O Que Tem nos Suplementos Pré Treino?

Para quem treina regularmente, os suplementos pré treino podem ser uma forma prática e rápida de adicionar nutrientes importantes à dieta. Além de melhorarem os níveis de energia e resistência muscular durante a atividade física, os suplementos pré treino também auxiliam na hipertrofia muscular. Isso porque os exercícios de resistência causam microlesões nas fibras musculares, que deverão ser recuperadas para que você consiga aumentar sua massa magra.

Aminoácidos, extratos de plantas e estimulantes costumam ser o carro chefe dos suplementos pré treino, mas a lista de ingredientes não para por aí. Confira então o que tem nos suplementos pré treino e conheça também alguns dos mais famosos do mercado.

Para que servem?

Em geral, os suplementos pré treino servem para aumentar a força muscular, melhorar os níveis de energia, retardar a fadiga e melhorar o fluxo sanguíneo durante a atividade física, elevando a concentração de oxigênio e outros nutrientes nos músculos.

Suplementos mais vendidos

Fizemos uma lista com os principais ingredientes dos suplementos pré treino mais vendidos no país. Confira quais são eles:

– C4 Cellucor

c4

Com uma nova formulação lançada no final de 2014, o C4 continua sendo um dos suplementos pré treino mais populares entre os praticantes de musculação. Além do sabor, que é considerado um grande diferencial, o C4 promete energia constante e sem quebras, além de um aumento da força e da resistência muscular.

Sem ingredientes polêmicos em sua fórmula, o C4 tem preço relativamente acessível (quando comparado a outras estrelas do mercado) e pode ser considerado um sólido suplemento pré treino, sem muitas firulas mas que cumpre seu papel de maneira adequada.

Principais ingredientes do C4 Cellucor: cafeína, vitaminas do complexo B, vitamina C, creatina, arginina, “composto explosivo” (cafeína, tirosina, L-Dopa, niacina e folato), beta alanina e theacrine.

– Jack3d

jack3d

Considerado por muito tempo o melhor termogênico do mercado, o Jack3d da USP Labs foi alvo de muita controvérsia graças à presença de DMAA (1,3 dimetilamilamina) em sua fórmula. Após sérios relatos de efeitos colaterais com o uso da substância, o fabricante alterou a fórmula e retirou o DMAA da lista de ingredientes.

A fórmula mais recente é composta por: arginina, beta alanina, teofilina, creatina, alfa-cetoglutarato e citrulina.

– Animal Rage XL (Universal)

animal0rage 

Maior fabricante de suplementos esportivos do mundo, a Universal coloca seu nome à prova em um dos suplementos mais conhecidos do mercado. O Animal Rage contém boas doses de cafeína, tirosina (N- Acetil- L -Tirosina), Feniletilamina, Rhodiola rosea, cordyceps, extrato de café, beta-alanina e creatina monohidratada.

De acordo com a Universal, o uso do Animal Rage no pré treino o deixará mais alerta e com níveis mais contínuos de energia durante os exercícios.

– N.O. Shox (XCore)

noshox

Além da cafeína e todos os demais nutrientes típicos dos suplementos pré treino, o N.O. Shox da X Core tem o diferencial do Ginkgo Biloba e do extrato de guaraná, que atuam em conjunto para aumentar a concentração e melhorar o desempenho durante o treino.

– Shock Theraphy (Universal)

shock

Outro pré treino da Universal, o Shock Theraphy combina mais de 30 ingredientes que trabalham em sincronia para aumentar a vasodilatação, a força e resistência muscular, a concentração e o estado de alerta durante os treinos.

Mais saboroso que boa parte dos demais suplementos pré treino, o Shock Theraphy possui bom custo/benefício e pode ser considerado um passo a mais na fórmula do Animal Rage, embora boa parte dos ingredientes sejam os mesmos em ambos suplementos.

A fórmula do Shock Theraphy inclui ingredientes como a carnitina, carnosina, citrulina, BCAAs, glutamina, citrulina, cafeína, pycnogenol e extrato de chá verde.

Descrição dos Principais Ingredientes dos Suplementos Pré Treino

Confira quais são e para que servem os principais componentes dos suplementos pré treino mais vendidos:

– Cafeína

Curinga dos suplementos pré treino, a cafeína estimula o sistema nervoso central e aumenta o estado de alerta, além de elevar a resistência durante o treino, permitindo que você consiga fazer mais força e até mesmo prolongar as séries. Um estudo de 2008 demonstrou que pessoas que consumiram cafeína antes do treino apresentaram um aumento de força de até 30%.

Outro benefício da cafeína para quem treina se dá pela sua atuação no mecanismo da dor, uma vez que o estimulante aumenta o limite da dor e permite que você treine pesado sem sentir tanto desconforto durante o exercício.

Em excesso, no entanto, a cafeína pode causar palpitações, insônia, variações de humor e inquietação.

– BCAAs: conhecidos como aminoácidos de cadeia ramificada, os BCAAs são um dos suplementos esportivos mais consumidos em todo o mundo. Aminoácidos essenciais que auxiliam na recuperação muscular e estimulam a síntese de novas proteínas, os BCAAs são fundamentais para a nutrição dos músculos durante a atividade física e no período pós-treino.

Fazem parte dos BCAAs os aminoácidos leucina, a isoleucina e a valina, que não sintetizados pelo organismo mas que possuem papel fundamental na recuperação muscular. Os BCAAs previnem o catabolismo, que é a utilização do tecido muscular como fonte de energia.

Os aminoácidos de cadeia ramificada também elevam a produção de insulina, hormônio que estimula a entrada de glicose (energia para os treinos) e outros nutrientes nas células que serão utilizados para a construção dos músculos.

– Tirosina

Também um aminoácido, a tirosina é precursora de alguns neurotransmissores, entre os quais a adrenalina, a noradrenalina e a dopamina. Estudos sugerem que baixos níveis dessas substâncias podem comprometer o desempenho físico, sobretudo em atividades que necessitam de força e atenção.

Pesquisas desenvolvidas com membros do exército norte-americano demostraram que a tirosina foi capaz de manter soldados em alerta mesmo quando estes estavam extremamente cansados e sem dormir há muitas horas.

– Creatina monohidratada

Suplemento utilizado por grande parte dos praticantes de musculação, a creatina é uma substância composta por três aminoácidos: glicina, metionina e arginina. Produzida naturalmente pelo organismo, a creatina atua no metabolismo energético e está associada a um aumento na explosão de força, sobretudo aquela de curta intensidade.

Ou seja, a creatina dá mais energia para as séries e mantém a fadiga afastada por mais tempo, além também de aumentar o volume muscular. Isso se dá pelo fato da creatina absorver muita água, o que proporciona um aspecto mais volumoso à musculatura.

– Nitrato de Creatina

Encontrada à venda sob diferentes formas, a creatina presente em suplementos pré treino como o C4 da Cellucor está na forma de nitrato, que se destaca por sua alta solubilidade em água. Menos agressivo para o estômago que as demais formas de creatina, o nitrato desempenha todas as funções da creatina:

  • Aumenta o fluxo sanguíneo;
  • Melhor pump muscular;
  • Mais força e explosão durante o treino;
  • Aumento da resistência;
  • Mais energia no nível celular;
  • Recuperação acelerada no pós-treino.

– Arginina

Um dos aminoácidos essenciais (que não são sintetizados pelo organismo e devem ser obtidos a partir da dieta), a arginina está presente em inúmeros suplementos pré treino porque é um precursor do óxido nítrico, substância que promove a dilatação dos vasos sanguíneos e diminui a pressão arterial. Para quem vai treinar, isso significa mais sangue chegando aos músculos, e junto com ele mais oxigênio e outros nutrientes necessários para a regeneração e síntese de novas células musculares.

A arginina também atua na produção de creatina, e sua presença é essencial para a divisão celular. Assim, podemos dizer que indiretamente a arginina melhora a recuperação no pós-treino, diminui a fadiga muscular e também aumenta o desempenho durante a atividade física.

– Beta Alanina

Aminoácido produzido pelo organismo, a beta alanina participa da metabolização dos carboidratos, proteínas e gorduras, atuando no reconhecimento dos nutrientes que deverão entrar nas células, e na regulação das atividades de algumas enzimas. A suplementação com beta alanina também favorece o metabolismo do triptofano (aminoácido precursor da serotonina) e estimula a síntese proteica.

Durante o treino, a beta alanina atua aumentando a resistência tanto anaeróbica quanto aeróbica, e também melhora a força muscular e permite que você treine com alta intensidade durante mais tempo.

Para quem pratica musculação, um dos maiores benefícios da beta alanina está em sua atuação no pH sanguíneo, uma vez que o aminoácido ajuda a neutralizar o pH (que tende a ficar ácido como resultado da atividade física), o que se traduz em menor fadiga muscular e uma melhor recuperação no pós treino.

– Teofilina

Também conhecida como dimetilxantina e encontrada naturalmente em boa parte dos chás, a teofilina tem ação semelhante à cafeína, atuando como um estimulante.

Suas principais atuações no corpo incluem a dilatação dos brônquios do pulmão, aumento da força de contração do coração, aceleração dos batimentos cardíacos, elevação da pressão arterial e aumento do fluxo sanguíneo nos rins. A teofilina também atua diretamente no sistema nervoso central (SNC), estimulando a área responsável pelo controle da respiração.

Alguns dos efeitos colaterais da teofilina incluem insônia, dores de cabeça, náusea, diarreia, irritabilidade, tontura e aceleração excessiva dos batimentos cardíacos (taquicardia). Devido a essas reações adversas, a teofilina deve ser evitada por quem tem sensibilidade à cafeína, uma vez que ambas atuam de maneira semelhante no organismo (acredita-se no entanto que a teofilina possa ser ainda mais prejudicial à saúde que a própria cafeína).

Mucuna Pruriens

Conhecida no Brasil como feijão-da-Flórida, a Mucuna contém L-dopa, uma substância que é precursora da dopamina e também serve como estimulante da produção de hormônio do crescimento. Entre outras funções, o hormônio do crescimento leva a uma maior liberação de IGF-1, fator de crescimento que estimula a síntese de proteínas.

TeaCorTheacrine

Alcaloide sintetizado naturalmente a partir da cafeína em algumas plantas, a Theacrine possui efeito semelhante ao famoso estimulante, mas apresenta um limiar de tolerância maior. Ou seja, em tese, o corpo demoraria mais a se acostumar aos efeitos da Theacrine que a aqueles da cafeína (o que obrigaria o usuário do suplemento a utilizar doses cada vez maiores do estimulante).

A Theacrine também impede a receptação de dopamina, atuando de maneira a manter o sistema nervoso estimulado por mais tempo. Na prática, isso significa mais energia e disposição durante o treino, e uma menor percepção de cansaço.

– Carnosina

Formada a partir da combinação da histidina e a beta alanina, a carnosina é um antioxidante natural presente em suplementos pré treino que também atua na regulação do pH muscular, favorecendo a manutenção de um nível elevado de força durante o exercício. Níveis baixos de pH no músculo estão relacionados a fadiga muscular e a uma queda acentuada no rendimento.

Concentrações maiores de carnosina no sangue levam a um aumento da força e da resistência muscular, melhorando a resistência aeróbica e anaeróbica dos músculos. O uso da carnosina também está associado a uma diminuição do tempo necessário para a regeneração muscular no pós-treino.

– Pycnogenol

O extrato da casca do pinheiro marítimo francês (árvore de origem mediterrânea) pode aumentar os níveis de óxido nítrico (NO2) e assim aumentar de maneira indireta o desempenho durante os treinos e acelerar a recuperação muscular. O composto presente em suplementos pré treino pode ainda reduzir os níveis de glicose sanguínea, melhorar a função sexual e combater os efeitos danosos dos radicais livres gerados durante a atividade física.

– Carnitina

Sintetizada a partir da lisina, a carnitina atua no metabolismo das gorduras, transportando os ácidos graxos até as mitocôndrias, estrutura celular responsável pela produção de energia.

Os principais efeitos da carnitina são: aumento da queima de gordura, melhora no rendimento físico, fortalecimento do sistema imunológico, diminuição dos níveis de colesterol e triglicérides e maior foco e concentração.

– Alfa-cetoglutarato

O ácido alfa-cetoglutarato tem atuação direta no Ciclo de Krebs, que é o ciclo formador de energia existente dentro de todas as células. Além de atuar na geração de energia que será utilizada durante o treino, o alfa-cetoglutarato também participa da síntese da glutamina, um aminoácido essencial para a síntese de proteínas, formação de hormônio do crescimento, e ainda reparação de diversos tecidos do corpo – inclusive os músculos – e pela manutenção do sistema imunológico.

O alfa-cetoglutarato também atua na reposição dos estoques de glicogênio, evitando o catabolismo e retardando a sensação de fadiga muscular.

– Ginko Biloba

Uma das plantas mais antigas do mundo (a árvore de origem chinesa já existia nos tempos dos dinossauros), o Gingko Biloba melhora a circulação sanguínea, sobretudo na região cerebral. Com isso, além de um aumento do estado de alerta, há também uma maior produção de dopamina, neurotransmissor que melhora o humor e combate parcialmente os efeitos da cafeína.

– Citrulina

Aminoácido não essencial, a citrulina malato está presente em diversos suplementos pré treino porque aumenta os níveis de arginina na corrente sanguínea. E, como já vimos acima, a arginina é um precursor de óxido nítrico, substância que favorece o envio de mais nutrientes para os músculos.

– Feniletilamina

Também conhecida como PEA, a feniletilamina é um neuro-hormônio endógeno, ou seja, produzido naturalmente pelo cérebro. Sua inclusão nos suplementos pré treino se deve à sua atuação no sistema nervoso central, onde estimula a sensação de prazer e melhora o humor. Podemos dizer que a feniletilamina serve para equilibrar os efeitos da cafeína e outros estimulantes do SNC que causam irritabilidade, ansiedade e agitação.

– Rhodiola rosea

A “raiz dourada”, como também é conhecida a Rhodiola, é uma planta originária da Sibéria que pode aumentar a resistência à fadiga, diminuir os efeitos fisiológicos causados pelo estresse e até mesmo melhorar a função sexual masculina. Essas propriedades da Rhodiola se devem ao fato da raiz bloquear a produção de cortisol, o hormônio do estresse, e estimular a síntese de testosterona, o principal hormônio sexual masculino.

– Cordyceps

O extrato do fungo Cordyceps sinensis está presente em alguns suplementos pré treino porque atua na produção de energia, aumentando a força muscular. O fungo asiático também estimula a síntese de testosterona, hormônio altamente anabólico e essencial para o desenvolvimento muscular.

– Glutamina

Sintetizada a partir do ácido glutâmico, valina e isoleucina, a glutamina é uma das proteínas mais abundantes do corpo humano, sendo responsável por diferentes funções metabólicas. Entre elas, participar ativamente do crescimento muscular, e o fornecimento de energia para o sistema imunológico. Para atletas, a glutamina se torna ainda mais importante, porque ajuda a prevenir o catabolismo muscular e auxilia na recuperação pós-treino.

– Taurina

Presente em bebidas energéticas, a taurina aumenta o fluxo sanguíneo e estimula a produção de óxido nítrico, colaborando para uma elevação da resistência e da força muscular. O aminoácido também estimula a retenção de água nos músculos, contribuindo para um bom pump muscular.

A taurina contribui ainda para um melhor funcionamento da insulina, hormônio que estimula a entrada de nutrientes nas células. E, por último mas não menos importante, vale lembrar que a taurina fortalece as funções cardíacas e hepáticas, auxiliando o fígado a metabolizar e eliminar toxinas.

– Carboidratos

Alguns suplementos pré treino também contêm carboidratos de rápida digestão, como a dextrose, que serve não só para aumentar a energia durante o treino como também para facilitar a entrada de nutrientes nas células logo após o final da atividade física.

Caso seu objetivo seja somente melhora na performance, mas você está fazendo dieta para emagrecer, evite suplementos pré treino que contenham dextrose ou maltodextrina, os dois tipos de carboidratos mais utilizados nessas formulações.

Quais são os suplementos pré treino que você já utilizou ou que utiliza hoje em dia? Que nutrientes eles contêm? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 4,60 de 5)
Loading...

1 comentário em “O Que Tem nos Suplementos Pré Treino?”

  1. Muito bom, bastante conteúdo para pesquisa e estudos. Algumas informações são equivocadas como a Rhodiola rosea não pode bloquear a ação do cortisol, pode diminuir, o cortisol vem de ações fisiológicas relacionadas ao stress, se um individuo tomar a Rhodiola rosea e ir treinar ou assistir a um assassinato em seguida LOGICAMENTE vai produzir cortisol, hehe.
    Mas não conhecia boa parte das substâncias, então, obrigado!

Deixe um comentário