Zinco

Zinco para Acne Funciona?

O zinco é um mineral que pode ser encontrado em alimentos como carne de cordeiro, sementes de abóbora, grão-de-bico, cacau em pó, castanha de caju, kefir, iogurte, cogumelo, espinafre e frango.

E segundo o Centro Médico da Universidade de Maryland, o nutriente é importante para aspectos do organismo como o sistema imunológico, reprodução, crescimento, paladar, visão, cheiro, coagulação sanguínea, função da insulina e função da tireoide, além de possuir propriedades antioxidantes.

Mas será que há benefícios do zinco para acne? 

Você já ouviu falar da utilização do mineral no tratamento de casos de acne? Será que o usar o zinco para acne traz algum tipo de resultado positivo em relação à condição?

O Centro Médico da Universidade de Maryland informou que alguns estudos já sugeriram que o consumo de suplementos orais do mineral podem ajudar a melhorar um quadro de acne. No entanto, o órgão faz algumas ressalvas: a maioria das pesquisas utilizou uma dose alta de zinco, que poderia trazer efeitos tóxicos, e nem todos esses estudos encontraram qualquer tipo de benefício.

Por outro lado, o centro afirmou que existe alguma evidência de que uma versão tópica do zinco, utilizada ao lado de um antibiótico tópico chamado Eritromicina, pode trazer algum tipo de contribuição neste sentido.

Outro ponto de vista

A dermatologista Cynthia Bailey também deu sua opinião sobres os efeitos do zinco para acne. Ela falou a respeito de uma edição do Journal of Drugs in Dermatology (Jornal dos Medicamentos em Dermatologia, tradução livre) que apresentou os resultados de uma pesquisa que analisou estudos médicos antigos relacionados ao uso do zinco para acne.

O autor do trabalho em questão avaliou quais pesquisas a respeito do tema eram de boa qualidade e chegou à conclusão de que existem evidências que o zinco pode colaborar sim em relação aos casos de acne.

Segundo Bailey, a forma como o nutriente trabalha ainda não foi esclarecida, entretanto, sabe-se que ele pode ajudar a matar a bactéria causadora da acne, diminuir a vermelhidão e inflamação das lesões causadas pela condição e diminuir a produção de óleo na pele.

A dermatologista ainda explicou que a quantidade do mineral necessária para obter resultados positivos é relativamente baixa, em seu ponto de vista. Bailey relatou que a maioria dos estudos médicos utilizou uma dose diária de 200 mg de gluconato de zinco, que correspondem a 30 mg de zinco elementar (que é o mineral puro).

Mesmo considerando essa quantidade baixa e afirmando que ela pode ser bem tolerada, a médica ressaltou que o teor ainda pode provocar alguns efeitos colaterais como perturbação estomacal, náusea e vômito.

A médica ainda alertou para o fato de que doses elevadas do mineral ainda podem trazer outros problemas como o crescimento do risco de desenvolvimento de câncer de próstata, a diminuição da imunidade e a redução dos níveis do colesterol bom, que também é conhecido como HDL.

A dosagem ideal diária de zinco 

As mulheres precisam de 12 mg de zinco por dia, enquanto os homens necessitam de 15 mg do mineral diariamente. As gestantes também devem ter 15 mg do nutriente a cada dia e as mulheres que amamentam precisam ingerir 19 mg de zinco diariamente.

Os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos estabelecem que a toxicidade do zinco começa a partir de uma ingestão diária de 35 mg a 40 mg do mineral.

Além dos problemas já apresentados pela dermatologista Cynthia Bailey, o consumo de zinco além do limite pode provocar diarreia e diminuição do débito urinário (que é a quantia de urina que os rins eliminam em determinado tempo).

Também existe o risco de envenenamento por metais pesados, que causa sintomas como sonolência, gosto metálico na boca, pressão arterial baixa, dificuldade para respirar e choque.

Segundo os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, o consumo de 150 mg a 450 mg de zinco por dia pode bloquear a habilidade do organismo de absorver o cobre, que é importante para o desenvolvimento de ossos e células nervosas e a utilização de açúcar e do mineral ferro.

Cuidados com o zinco para acne

A melhor forma de saber se a suplementação com zinco para acne pode funcionar mesmo é consultando-se com um bom dermatologista, que avaliará o seu caso e poderá determinar qual a melhor forma de tratamento e se o mineral realmente pode ajudar.

Até porque não temos como garantir que somente o uso de um suplemento de zinco pode resolver o problema da acne. Cada caso possui as suas particularidades, que devem ser avaliadas por um médico capacitado.

Caso você já esteja consultando-se com um profissional, também é fundamental conversar com ele antes de começar a utilizar um suplemento de zinco. E não somente para certificar-se de que ele poderá mesmo auxiliar o seu tratamento, pois o produto pode interagir com medicamentos que são utilizados para tratar a acne.

Para as mulheres que se encontram grávidas ou em processo de amamentação de seus bebês, a é recomendado conversar com o médico antes de começar a fazer uso de um suplemento de zinco para tratar a acne. Isso é importante para que a mulher saiba se isso é seguro para ela e para o seu bebê.

Em todos os casos, a ajuda do médico também é importante para que não haja uma ingestão excessiva de zinco que venha a causar os problemas mencionados no tópico anterior.

É ainda recomendado seguir uma dieta saudável antes de recorrer aos suplementos alimentares. Os alimentos são mais saudáveis que esses produtos e eles trazem muitos outros benefícios para a saúde.

Sendo assim, dicas de alimentos que servem como fonte do mineral dentro da alimentação são: feijão, nozes, ostras e carne vermelha magra, além de diversas frutas e vegetais.

O leite também é composto por zinco. Entretanto, existem evidências crescentes de que a bebida aumenta a acne.

Você já tinha ouvido falar dos benefícios do zinco para acne? Conhece alguém que tenha feito essa suplementação e obtido bons resultados? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*