Mulher correndo

O Local Onde Você se Exercita Diz Muito Sobre sua Personalidade, diz Estudo

Há 18 anos, Lindsay Knake corre sozinha. A profissional de comunicação de 29 anos de Michigan adora ter um tempo para si mesma, especialmente depois de um dia de trabalho no escritório, cercada por seus colegas. Uma pessoa auto-descrita introvertida, Lindsay aprecia uma atividade que lhe permita a paz e a solidão.

Jennifer Pett, por outro lado, sabe que ela precisa de comunidades de exercícios em grupo se quer permanecer ativa. A professora universitária de 44 anos procura aulas como CrossFit e yoga, onde ela pode construir e manter relações com os outros, motivando-se a comparecer mais vezes.

Ambas descobriram um componente importante da dedicação aos exercícios: combinar seus tipos de personalidade com suas escolhas de exercícios. Um estudo recente, conduzido por John Hackston, psicólogo e líder da empresa britânica OPP, confirmou a importância desta conexão. “As pessoas tendem a pensar que existe uma melhor maneira de fazer uma rotina de exercícios, mas não existe um exercício perfeito para todos”, diz Hackston. “Em vez disso, é importante saber quem você é e selecionar um tipo de exercício que se encaixa nisso”.

Lindsay, por exemplo, tentou várias vezes aulas em grupo e até participou de um grupo de corrida semanal por um período, mas voltou rapidamente a seus exercícios individuais. “Eu simplesmente amo coisas que eu posso fazer sozinha”, diz ela.

Entenda sua personalidade

Hackston diz que, para conhecer o tipo de exercício que é melhor para você, é importante primeiro conhecer e entender sua personalidade. “Se você é um tipo criativo, por exemplo, você provavelmente possui uma personalidade intuitiva e variedade é importante para você”, diz ele. “Nesse caso, você provavelmente cansaria da mesma rotina de sempre, então tenha certeza de que você tem alguma variedade”.

Jessica Matthews, consultora sênior do American Council on Exercise e professora de bem-estar integrativo na Universidade Point Loma Nazarene, desenvolveu um teste especificamente para a tarefa de combinar a personalidade com o exercício. Ela diz que as pessoas encontraram seu tipo correto de atividade física quando elas realmente gostam e aguardam a experiência. “De uma perspectiva de mudança de comportamento, quanto mais você gosta da atividade, é mais provável que continue com ela”, diz ela. “Em última análise, é através da consistência que melhorias significativas na saúde e no bem-estar ocorrem”.

Siga estas diretrizes básicas:

Se você é introvertido:

Você provavelmente gosta de exercícios por seus benefícios silenciosos e claros. Matthews recomenda atividades como esportes de resistência (natação, ciclismo, corrida), treinamento pessoal individual ou disciplinas de corpo-mente como yoga e Pilates. “O exercício mente-corpo é de natureza não julgadora e é mais orientado para o processo versus objetivo ou orientado para o desempenho”, diz ela. “Isso permite que os introvertidos se sintam confortáveis”.

Se você é extrovertido:

Aulas de exercícios de alta energia como Zumba e HIIT encaixam bem nas suas preferências. Assim também são encontros de fitness, como caminhadas ou yoga no parque. Esportes de equipe e atividades criativas são outras opções.

Claro, sempre haverá exceções à regra, como o extrovertido que coloca fones de ouvido para praticar uma corrida em busca de algum tempo sozinho de silêncio. “A intenção específica de um indivíduo para o seu treino pode levá-lo a cair fora dos parâmetros básicos”, diz Matthews.

Ainda assim, no final das contas, encontrar essa conexão perfeita irá servir por muito tempo. Jennifer tem feito aulas de yoga com o mesmo grupo de mulheres há quatro anos. “Foi a yoga que me cativou”, diz ela, “mas as relações pessoas que me fazem voltar para as aulas”.

Você consegue identificar que tipo de personalidade é a sua e que tipo de exercício se encaixa mais para você? Essa relação parece ser certeira mesmo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*