10 principais sintomas de embolia pulmonar

Especialista:
atualizado em 08/09/2020

Confira os principais sintomas de embolia pulmonar, descubra o que fazer quando se deparar com eles e quais são os tratamentos possíveis para a condição.

Embolia pulmonar é o nome que se dá quando há coágulo sanguíneo nos pulmões, restringindo o fluxo de sangue e, consequentemente, de oxigênio no órgão. Por conta desse quadro, outros órgãos também podem ser afetados.

Trata-se de uma doença potencialmente grave, já que a presença de coágulos grandes ou múltiplos pode ser fatal. No entanto, quando o quadro é tratado a tempo, as chances de evitar danos permanentes nos pulmões são bem menores.

Os coágulos sanguíneos que causam a embolia pulmonar podem se formar por várias razões. Uma das mais comuns é a trombose venosa profunda, uma condição na qual coágulos se formam nas veias profundas do corpo.

Esses coágulos, por sua vez, podem ser causados por inúmeros fatores, como inatividade, lesões como fraturas ósseas ou rupturas musculares e outras condições médicas, como por exemplo após uma cirurgia ou durante quimioterapia.

Principais sintomas de embolia pulmonar

Saber identificar os sintomas de embolia pulmonar é imprescindível por conta do potencial risco que a condição oferece. Dessa forma, você saberá como agir em caso de emergência, se você ou alguém próximo apresentar esses sinais.

No entanto, é preciso lembrar que os sintomas vão depender do tamanho do coágulo e de onde ele está no pulmão. Dentre os possíveis sinais, os principais são:

  • Falta de ar gradual ou repentina;
  • Pele azulada;
  • Dor do peito que pode se estender ao braço, mandíbula e ombro;
  • Ansiedade;
  • Desmaio;
  • Arritmia cardíaca;
  • Respiração rápida;
  • Tontura;
  • Pulso fraco;
  • Cuspindo sangue.

Para diagnosticar um quadro de embolia pulmonar, o médico responsável por acompanhar o caso pedirá alguns exames, como: radiografia pulmonar, eletrocardiografia, angiografia pulmonar, ressonância magnética e outros exames de imagem.

Sintomas de trombose venosa profunda

Como mencionado, a embolia pulmonar é a evolução da trombose venosa profunda (TVP). Portanto, se você puder identificar uma TVP, pode procurar por ajuda médica e evitar que se torne uma embolia pulmonar.

Os principais sintomas de trombose venosa profunda são:

  • Inchaço de uma perna ou braço, que pode ficar mais quente que o normal;
  • Pele vermelha ou pálida no braço ou perna;
  • Dor ou sensibilidade nas pernas quando você está de pé ou andando;
  • Veias no braço ou na perna maiores que o normal.

Os fatores de risco que tornam uma pessoa mais suscetível a ter trombose venosa profunda e, consequentemente, embolia pulmonar, são:

  • Idade: pessoas com mais de 65 anos de idade são mais propensas;
  • Gravidez;
  • Histórico familiar de coágulos sanguíneos;
  • Tabagismo;
  • Gravidez;
  • Viagens longas;
  • Permanecer deitado por muitos dias – os pacientes acamados são especialmente mais suscetíveis;
  • Obesidade;
  • Pacientes com câncer;
  • Uso de certas pílulas anticoncepcionais.

Tratamentos para embolia pulmonar

Pulmão

Ao perceber que você ou alguém próximo está manifestando estes sintomas de embolia pulmonar, sobretudo a falta de ar, a primeira medida é procurar ajuda médica rapidamente.

É necessário ir a um pronto-socorro para que os profissionais possam administrar o protocolo para conter o quadro.

O tratamento a ser feito dependerá da prescrição do médico e das condições de saúde do paciente, mas os mais comuns são:

Anticoagulante

Esse é o tratamento mais comum para casos de embolia pulmonar, pois, além de evitar o crescimento do coágulo sanguíneo, também impede a formação de novos coágulos. Os anticoagulantes, no entanto, não dissolvem aqueles já formados, pois o próprio corpo fará isso.

Cateter

Em alguns casos mais específicos, o uso de cateter pode ser necessário, mas é um tratamento de emergência, em que o médico irá inserir um tubo fino e flexível em uma veia da coxa ou do braço. O cateter chegará ao pulmão para remover o coágulo ou administrar o medicamento que ajudará nessa função.

Filtro de veia cava inferior

A veia cava inferior é uma veia grande que transporta sangue da parte inferior do corpo para o coração. O médico pode optar por inserir um filtro para inibir a coagulação do sangue antes que cheguem aos pulmões.

Essa medida, no entanto, não impede a formação de coágulos, mas não permite que eles cheguem aos pulmões.

Raramente a intervenção cirúrgica é necessária. No entanto, dependendo da gravidade, pode ser uma opção.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já percebeu algum destes principais sintomas de embolia pulmonar ou teve algum conhecido que passou por isso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco se formou em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico - cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. É diretor médico do Instituto de Transplantes. Tem vasta experiência na área de Medicina, com ênfase em Transplante hepático, atuando principalmente nos seguintes temas: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia,e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário