Publicidade

 

Christina

Musa Fitness Mostra Por Que Sua Meta de Peso Pode Estar Errada

Muitos de nós podemos treinar com a esperança de ficar mais fortes, mas também há a necessidade e o desejo de queimar gordura para mostrar estes ganhos musculares. Nós queremos alcançar esse objetivo para finalmente ter uma chance de ostentar a famosa barriga tanquinho.

Publicidade

Muitas vezes, essas metas de peso nunca são alcançadas – o caminho pode ser bem longo e chato. Mas algumas pessoas, obviamente, chegam lá e, quando o fazem, assume-se automaticamente que a vida é melhor.

Elas ficam ótimas, sentem-se bem e admiradas por todos os lados. Mas nem todas são assim. A blogueira fitness Christina Basil publicou recentemente uma foto sua de quando atingiu sua meta de peso e uma atual – com poucos quilos a mais.

A year ago (shit, even as recent as 6 months ago), I thought I NEEDED to see a decrease in the number on the scale to prove that I was making progress with this whole "fit" thing. After all, if the number wasn't changing… that meant my body wasn't changing either, right? – Lol, wrong. ❌ I used to care so much about seeing pounds drop from the scale. I did eventually "achieve" my goal weight of 120 lbs at one point, but you know what else came along with that arbitrary number? – 🔹My lifts were compromised 🔹I lost strength & stopped making gains 🔹I would often get light-headed + dizzy (from under-eating) while exercising, cutting my training sessions short and crying, frustrated, in the car… – Trying to maintain "a number" can restrict you from progressing, in my opinion. I've technically gotten HEAVIER since the left pic was taken (still seems SO weird to me lol), but I've never felt more energetic, lean, and light on my feet. 🤸🏻‍♀️🏃🏻‍♀️🏋🏻‍♀️ – I wasn't meant to be my #StrongestSelf at my goal weight. That would've bothered me a year ago, but that's just fine with me now. 😋 Whether I realized it or not, I used to train to stay skinny. 😅 Now I'm training to be strong. 💪🏼

A post shared by C H R I S T I N A ✨ (@fitchristina) on

E ela afirma que não se sentia nada bem quando finalmente alcançou aquela meta que parecia tão importante de 59 kg.

“Eu finalmente ‘consegui’ atingir meu objetivo de 55 kg em um momento, mas você sabe o que mais veio junto com esse número arbitrário? Meus agachamentos foram comprometidos. Perdi força e deixei de ter ganhos. Muitas vezes eu ficava um pouco tonto (de comer pouco) durante o exercício, reduzindo minhas sessões de treino, e chorava, frustrado, no carro.”

Por um tempo, ter 55 kg a fez feliz, mas logo, a sensação de realização desapareceu e a pressão para manter esse número manifestou-se como ansiedade.

The Batman PJs make an appearance yet again 🦇#transformationinprogress – – I've been skinny (like the left side pic from 2013) and I've been on the "fluffier" side (see other pics on my page for that lol), but this past year I finally found a happy medium where I feel STRONG and can push my body to further limits each month. 😼 One of my favourite things about maintaining an active lifestyle is that I'm able to continuously challenge myself to be stronger, faster, better than I was the week before!! 💪🏼☺️ – PHYSICAL CHANGES: 🔹more defined arms 💪🏼 🔹leaner and tighter tummy 🔹bigger booty wooo 🍑🍑 🔹thicker legs with quad/hamstring development – MENTAL CHANGES: 🔹boosted self-confidence ☺️ 🔹realistic/attainable body image 👌🏼 🔹better able to cope with times of anxiety/sadness/stress 🙏🏼 🔹belief in my own ability to COMMIT to something and actually FOLLOW THROUGH with the damn thing (that's a big one for me!!) 👏🏼👏🏼👏🏼

A post shared by C H R I S T I N A ✨ (@fitchristina) on

Ao longo do ano passado, ela ganhou peso tecnicamente (ela tem quase 6 kg mais do que antes) e diz que nunca “se sentiu mais enérgica, magra e leve sobre meus pés”.

Publicidade

“Eu não seria meu eu mais forte naquela meta de peso antiga. Sem percebi isso, eu treinava apenas para ficar magra. Agora estou tentando ser forte.”

Claro, é mais saudável comer uma quantidade decente de nutrientes e priorizar estar em forma e forte do que simplesmente ser magro. Christina é uma prova de que ter e alcançar metas de peso aleatórias não melhora a imagem corporal ou traz a felicidade.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você já se deu alguma meta de peso alguma vez? Conseguiu atingi-la? Quando chegou lá, ficou feliz ou teve um arrependimento, como Christina? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×