Alergia alimentar

Qual é a Diferença Entre Alergia e Intolerância Alimentar?

Antes de apontarmos a diferença entre alergia e intolerância alimentar, já sabemos que algo as duas condições têm em comum: ambas são desagradáveis para as pessoas que sofrem com elas.

Afinal, quem em sã consciência quer experimentar sintomas incômodos e indesejáveis ao comer um  alimento ou tomar uma bebida, especialmente se for um daqueles que a pessoa mais gosta?

Mas qual será a diferença entre alergia e intolerância alimentar?

O Mayo Clinic explicou que a maior parte das reações físicas em decorrência do consumo de determinados alimentos surge por conta de uma intolerância alimentar, não de uma alergia.

A publicação esclareceu ainda que alguns dos sintomas das duas condições são os mesmos, o que faz com que as pessoas confundam uma alergia com uma intolerância: tanto a alergia quanto a intolerância alimentar podem causar sintomas como náusea, dor estomacal, diarreia e vômito.

Começando pela alergia alimentar, a Mayo Clinic informou que ela provoca uma reação no sistema imunológico que afeta diversos órgãos do corpo, podendo ser, em alguns casos, severa e fatal. Mesmo quem teve reações apenas leves por conta de uma alergia alimentar, corre o risco de sofrer com uma reação alérgica fatal (anafilaxia), completou (ao entrar em contato com o alimento do qual é alérgico).

Vale lembrar que a alergia alimentar geralmente aparece repentinamente, pode ser acionada por uma quantidade pequena da comida ou bebida e acontece toda vez que o alimento em questão é ingerido.

Por sua vez, uma intolerância alimentar causa sintomas menos graves e que costumam ser limitados a problemas digestivos. Quem sofre com o problema pode até conseguir consumir quantidades pequenas do alimento ou bebida sem sofrer maiores problemas ou ser capaz de prevenir a reação.

No caso do diagnóstico de uma intolerância alimentar, o médico pode recomendar estratégias para melhorar a digestão de determinados alimentos ou tratar a condição que provoca a reação de intolerância.

Além disso, a intolerância alimentar geralmente chega gradualmente, pode acontecer somente quando a pessoa consome quantidades muito grandes do alimento ou bebida e não é potencialmente fatal.

As causas

Continuando a entender a diferença entre alergia e intolerância alimentar, vamos falar sobre as causas das condições.

A lista a seguir, feita com informações da Mayo Clinic, traz algumas das possíveis causas para o desenvolvimento de uma intolerância alimentar:

  • Ausência de uma enzima necessária para o organismo digerir um alimento – como acontece com a intolerância à lactose, por exemplo;
  • Síndrome do intestino irritável – doença que pode provocar problemas como cólica, prisão de ventre e diarreia;
  • Sensibilidade a aditivos alimentares – como os sulfitos utilizados para preservar frutas desidratadas, enlatados/produtos em conversa e vinhos que podem desencadear ataques de asma em pessoas sensíveis;
  • Estresse recorrente e fatores psicológicos – existem casos em que simplesmente ao pensar em uma comida a pessoa passa mal e a razão para isso não é totalmente compreendida;
  • Doença celíaca – ela tem algumas características de uma alergia alimentar graças ao fato de envolver o sistema imunológico. Entretanto, a condição não traz o risco da anafilaxia e a maioria dos seus sintomas são gastrointestinais. A doença é acionada pelo consumo do glúten, uma proteína encontrado no trigo e outros grãos.

Quando falamos da alergia alimentar, qualquer alimento pode provocar uma reação, porém, existem oito tipos que são responsáveis por 90% das reações, como informou o Colégio Americano de Alergia, Asma e Imunologia. A instituição também revelou quais são eles:

  • Ovos;
  • Leite;
  • Amendoins;
  • Frutos secos;
  • Peixes;
  • Mariscos/moluscos;
  • Trigo;
  • Soja.

Além disso, algumas sementes como o gergelim e a semente de mostarda são comuns desencadeadores de alergias alimentares e considerados grandes alérgenos em alguns países, informou o Colégio Americana de Alergia, Asma e Imunologia.

Os sintomas detalhados

Quando se trata de uma alergia alimentar, os sintomas podem envolver a pele, o trato gastrointestinal, o sistema cardiovascular e o trato respiratório, esclareceu o Colégio Americana de Alergia, Asma e Imunologia.

De acordo com a instituição, alguns desses sintomas são:

  • Vômito;
  • Cólica estomacal;
  • Urticária;
  • Sibilo – ruídos respiratórios, segundo o Jornal Brasileiro de Pneumologia (JBP);
  • Tosse repetitiva;
  • Choque ou colapso circulatório;
  • Dificuldade para engolir;
  • Garganta apertada;
  • Rouquidão;
  • Inchaço na língua que interfere na habilidade para falar ou respirar;
  • Pulso fraco;
  • Pele pálida ou com a coloração azul;
  • Vertigem;
  • Sensação de desmaio;
  • Anafilaxia – reação potencialmente fatal que pode prejudicar a respiração e colocar o corpo em choque; as suas reações podem afetar diferentes regiões do corpo ao mesmo tempo (uma dor de estômago acompanhada da urticária, por exemplo).

Já alguns dos sintomas associados à intolerância alimentar são:

  • Gases;
  • Cólica;
  • Inchaço;
  • Azia;
  • Dor de cabeça;
  • Irritabilidade;
  • Nervosismo.

Cuidados importantes 

Se você experimentar algum tipo de reação, especialmente se ela estiver listada como um sintoma da alergia ou da intolerância alimentar, procure rapidamente o seu médico para que ele avalie o seu caso e faça o diagnóstico, mesmo que você tenha compreendido a diferença entre alergia e intolerância alimentar.

A partir do diagnóstico do profissional habilitado para tal, você saberá se tem a alergia ou a intolerância e poder iniciar o tratamento apropriado para a condição. Isso é especialmente importante quando lembramos que, no caso de uma alergia alimentar, as reações colocam em risco até mesmo a vida da pessoa.

Referencias adicionais:

Você já compreendia a diferença entre alergia e intolerância alimentar? Se não, conseguiu entender agora? Já foi diagnosticado com alguma das condições? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*