Ovo

Ovo Faz Mal Para Gastrite?

O ovo é um alimento presente em diversos momentos do nosso dia a dia. Encontrado em receitas doces e salgados como bolos e tortas, também pode ser consumido cozido, frito, em saladas ou na forma de omelete.

E ser versátil não é a sua única qualidade, pois ele também é nutritivo. O alimento funciona como fonte de diversos nutrientes importantes para o funcionamento do nosso organismo como vitamina A, vitamina B2, vitamina B6, vitamina B12, vitamina D, vitamina E, vitamina K, selênio, zinco, ferro e cobre.

Os ovos constituem também uma fonte de proteína completa e de alta qualidade por possuir os oito aminoácidos essenciais que o corpo não pode sintetizar e precisa obter por meio da dieta.

Mas será que todo mundo pode saborear e aproveitar as vantagens culinárias e nutricionais dos ovos? Você já parou para pensar se o ovo faz mal para gastrite?

A gastrite

Antes de entrarmos no mérito se o ovo faz mal para gastrite, é importante que conheçamos melhor essa doença que é conhecida por afetar o estômago.

A condição pode ser causada por vírus, parasitas, fungos, o refluxo da bile para dentro do estômago, estresse, ingestão de esteroides, consumo de alimentos picantes, uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, o abuso de bebidas alcoólicas e por uma bactéria chamada Helicobater pylori.

Em um quadro de gastrite, o que acontece é o enfraquecimento da mucosa que protege a parede estomacal e os próprios sucos digestivos produzidos pelo órgão acabam por causar danos à parede do estômago.

A condição pode aparecer em uma versão aguda – que dura um período curto de tempo – ou crônica – que persiste ao longo de meses ou, até mesmo, anos. Entre os seus sintomas estão: náusea, vômito, sentir-se empanturrado na parte superior do abdômen (principalmente depois de comer), indigestão, fezes escuras e vômito que pode vir com sangue ou substâncias similares à borra de café.

Entretanto, como a gastrite não traz sintomas perceptíveis em todos os indivíduos, vale a pena ter o hábito de fazer check-ups e exames regulares com o médico de confiança. Assim, fica mais fácil que ele identifique a doença mesmo sem o paciente queixar-se de algum dos sintomas associados à gastrite.

Uma vez que o diagnóstico foi determinado, é fundamental seguir as orientações do médico quanto a tratamento, no que se refere às mudanças na alimentação, na utilização de medicamentos e demais estratégias que forem definidas pelo profissional.

E então, será que o ovo faz mal para gastrite? 

Agora que já estamos familiarizados com a condição, podemos seguir em frente. Pois bem, de acordo com o Dr. Axe, que falou a respeito do plano de dieta para o tratamento da gastrite, o ovo é um dos alimentos que pode auxiliar o paciente a superar a doença.

Ele lista o alimento como uma das proteínas magras que podem contribuir com a reparação da parede estomacal. No mesmo sentido, o site Drugs também apresentou os ovos como um dos alimentos cujo consumo é permitido dentro de um quadro de gastrite.

Além disso, conforme informações do site gastritis.club, o ovo é considerado um alimento seguro para pessoas diagnosticadas com a gastrite por conta de seu pH de aproximadamente 7,96; que fica entre a categoria neutra e alcalina.

O pH é a escala que determina a acidez dos alimentos e vai de zero a 14 – sendo que zero indica a maior acidez e 14 representa o mais alcalino. O pH da água, que é 7, é considerado neutro.

O excesso de acidez no estômago provoca o desenvolvimento da gastrite. A condição acontece quando a acidez aumenta ao ponto começar a agredir o estômago.

Pessoas que sofrem com problemas como gastrite, úlcera, azia, diarreia, vômito ou recentemente foram submetidas a uma cirurgia no trato digestivo podem ser colocadas na chamada dieta branda. Trata-se de uma dieta em que o paciente precisa evitar alimentos picantes, ricos em fibras e crus e consumir comidas leves e suaves, que sejam de fácil digestão.

Segundo o site, os ovos são permitidos dentro de uma dieta branda, porém, conforme informações da Westchester Gastroenterology Associates (Wetchester Gastroenterologia Associados, tradução livre), os ovos mexidos, assim como qualquer ovo totalmente cozido, são liberados, com exceção dos ovos fritos.

No entanto, ao receber a indicação do médico de seguir uma dieta branda, converse com ele como toda a alimentação deve funcionar e como você deve preparar o seu ovo, para que não fique nenhuma dúvida e nenhum erro seja cometido.

A alergia e a intolerância aos ovos

Se ao comer ovos a pessoa experimenta os sintomas da gastrite, assim como outros sinais, pode ser que ela tenha uma alergia ao ovo, visto que o alimento é uma das comidas que mais costumam causar reações alérgicas.

Uma alergia ao ovo pode provocar inflamação no sistema digestivo, na pele, no sistema cardiovascular e no sistema respiratório, além de choque em algumas pessoas e, inclusive, levar ao óbito, em casos extremos.

Assim, se você experimentar algum sintoma da gastrite ou um sinal de alergia aos ovos – que podem ser diarreia, náusea, vômito e dor estomacal – procure a ajuda do seu médico para que ele faça o diagnóstico do problema.

Além disso, um caso de intolerância aos ovos, que é causada pela falta de enzimas adequadas para decompor as proteínas dos ovos e pode provocar reações como diarreia, náusea, vômito, gases, inchaço e cólica, pode provocar o desenvolvimento de uma gastrite.

Isso não acontece por conta e reações químicas que ocorrem no corpo, porém, devido a proteínas que não são digeridas. Portanto, mais uma vez temos a importância de ir ao médico e informá-lo a respeito dos sintomas experimentados ao comer um ovo, para que ele determina se existe um quadro de alergia ou intolerância ao ovos e/ou de gastrite.

Você já tinha ouvido falar que o ovo faz mal para gastrite? Sofre com essa condição frequentemente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*