Pesquisa Afirma que Pensar Muito no Sabor das Comidas Estimula o Ganho de Peso

Especialista da área:
atualizado em 30/01/2020

Você é daqueles que apenas ao pensar em uma comida suculenta como um pedaço de pizza com bastante queijo derretido ou em um bolo de chocolate saindo quentinho no forno, já consegue formar em sua mente não somente o cheiro mas também o sabor dessas delícias com muitos detalhes e chega a sentir água na boca?

  Continua Depois da Publicidade  

Se a sua resposta foi afirmativa, tome cuidado porque de acordo com uma pesquisa da Escola de Medicina da Universidade de Yale nos Estados Unidos, quanto mais vívidos forem os pensamentos de uma pessoa em relação à comida, maior será o seu Índice de Massa Corporal (IMC).

Segundo os cientistas da universidade americana, esses fortes pensamentos estimulam as pessoas a quererem consumir os alimentos que passam por sua mente, o que pode resultar em quilos a mais.

“Como esses desejos por comida acontecem mais com obesos do que com indivíduos que possuem peso normal, nós fundamentamos que a habilidade de imaginar (as comidas) pode promover comilanças noturnas e, consequentemente, estar associada ao IMC (maior). Para sustentar essa possibilidade, nós identificamos em dois diferentes experimentos que pessoas com IMC mais alto relataram ter uma maior habilidade de imaginar”, explicaram os pesquisadores.

A pesquisa foi dividida em duas partes. Na primeira delas, que foi publicada no jornal científico Appetite, os cientistas pediram que 27 pessoas completassem três questionários para medir a capacidade de imaginação que eles tinham.

Os dois primeiros testes mostraram o quão vívidos eram os pensamentos dos participantes em relação ao cheiro ou imagens de itens não alimentares. Por sua vez, o terceiro focou-se especificamente em comidas.

Nesse último questionário, foi pedido que eles imaginassem o sabor e o cheiro de alimentos como pão assado fresco, biscoitos, pipoca e comidas com molho barbecue e que avaliassem a imagem mental que criaram de acordo com uma escala.

Os participantes também tiveram que fornecer informações relacionadas ao seu peso e altura, para que o IMC pudesse ser calculado.

“Como esperado, as análises correspondentes revelaram associações entre o IMC e a habilidade de imaginar odores e comidas, mas não objetos”, relataram os responsáveis pelo estudo.

Depois da realização dessa primeira etapa, os cientistas fizeram outro experimento em que repetiram o mesmo procedimento do primeiro teste com outras 57 pessoas. Ao fim dessa segunda parte da pesquisa, foi verificado o mesmo resultado.

  Continua Depois da Publicidade  

Para os pesquisadores, isso aumenta a possibilidade de que o imaginário acerca da comida possa influenciar a reação que as pessoas obesas têm acerca do consumo de alimentos.

Você tem grande capacidade de imaginar o cheiro e o sabor de comidas somente com o pensamento? Isso ocorre muitas vezes por dia com você? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário