Relógio biológico

Relógio Biológico – O Que é, Como Funciona, Sono, Gravidez, Envelhecimento e Dicas

Ao longo de um único dia, é possível percebermos que sentimos fome, sono e que também temos uma variação de energia e disposição para as atividades em determinados horários. Quando estes horários se repetem em vários dias, isto significa que existe um relógio biológico determinando nossos processos fisiológicos e comportamentais, criando uma sincronia na rotina do organismo.

Vamos entender o que é o relógio biológico, saber como funciona este mecanismo e aprender algumas informações importantes sobre o corpo.

O que é o relógio biológico?

A existência de um ritmo biológico em diversas espécies de plantas, animais e também do homem foi descrita e relatada em inúmeros estudos e textos ao longo da história da humanidade. As primeiras observações realizadas na natureza envolviam os hábitos de plantas e animais.

Todos os seres vivos possuem um ciclo de atividade e de descanso relacionados aos seus períodos durante o dia e durante a noite. O chamado ciclo circadiano é um período de 23 a 26 horas para os animais e, nos casos dos seres humanos, este período é de 24 horas e 18 minutos, segundo alguns estudos.

O termo “relógio biológico” foi apresentado pela primeira vez no final da década de 40 por um cientista alemão chamado de Gustav Kramer e que iniciou seus trabalhos com o estudo da migração de aves. Neste estudo, ele argumentava sobre a necessidade de uma entidade fisiológica para contar o tempo, ou seja, um relógio biológico.

Segundo Kramer e outros cientistas da época, o relógio biológico é um instrumento do organismo para manter a contagem do tempo, independente das condições externas e ambientais. Estes pesquisadores sugeriram que os diferentes relógios internos poderiam envolver um ou mais órgãos do corpo e que sua localização poderia ser periférica ou central.

Em busca de uma explicação física para a existência deste relógio no organismo, algumas pesquisas concluíram que o centro responsável pela ritmicidade do corpo humano estava no hipotálamo. Partindo-se do princípio que a sincronização ambiental deste relógio era a o ciclo claro/escuro no ambiente externo, conclui-se que a via retino-hipotalâmica era a responsável por ativar os centros cerebrais.

Sabe-se atualmente que inúmeros fatores estão envolvidos na determinação deste ritmo e que o relógio central do organismo é também influenciado por diferentes fatores genéticos e por inúmeras proteínas correspondentes. A informação luminosa é transferida para o cérebro pelas vias neurais e hormonais, alterando os processos fisiológicos e comportamentais de acordo com cada indivíduo.

Como funciona o relógio biológico?

Cada pessoa possui um ritmo que determina suas funções fisiológicas e também suas mudanças comportamentais. É perceptível que ao longo de um dia, temos alterações significativas no sono, assim como na energia e disposição para realizar as atividades. Isto fica ainda mais claro quando existe uma mudança na rotina, como quando dormimos em horários diferentes ou como quando fazemos uma refeição fora do horário normal.

Estas mudanças normalmente causam desconforto quando acontecem e o organismo leva certo tempo para se adaptar, podendo, inclusive, causar problemas de saúde. Estas alterações no ritmo do organismo provocam mudanças na disposição, no humor e podem impactar de forma considerável a produtividade e a capacidade de trabalho.

Cada pessoa possui um ritmo biológico e este deveria ser respeitado. No entanto, em função das necessidades sociais, criamos as convenções tradicionais de horários para acordar e dormir, para realizar as refeições, e, principalmente, para estarmos produtivos. Isto pode gerar dificuldades de adaptação para muitas pessoas que não conseguem se ajustar totalmente aos horários determinados pela sociedade.

Existem muitos fatores que também podem alterar o relógio biológico. A gravidez, por exemplo, gera alterações não só em função das mudanças hormonais que acontecem no organismo feminino, como também gera mudanças em função das necessidades do novo bebê, alterando bastante o ritmo da nova mãe.

Outro fator relacionado às alterações no ritmo do organismo é o envelhecimento. Alguns estudos mostraram que o relógio biológico acelera nos primeiros anos de vida, possuindo um pico aos 20 anos e, depois, este vai reduzindo a velocidade com o passar dos anos. Os cientistas acreditam que isto aconteça em função das mudanças no DNA causadas pelo envelhecimento do organismo.

Relógio Biológico e Gravidez

O relógio biológico é simplesmente um termo que as pessoas usam para descrever uma queda na fertilidade associada ao aumento da idade. A faixa de idades para engravidar é entre as idades de 20 e 35 anos, de acordo com Bill Ledger, professor de obstetrícia e ginecologia. Isso acontece porque, entre essas idades, a mulher é mais fértil e menos propensa a ter outras complicações.

A verdade sobre fertilidade natural e idade: enquanto mulheres com menos de 30 anos têm cerca de 25% de chance de engravidar naturalmente a cada ciclo, essa chance cai para 20% para mulheres acima de 30 anos, segundo estimativas da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva. Aos 40 anos, a chance de engravidar naturalmente a cada mês é de apenas 5%

Os médicos também alertam que certos fatores de estilo de vida podem aumentar a velocidade do seu relógio biológico.

Dicas para regular seu relógio biológico

É muito importante criarmos um ritmo de atividades que sejam adequadas ao nosso organismo, ajudando a aumentar a qualidade de vida e trazendo maior produtividade em todas as atividades que exercemos, seja na área profissional ou na parte pessoal.

Um estudo realizado com um grupo de enfermeiras, em 2001, e publicado na revista do National Institute of Cancer, nos EUA, mostrou que a probabilidade de desenvolver o câncer de mama era 50% maior nas mulheres que trabalhavam à noite. Outro estudo semelhante realizado pela Universidade de Harvard, em 2011, verificou um aumento nos riscos de diabetes em mulheres que trabalhavam à noite.

Isto significa que respeitar e cuidar do relógio biológico interno pode promover maior qualidade de vida para as pessoas e também pode contribuir para a redução dos índices de muitas doenças, entre elas a diabetes, a hipertensão, o câncer e também auxiliando na diminuição dos casos de obesidade e sobrepeso.

Veja, a seguir, algumas dicas para você conseguir ajustar seu relógio biológico e manter a saúde:

– Ajuste o horário para dormir melhor

Muitas pessoas dizem que para ter uma noite de sono saudável são necessárias 8 horas de sono todos os dias. No entanto, tanto a quantidade de horas quanto os horários para dormir e acordar são determinados por cada pessoa através do ritmo específico do organismo.

Procure ajustar os horários ao seu período correto de descanso. Verifique a quantidade de horas que são suficientes para você e também evite dormir em horários que não sejam apropriados para seu organismo.

– Coma corretamente

Ter uma alimentação saudável e equilibrada é fundamental para diversos aspectos da saúde, incluindo a manutenção adequada das funções do organismo. Faça refeições mais nutritivas e evite o excesso de alimentos que possam prejudicar o seu sono, como aqueles contendo altas taxas de cafeína, entre eles o café e as bebidas estimulantes.

– Faça exercícios físicos

A prática de atividades físicas pode auxiliar muito a melhoria da saúde e o controle das funções do metabolismo. Caso você tenha uma vida sedentária, comece fazendo pequenas caminhadas e escolha uma atividade que lhe traga prazer. Desta forma, você poderá criar o hábito de fazer um exercício e sentirá os benefícios no seu dia a dia com o passar do tempo.

– Aumente a ingestão de água

A água é fundamental para que o corpo e a mente se mantenham saudáveis. Ela participa de todas as funções do metabolismo e é responsável por ajudar nos processos do organismo. Recomenda-se a ingestão mínima de 35 mL de água por quilo de peso corporal para garantir um corpo mais saudável.

– Evite o estresse

O estresse é extremamente prejudicial ao organismo, causando problemas sérios à saúde e criando alterações nas funções do metabolismo. Procure evitar ao máximo as situações de estresse no dia a dia e peça ajuda para um profissional caso você não consiga resolver as questões da sua vida. Ter mais qualidade de vida é fundamental para manter a saúde.

Conclusão

O relógio biológico é definido pelo ritmo do organismo, auxiliando na definição dos horários de sono, de maior produtividade para as atividades do dia a dia, determinando quando estamos mais dispostos e ajudando na determinação da qualidade de vida.

Diversos problemas podem atrapalhar o adequado funcionamento do organismo e ter ciência da forma como funciona nosso organismo pode ajudar muito na manutenção da saúde e do bem estar.

Como você acredita que funciona o relógio biológico do seu organismo? Você tem seguido ele na maior parte dos dias ou não? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*