Mau hálito

Remédio para Mau Hálito – 6 Mais Usados

Sofrer com o mau hálito realmente pode ser uma situação complicada e constrangedora. Afinal, aquele cheiro desagradável que sai da boca quando a condição está presente pode fazer com que as pessoas não queiram nem chegar muito perto quando falamos.

O termo médico para o problema é a halitose e a condição pode ser resultado de uma má higienização bucal ou ser sintoma de algum tipo de problema de saúde.

Em relação à higiene bucal, quando ela não é feita de maneira apropriada, sem a escovação e o uso diário do fio dental, partículas de alimentos podem permanecem na boca e promover o crescimento de bactérias entre os dentes, ao redor das gengivas e na língua, o que causa o mau hálito.

O mau hálito pode ser sintoma de condições como a gengivite, que quando não tratada, pode danificar as gengivas e o maxilar. Outras possibilidades são: infecção por fungo na boca, xerostomia (boca seca), infecções do trato respiratório, como pneumonia ou bronquite, infecção sinusal crônica, gotejamento pós-nasal, diabetes, refluxo ácido crônico e problemas no fígado ou nos rins.

6 opções de remédio para mau hálito

Como forma de combater o problema, algumas ações e tipos de remédio para mau hálito podem ser indicados pelo dentista. Confira os mais utilizados e eficientes:

1. Antisséptico bucal

Um dos produtos que o dentista pode indicar a seu paciente como remédio para mau hálito é o antisséptico bucal, que pode contribuir com a eliminação da bactéria que provoca o mau hálito.

Porém, o uso do antisséptico bucal deve vir acompanhado da escovação e uso do fio dental diário, que são considerados as ações mais importantes para afastar o mau hálito.

2. Hidratação

A água é vital para diversos aspectos do organismo humano, inclusive para manter o mau hálito longe. Por mais que todos já saibam bem que precisamos consumir bastante água todos os dias, é bem possível que alguns se esqueçam de fazer isso na correria do dia a dia.

E por que isso é importante para combater o mau hálito? Bem, beber água suficiente é importante para atenuar o mau hálito porque quando não temos umidade o bastante na boca para a produção de saliva, pode ocorrer o desenvolvimento de bactérias causadoras de odor.

Certos medicamentos e doenças podem privar a boca de sua umidade necessária, porém, não tomar a quantidade necessária de água também causar o problema da boca seca em pessoas saudáveis.

A hidratação, neste sentido, é especialmente importante antes e depois da prática de exercícios físicos, período em que a respiração rápida pode provocar o aumento da boca seca.

Recomenda-se também beber água logo depois que acordar, já que a boca seca também pode acontecer durante a noite de sono.

3. Erva-doce

A erva-doce é um remédio caseiro para mau hálito que pode ser utilizado como complemento do tratamento, já que aumenta a produção de saliva e contém diversas propriedades antibacterianas.

A erva é utilizada em algumas culturas como uma espécie de adoçante para o hálito.

4. Escovar a língua

A cobertura que se forma na língua pode servir como uma hospedeira para as bactérias que causam o cheiro desagradável na boca. Por isso, recomenda-se escovar gentilmente a língua, com o auxílio da escova de dentes, para se livrar delas.

Também é indicado o uso do chamado raspador de língua para os casos em que a escova de dentes é muito grande para alcançar de modo confortável a parte de trás da língua.

A higienista Pamela Quinones, que já foi presidente da Associação Americana dos Higienistas Dentários, explicou que o aparelho é desenvolvido especificamente para aplicar pressão sobre a superfície da região da língua, o que remove bactérias, resíduos de alimentos e células mortas que a escovação por si só não consegue.

5. Chiclete zero açúcar

No lugar da balinha de menta para refrescar o hálito, sugere-se utilizar um chiclete sem açúcar. A justificativa é que as bactérias presentes na boca amam açúcar e o utilizam para produzir mais ácido. Resultado: isso gasta o dente e causa ainda mais mau hálito.

Por sua vez, o chiclete estimula a saliva, que é o mecanismo de defesa natural da boca contra os ácidos da placa que provocam a cárie e o mau hálito.

6. Suplemento de zinco

A deficiência do zinco é uma causa comum para o desenvolvimento da halitose, já que o mineral contribui com a manutenção de uma boca limpa e livre de bactérias.

No livro Your Drug-Free Guide to Digestive Health (O Seu Guia Livre de Medicamentos para a Saúde Digestiva, tradução), a autora Heather Caruso afirmou que a halitose oriunda de doença bucal pode ser beneficiada por meio da suplementação com zinco.

Uma alternativa ao uso de suplementos é o consumo de alimentos que servem como fonte do nutriente como cacau, sementes de abóbora e carnes de órgãos, por exemplo.

Cuidados em relação aos remédios para mau hálito 

Anda sofrendo com o mau hálito e deseja acabar com o problema? O ideal é que você busque a ajuda do seu dentista para saber como proceder e que tipo de remédio para mau hálito utilizar. Ele é o profissional mais indicado para avaliar a sua situação e determinar se trata-se mesmo de halitose por conta da má higienização ou se o problema pode ser causado por outra condição.

Se for a halitose, ele indicará o melhor remédio para mau hálito, tendo em vista as suas características e as particularidades do seu quadro. Se não for o caso, ele recomendará que você busque a ajuda de um médico para identificar qual a origem do problema e tratá-lo.

Tudo isso é importante porque, quando você adere por conta própria a um ou mais remédios para mau hálito, corre o risco de usar algo que pode ser eficiente para outros, mas não necessariamente para você, ou de deixar de saber que tem alguma doença mais séria da qual o mau hálito é apenas um sintoma.

Você já experimentou utilizar algum remédio para mau hálito destes listados acima? Recomenda algum para quem sofre com esta condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 4,50 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*