Unha encravada

Unha Encravada Inflamada – O Que Fazer?

Uma unha encrava quando o canto ou a ponta da unha do dedo do pé se curva e cresce embaixo da pele ao redor da unha. Isso geralmente causa dor, vermelhidão e inchaço. Assim, ter uma unha encravada pode ser uma situação bastante incômoda, que pode afetar homens ou mulheres, sem distinção. É mais comum de ocorrer no dedão do pé do que nos demais dedos.

Vamos discutir abaixo o que fazer no caso de uma unha encravada inflamada para diminuir a dor e acabar com o problema, além de conhecer suas causas.

Causas

As causas mais comuns de unha encravada são:

  • Usar um sapato muito apertado;
  • Cortar as unhas curtas demais;
  • Cortar muito o canto das unhas;
  • Trauma no dedo do pé como uma queda ou batida;
  • Atividade física como ballet e alguns tipos de esportes como futebol, tênis e basquete;
  • Higiene inadequada;
  • Problemas de formação dos ossos como a pronação (a famosa joanete);
  • Deformidades congênitas.

Para prevenir a unha encravada, é preciso tratar das unhas sempre que uma dessas situações ocorrer e/ou evitá-las. Na maioria dos casos, é possível tratar a unha encravada com remédios caseiros. Em casos graves e raros, pode haver necessidade de intervenção cirúrgica.

Complicações

O ambiente quente e úmido ao redor dos pés pode ser um terreno fértil para bactérias e fungos. Estes geralmente incluem espécies como Staphylococcus, Pseudomonas, dermatophytes, Candida e Trichophyton. Quando há uma ruptura na pele, esses organismos podem invadir a área e causar uma infecção.

O tratamento para estas infecções é essencial para manter as unhas e os pés saudáveis. O termo médico para unhas infectadas é chamado paroníquia. Se não for tratada, a unha infectada pode causar sérios problemas como dor crônica e desfiguração, celulite e infecção óssea. 

Sintomas

Sintomas e sinais de uma unha encravada são normalmente:

  • Vermelhidão;
  • Dor;
  • Inchaço.

Em alguns casos, pode haver um pus amarelo claro, que geralmente se pronuncia quando há uma infecção. Crianças pequenas com unha encravada podem mostrar sinais como andar mancando para evitar colocar pressão no local da unha afetada.

Ocasionalmente, as unhas encravadas se resolvem sem tratamento. Um podólogo deve tratar os casos mais dolorosos, persistentes e recorrentes. Se a unha encravada ficar muito tempo sem tratamento adequado, um tecido vascular chamado tecido de granulação pode formar-se ao redor dela e causar sangramentos. 

Diagnóstico

O diagnóstico de uma unha encravada é muito simples e não requer exames laboratoriais. Porém, em casos de infecções, os sintomas podem variar bastante.

Busque por incurvações ou um pico de unha pressionando a pele, vermelhidões e inchaço ao redor da unha. Em caso de infecção, há também a presença de pus, vermelhidão forte e odor.

Para evitar infecções por microorganismos e traumas mais graves, é importante procurar ajuda de um profissional para ter certeza do diagnóstico e fazer o tratamento adequado. 

O que fazer?

Se você não sofrer de diabetes ou outra condição médica de risco, é possível tratar uma unha encravada inflamada em casa. Os passos incluem:

  • Mergulhar o dedo em água morna com sabão de 10 a 20 minutos de 2 a 3 vezes por dia ou aplicar compressas quentes na região;
  • Aplicar um antibiótico indicado por um profissional da saúde ou um creme antifúngico;
  • Manter a região limpa e coberta com um curativo.

Outras dicas para aliviar a dor e tratar a condição incluem:

– Mergulhar o pé em vinagre de maçã

O vinagre de maçã é um remédio popular usado para diversos fins, incluindo a unha encravada inflamada. Isso porque o vinagre pode apresentar propriedades antissépticas, anti-inflamatórias e que aliviam a dor. É indicado que você use vinagre de maçã em uma bacia com água morna e mergulhe o pé afetado por cerca de 20 minutos por dia.

– Cobrir a região com fio dental ou algodão

Essa técnica consiste em colocar pequenos pedaços de algodão ou fio dental encerado sob a ponta da unha inflamada para estimular o crescimento adequado das unhas. Porém, isso deve ser feito com cuidado e alguns médicos não recomendam a prática.

De acordo com a American College of Foot and Ankle Surgeons, colocar algodão na unha encravada pode aumentar a dor e provocar a proliferação de bactérias na região. Passar o algodão ou o fio dental em álcool antes de aplicar no local pode reduzir o risco de proliferação de bactérias.

– Usar pomada antibiótica

As pomadas ou cremes antibióticos podem ser ótimos para curar a unha encravada inflamada e reduzir o risco de infecção. Geralmente, a pomada é aplicada até 3 vezes ao dia de acordo com as instruções médicas. É importante manter o dedo isolado através de um curativo.

– Calçar sapatos e meias confortáveis

Sapatos e meias muito apertadas podem “esmagar” os dedos e piorar ou até mesmo ser a causa de uma unha encravada. Assim, é importante escolher calçados que deixem um espaço para o dedão do pé respirar. Durante a etapa de cicatrização, o ideal é evitar o uso de sapatos fechados o máximo possível para diminuir a pressão sobre as unhas dos pés.

– Usar um analgésico

Qualquer analgésico pode ajudar a diminuir a a dor na região da unha encravada inflamada. Em especial, o acetaminofeno (Tylenol) pode ajudar a diminuir a dor. Se ocorrer inchaço na região, o ibuprofeno é uma boa opção.

– Use um protetor de dedo

Um protetor de dedos forma algo parecido com uma barreira de amortecimento para unhas encravadas. Os protetores do dedo do pé são encontrados na forma de anéis que se encaixam na área afetada ou como uma cobertura para o dedo inteiro. Algumas marcas já vem com um gel que ajudam a suavizar a dor na região.

– Use uma cinta de dedo

A cinta de dedo é outra opção. Trata-se de uma cinta geralmente feita de um material fino e adesivo que é colada no topo do pé. Elas são destinadas a proteger a pele da unha encravada e levantar os cantos da unhas enquanto elas crescem.

– Tome antibióticos orais

Os antibióticos orais podem ser prescritos em caso de uma unha encravada inflamada. Geralmente, são indicados para pessoas que têm um sistema imunológico fraco e que não respondem a pomadas antibióticas. Alguns deles incluem ampicilina, amoxicilina e vancomicina, todos apenas vendidos com receita médica.

– Remover a unha

Em último caso, quando os remédios e nenhum tratamento médico melhora a condição, pode ser necessária a remoção das unhas por meio de uma cirurgia. Esse é um procedimento médico em que é aplicado um anestésico local e o profissional retira parte ou a unha inteira.

Porém, esse procedimento cirúrgico só é adotado em casos graves e recorrentes de unha encravada como um último recurso, já que pode aumentar o risco de infecção e o risco de que a unha cresça torta após a recuperação. Sempre consulte um podólogo.

Dicas

Para evitar uma unha encravada inflamada, sempre:

  • Evite usar sapatos apertados que pressionem o pé ou sapatos muito grandes em que o pé fica “sambando” dentro do calçado. Usar o tipo certo de calçado pode evitar traumas nas unhas do pé.
  • Use métodos adequados para cortar as unhas, sempre utilizando instrumentos limpos. Outra dica é não deixá-las muito curtas.

Uma unha encravada inflamada pode ser uma complicação grave para algumas pessoas. Por esse motivo, é sempre bom consultar um médico, principalmente se você tiver diabetes ou outra doença que cause alterações na circulação sanguínea ou que comprometa o seu sistema imunológico.

Também é sempre bom consultar um profissional quando a dor e o inchaço são graves, quando os remédios caseiros não melhoram a unha encravada, quando há um odor forte na região, quando há presença de pus amarelado, quando a pele apresenta uma reação alérgica em reação a algum remédio caseiro ou quando há dúvidas e receio quanto à condição.

Referências adicionais:

Você costuma ter sempre uma unha encravada inflamada? Quais procedimentos toma para melhorar a condição? Já precisou tomar algum remédio? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*