Cientistas apontam regra de ouro para jejum intermitente funcionar

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

Mesmo sendo um método bastante usado, o jejum intermitente não é completamente eficaz se não for combinado com determinados fatores.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

De acordo com um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade do Sul da Dinamarca e da Universidade de Wageningen, na Holanda, a estratégia não é suficiente para eliminar a gordura do corpo.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

O método tornou-se popular para quem busca emagrecimento, mas tem sido analisado que os longos intervalos entre as refeições não são tão importantes para a perda de peso, mas sim a redução da quantidade de calorias consumidas.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

“Quando você faz jejum intermitente, ainda se aplica a regra fundamental de que devemos consumir menos calorias do que queimamos se quisermos perder peso. Isso significa que o jejum intermitente não lhe dá passe livre para comer quantidades ilimitadas de alimentos."

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

"É a fisiologia básica e o jejum não pode mudar isso”, diz o biólogo molecular Philip Ruppert, da Universidade do Sul da Dinamarca

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

O jejum intermitente é uma “fórmula” nutricional onde a pessoa permanece grande parte do dia sem se alimentar e, em um curto espaço de tempo, consome todos os nutrientes necessários estipulados de acordo com o peso e necessidades de cada um.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

Portanto, é importante consultar um nutricionista de confiança para saber se essa técnica realmente se encaixa na sua rotina e qual é a dieta mais indicada. Aliás, algumas pessoas não podem fazer jejum intermitente.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

Criação:  Fabiano Souza

Imagens de celebridades: Instagram Outras Imagens: Banco de imagens