Foto: Reprodução/ Internet

Saiba como o esporte pode ajudar no controle do TDAH

Foto: Reprodução/ Internet

O TDAH pode ser causado por diversos fatores, como predisposição genética, parto prematuro, lesões cerebrais e exposição ao álcool ou ao tabagismo durante a gestação.

Foto: Reprodução/ Internet

Este transtorno se manifesta por meio de sintomas como falta de atenção, dificuldade no controle emocional e na conclusão de tarefas, além de hiperatividade persistente, ou seja, estar sempre muito agitado, elementos essenciais na vida de quem o enfrenta.

Foto: Reprodução/ Internet

A ligação entre fazer esportes e o TDAH é algo que chama muito a atenção de quem procura outras maneiras de lidar com os sintomas desse problema.

Foto: Reprodução/ Internet

De acordo com Rosângela Batista, especialista em TDAH e neuropsicologia pela FMUSP, fazer atividades físicas regularmente pode ajudar bastante na redução dos sintomas do TDAH.

Foto: Reprodução/ Internet

A especialista ressalta que os exercícios físicos podem equilibrar a química do cérebro, aumentando a produção de neurotransmissores, como a dopamina. A falta de dopamina está relacionada ao TDAH.

Foto: Reprodução/ Internet

Pesquisas indicam que a maioria dos estudos sobre adultos com TDAH se foca em exercícios aeróbicos. Porém, para ter mais benefícios à saúde, é melhor combinar exercícios aeróbicos com treinos de resistência (musculação).

Foto: Reprodução/ Internet

Para jovens com TDAH, o importante não é a intensidade do exercício, mas sim a quantidade total de atividade física feita todos os dias.

Foto: Reprodução/ Internet

A liberação de dopamina durante a prática de exercícios é fundamental, pois essa substância está relacionada ao prazer e à recompensa, contribuindo para um melhor desempenho cognitivo.

Foto: Reprodução/ Internet

Além disso, fazer esportes ajuda a melhorar como o cérebro funciona, auxiliando no controle do tempo, na organização das tarefas e na concentração. Isso acontece porque a energia acumulada no corpo é liberada, o que é fundamental para controlar a hiperatividade.

Criação:  Fabiano Souza

Imagens:  Divulgação/Internet