;
  • ajuda com a esquizofrenia;
  • ajuda a evitar sintomas de abstinência de drogas;
  • ajuda no Mal de Parkinson;
  • pode ajudar a diminuir a demência e perda de memória em pessoas com AIDS, ao impedir que os nervos se deteriorem.

Alimentos ricos em metionina

As necessidades normais do corpo em relação à metionina podem ser supridas com as fontes alimentares desse aminoácido. No geral, a ingestão diária de metionina deve ficar entre 2 e 3 gramas.

Publicidade

Esse aminoácido, que como vimos, não é produzido pelo corpo, está presente em quase todos os alimentos que contêm proteínas. Não há diferenças significantes de quantidade de metionina entre fontes animais ou vegetais.

Os alimentos que contêm metionina, quando fervidos ou colocados de molho por muito tempo, perdem grandes quantidades desse aminoácido, já que ele é muito solúvel, e a exposição prolongada ao calor pode fazer com que eles percam completamente esse aminoácido.

Alimentos ricos em metionina incluem ovos (especialmente a clara), peixes, como atum, bacalhau, dourado, salmão, eglefim, tilápia e linguado, entre outros, carne de alce, frango, peru, carne de búfalo, carne de veado, crustáceos, carne de porco, carne de vaca, carne de coelho, queijo, leite, entre muitos outras.

Fontes não animais de metionina incluem castanha-do-pará, sementes de gergelim, sementes de girassol e aveia, entre outros.

Suplementos de Metionina

A maioria das pessoas não precisa de suplementos de metionina, já que a quantidade necessária para o corpo não é tão grande a ponto de não ser suprida através da dieta. Entretanto, veganos e vegetarianos com dietas de baixa proteína podem precisar de suplementação. Nesse caso, outros aminoácidos, como taurina e cisteína, assim como vitaminas B6 e ácido fólico devem ser inclusos na suplementação.

Publicidade

A metionina só deve ser usada como suplemento ou tratamento sob recomendação médica. Quantidades muito grandes de metionina podem causar danos ao cérebro e até mesmo morte. Excesso de metionina também pode aumentar os níveis de homocisteína, que pode causar doenças cardíacas, e promover o crescimento de alguns tipos de tumor.

Além disso, há possibilidades de que a metionina em excesso possa causar mudanças na acidez do sangue, endurecimento das artérias, também conhecido como arteriosclerose, doenças hepáticas, incluindo cirrose, e causar confusão, desorientação, delírio, agitação e outros sintomas em pessoas com esquizofrenia.

Os estudos sobre as ações da suplementação de metionina no corpo ainda são recentes, portanto a suplementação só é segura se for recomendada e acompanhada por um médico.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você precisou ou precisa, por algum motivo, de suplementação de metionina? Por quê? Quais alimentos ricos na substância você costuma consumir? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 3,67 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

2 comentários

  1. onde posso adquirir o methionine

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×