Creatina aumenta a  pressão arterial?

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

A creatina é um aminoácido ou um grupo de aminoácidos, composto pela glicina, pela metionina e pela arginina.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

Produzida pelo organismo, ela está presente principalmente nos músculos, mas também pode ser encontrada no cérebro.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

Além disso, alimentos ricos em proteínas como carne vermelha (carne de porco e bovina), peixes e frutos do mar e leite de origem animal (vaca, cabra e ovelha) também servem como fonte de creatina.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

Inclusive, aproximadamente metade do estoque de creatina do organismo vem da dieta. Já a outra metade é produzida naturalmente no fígado, rins e pâncreas, que disponibilizam cerca de 95% da creatina aos músculos esqueléticos para ser usada durante a prática de exercícios físicos.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

Existem ainda os famosos suplementos de creatina utilizados por pessoas que treinam bastante e/ou não conseguem obter uma quantidade suficiente do aminoácido por meio da alimentação.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

O aumento da pressão arterial é citado como um dos possíveis efeitos colaterais da creatina, no entanto, essa ainda não pode ser considerada uma questão fechada.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

Um estudo de 2015 publicado no International Journal of Food and Nutritional Science sugeriu que a suplementação de creatina monohidratada na fase de carga não afetou a pressão arterial nesses participantes.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

Mas, segundo o gastroenterologista Niket Sonpal bem lembrou ao Livestrong, o grupo avaliado não tinha hipertensão.

Foto: Redes Sociais ou Banco de Imagens

Criação:  Fabiano Souza

Imagens de celebridades: Instagram Outras Imagens: Banco de imagens