Legalon – O que é, para que serve e como tomar

Especialista da área:
atualizado em 27/03/2022

Legalon é um fitoterápico, ou seja, um medicamento à base de plantas medicinais. O seu componente ativo é a silimarina (Silybum marianum (L.) Gaertn), que atua como uma estabilizadora das membranas celulares do fígado (hepatócitos). Assim, o remédio é classificado como um hepatoprotetor. 

A indicação de Legalon é para o tratamento dos distúrbios digestivos que aparecem nas doenças do fígado e de lesões tóxicas do fígado. Além disso, usa-se Legalon como tratamento de suporte para a doença inflamatória crônica do fígado e a cirrose hepática.

  Continua Depois da Publicidade  

A bula do medicamento descreve que, experimentalmente, o fitoterápico protege a célula hepática contra efeitos danosos de substâncias tóxicas externas ou internas. 

Espera-se que a partir de quatro semanas de tratamento, o remédio promova uma melhora gradual e progressiva de sintomas relacionados à hepatite, cirrose hepática ou lesões tóxicas do fígado, como distúrbios digestivos, desconforto abdominal, fraqueza, falta de apetite e enjoo.

É importante citar ainda que a bula de Legalon alerta que o medicamento não substitui a necessidade de evitar as causas de problemas no fígado, como a ingestão de álcool e outras substâncias.

Silimarina
O componente ativo de Legalon é a silimarina

Legalon pode causar efeitos colaterais?

O Legalon pode causar efeitos colaterais, no entanto, as reações adversas do fitoterápico são raras ou muito raras, conforme mostrado a seguir:

Efeitos colaterais raros (atingem 0,1% a 1% dos pacientes)

  • Diarreia leve.

Efeitos colaterais muito raros (atingem 0,1% a 1% dos pacientes):

  • Hipersensibilidade (alergia)
  • Erupção cutânea (brotoejas)
  • Dispneia (dificuldade de respirar).

Em outras palavras, não é todo mundo que vai ter uma reação ao usar Legalon e as chances de que surja algum efeito colateral são baixas. Entretanto, caso tenha algum problema durante o tratamento, informe o seu médico, especialmente se houver algum sintoma grave.

  Continua Depois da Publicidade  

Cuidados e contraindicações

Embora seja um medicamento fitoterápico, Legalon tem algumas contraindicações. Por exemplo, o remédio não deve ser usado por pessoas que tenham alergia a um ou mais componentes da sua fórmula.

Além disso, como não há dados suficientes sobre o seu uso em crianças, recomenda-se que menores de 12 anos não utilizem o medicamento. A bula ainda ressalta que as mulheres grávidas ou que amamentam não devem usar o medicamento, exceto se houver orientação médica.

Assim, a mulher que utiliza o fitoterápico deve informar ao seu médico caso fique grávida ao longo do tratamento. 

Ao mesmo tempo, caso ocorra icterícia (coloração amarela da pele e do branco dos olhos), a bula também recomenda que o paciente procure imediatamente a ajuda de um médico.

Como tomar Legalon?

Cápsulas
Há uma recomendação na bula do remédio para 3 cápsulas ao dia

A não ser que haja alguma outra orientação de um profissional de saúde, a bula do fitoterápico recomenda iniciar o tratamento tomando uma cápsula três vezes ao dia. Já para a dose de manutenção, a indicação do documento é tomar uma cápsula duas vezes ao dia.

No entanto, quando se tratar de um problema mais grave e o médico achar necessário, as doses podem aumentar. 

  Continua Depois da Publicidade  

As cápsulas de Legalon devem ser engolidas por inteiro com um pouco de líquido. Elas não podem ser partidas, abertas ou mastigadas.

Esqueci de tomar minha cápsula de Legalon, e agora?

Para quem esqueceu de tomar uma dose do fitoterápico, a recomendação da bula é ingerir a cápsula logo que for possível. 

Mas, se já estiver muito perto da hora de tomar a próxima dosagem, a orientação é pular a dose perdida, esperar dar o horário da cápsula seguinte e ingerir apenas uma.

Não se deve tomar duas doses ao mesmo tempo ou uma cápsula extra para compensar aquela que você esqueceu.

Fontes e referências adicionais

Você já tomou o medicamento Legalon para o fígado? Teve bons resultados com o tratamento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr. Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário