Mulher Perde Quase 70 Kg Cortando Carboidratos e Caminhando

Cinco anos atrás, Emily Puglielli e seu marido estavam em um casamento em que os noivos colocavam as câmeras nas mesas para que os hóspedes tirassem fotos durante a celebração. Depois, os recém-casados enviaram uma das fotos para Puglielli – e ela ficou chocada.

“Oh, meu Deus, eu estava muito gorda”, disse ela. “Esse foi o meu ‘OK, eu tenho que fazer algo'”.

Na época, ela pesava 136 kg. Em seus 1,70 m de altura, Puglielli ganhou peso durante a gravidez e nunca o perdeu. Ela também havia começado um mau hábito de comer emocionalmente.

“A comida sempre foi uma boa amiga. Eu usei isso como uma muleta”, disse ela.

Depois de ver sua foto, Puglielli sabia que tinha que mudar. Ela pesquisou dietas para encontrar algo que sentisse que conseguiria fazer, e decidiu aderir a um estilo de vida baixo em carboidratos.

“Eu tinha muitos problemas com açúcares e pão”, disse ela. “Eu cortei tudo isso da minha dieta: açúcar, pão, batatas fritas, a maioria dos carboidratos – e isso funcionou para mim”.

Em um ano, ela perdeu 46,2 kg simplesmente eliminando carboidratos da dieta e caminhando. Ela manteve a perda e eliminou mais alguns quilos no ano seguinte. Até que em 2014, Puglielli se sentiu pronta para intensificar seus exercícios. Ela começou um programa para 5K e experimentou as aulas de spinning.

Embora ela estivesse bem por fora, ela começou a ter sentimentos estranhos em suas pernas, como formigamento ou a sensação de líquido escorrendo. Ela pensou que tivesse machucado as pernas, mas acabou sendo muito pior – ela quebrou uma vértebra nas costas e isso estava afetando seus nervos.

Ela teve que passar por uma cirurgia de fusão espinhal, ou possivelmente perderia a habilidade de caminhar. Ela optou pela cirurgia, mas lutou bastante depois.

“A recuperação é realmente muito ruim”, disse ela. “Foi a coisa mais dolorosa que eu já havia passado na vida – e olha que eu tive filhos”.

Durante seis meses, ela mal conseguia andar e seu peso estacionou nos 88,5 kg. Puglielli sentiu-se deprimida e preocupada com uma vida cheia de dor. Embora não quisesse ser sedentária e dependente da medicação pelo resto da vida, não sabia o que podia fazer.

Um dia, ela foi a uma academia em Meriden, Connecticut, nos EUA, e explicou sua história à equipe.

“Eu nunca tinha ido a uma academia”, disse ela. “Não se tratava de perder peso… Eu queria andar, subir as escadas, amarrar meus sapatos e voltar ao trabalho”.

A equipe a encaminhou a um treinador que a ajudou a construir sua força. Ela treinava com ele seis dias por semana, às vezes apenas se equilibrando ou subindo e descendo as escadas. Ela precisava aprender a se mover novamente antes que realmente pudesse se exercitar.

Mas mesmo nesse processo, ela perdeu mais peso. Em julho de 2017, atingiu a meta de 68 kg. Ainda melhor: ela começou a correr.

“Quando eu tinha 136 kg, eu costumava ter sonhos de que eu conseguia correr. Ainda não gosto de correr tanto, mas agora posso ao menos fazê-lo”, disse ela. “Eu nunca pensei que pudesse agachar com 45 kg ou correr uma 5K”.

Apesar de estar feliz com seu peso agora, ela também está feliz com o que aprendeu sobre si mesma.

“Eu sou muito mais forte que eu pensei que era”, disse Puglielli, de 38 anos.

Aqui estão algumas dicas de Puglielli para outros que também pretendem perder peso:

1. Você pode

Muitas vezes, Puglielli pensava que uma tarefa, como levantar pesos, era muito difícil. Ela se convenceria de que não poderia fazê-lo. Mas então ela se lembrava de tudo o que havia superado.

“Você vai chegar a um ponto em um treino pensando ‘eu não consigo’, mas você consegue”, disse ela. “Você é capaz de muito mais do que você pensa que é”.

2. Nem todos os dias são perfeitos

No passado, se Puglielli tivesse um dia ruim, ela ia querer desistir, mas ela aprendeu que se continuasse, poderia transformar um dia ruim em um bom dia.

“Muitas pessoas perderão peso e terão um dia ruim e isso se transformará em uma semana ruim… Mas a consistência ao longo do tempo leva você aonde você quer estar”, disse ela. “Trata-se de não desistir”.

3. Seja consistente

Ter um horário para malhar, traçar metas e aderir à preparação de refeições ajudou Puglielli a perder peso. Embora esteja feliz com seu peso, ela mantém esses hábitos.

“É consistência”, disse ela. “Preparar as refeições é muito importante. Você tem que ir à academia. Uma vez que você faz, você se sentirá melhor”.

Você conhece alguém que tenha ou possui uma história tão inspiradora e motivadora quanto Emily? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*