Bichectomia Envelhece? O Que Pode Dar Errado?

Especialista:
atualizado em 09/10/2019

Dentre os mais diversos procedimentos cirúrgicos estéticos para melhorar a aparência e corrigir imperfeições na região da face, a bichectomia é um método que vem ganhando popularidade e destaque nos últimos anos.

Devido à facilidade do procedimento, à rapidez na recuperação e aos bons resultados observados a curto prazo, essa técnica de remoção de gordura das bochechas vem sendo cada vez mais procurada.

Por se tratar de um método cirúrgico, a bichectomia pode trazer alguns riscos. Vamos saber o que pode dar errado no procedimento, entender se a bichectomia envelhece, quais são os possíveis cenários após a recuperação e conferir alguns depoimentos de pessoas que já realizaram a cirurgia.

Bichectomia – O que é?

A bichectomia é um procedimento cirúrgico feito para reduzir o volume das bochechas. O nome bichectomia ou bichatectomia se refere à médica e bióloga, Marie François Xavier Bichat, especialista em anatomia, que foi a primeira cientista a descrever com detalhes a massa adiposa presente na bochecha, que é removida no procedimento.

Indicações

Esse procedimento é indicado para pessoas com rosto muito redondo e largo que desejam deixar as maçãs do rosto mais finas.

Para garantir o sucesso e reduzir os riscos da cirurgia, é indicado que a pessoa que vai se submeter à operação não seja fumante e seja fisicamente ativa.

Os benefícios alcançados após o procedimento podem incluir:

  • Bochechas mais finas;
  • Definição das bochechas;
  • Melhoria na autoestima;
  • Harmonia na aparência do rosto.

Procedimento

Na bichectomia, o objetivo é remover uma estrutura presente nas bochechas chamada de protuberância, sacos ou bolas de Bichat, que é uma espécie de almofada adiposa bucal que fica localizada dentro das bochechas. A protuberância de Bichat não tem uma função essencial no organismo na vida adulta. Trata-se de um tecido adiposo usado por bebês durante os primeiros meses de vida para ajudar no processo de amamentação e que depois fica acumulado na região da face.

O procedimento cirúrgico é simples e pode ser feito em um ambulatório sob os efeitos de uma anestesia intravenosa ou oral. Geralmente, a cirurgia dura de 15 a 45 minutos.

A cirurgia pode ser feita em homens ou mulheres e consiste na remoção total ou parcial do tecido adiposo da região da bochecha.

Como é feita a bichectomia?

Após a administração da anestesia, o cirurgião faz uma pequena incisão menor que 5 milímetros de comprimento na membrana mucosa situada dentro da boca. Com um alicate adequado, a gordura é comprimida e retirada do local puxando pouco a pouco sem deixar cicatrizes visíveis e causando desconfortos mínimos ao paciente antes e após o procedimento.

É possível que o cirurgião adote uma técnica de sucção para remover quaisquer restos de gordura que ainda ficaram na região. Depois disso, o médico dá alguns pontos no corte para fechar a pequena abertura.

A técnica é tão simples que dificilmente o paciente sente dor mesmo após o efeito da anestesia passar. Assim, a recuperação é muito rápida e é possível retornar às atividades de rotina e ao trabalho em poucos dias.

O que pode dar errado no procedimento?

Apesar de ser um método seguro e com baixo risco de complicações, a bichectomia também tem seus riscos como qualquer outro tipo de cirurgia. Dentre os riscos mais graves de realizar o procedimento, estão o risco de infecção da bochecha e hemorragia.

Outros riscos inerentes ao procedimento incluem:

  • Sangramento;
  • Má cicatrização da incisão;
  • Problemas com a anestesia como uma reação alérgica;
  • Acúmulo de fluido na região;
  • Dormência ou sensibilidade ao toque na região da face;
  • Inchaço prolongado;
  • Lesão no ramo do nervo facial que pode causar fraqueza muscular temporária ou permanente;
  • Lesão no duto salivar;
  • Trombose venosa profunda;
  • Resultados diferentes do esperado;
  • Complicações cardíacas ou pulmonares;
  • Assimetria facial;
  • Dor persistente.

Pós-Operatório

A recuperação inicial consiste em no máximo 2 semanas de repouso com uma dieta leve, sem ingestão de alimentos quentes, já que esses prejudicam o processo de cicatrização, e sem praticar atividades físicas ou se expor ao sol para evitar aumento da temperatura e sangramentos no local.

O paciente praticamente não sente desconfortos após o procedimento. É possível sentir uma inflamação leve na área interna das bochechas e pouca dor ao comer ou mastigar durante os primeiros dias após a cirurgia.

Para evitar esses desconfortos e prevenir infecções, o médico irá receitar um medicamento para dor, um anti-inflamatório ou um antibiótico para os primeiros dias.

Em alguns casos, podem ser observados hematomas e equimoses (rompimento de algum vaso sanguíneo na região). Nestes casos, pode ser necessário aplicar gelo na região por dois dias.

Os pontos normalmente saem por conta própria sem a necessidade de retornar ao médico e o inchaço na região desaparece por completo cerca de 4 a 6 meses após a cirurgia.

Bichectomia envelhece?

Algumas pessoas deixam de se submeter à bichectomia pois acreditam que passar pelo procedimento pode deixar o rosto com aspecto envelhecido. De acordo com o cirurgião plástico americano John Mesa, que é especialista em cirurgia de remoção de gordura da bochecha, isso não passa de um mito.

Segundo ele, o que pode deixar o rosto com um aspecto de mais velho é a formação óssea na região da face e não o procedimento em si.

John explica que a remoção da gordura pode causar flacidez da pele inferior se a sua estrutura óssea não for ideal. Na maioria dos casos, pessoas com bochechas arredondadas tendem a ter uma má definição de ossos na bochecha. Assim, quando é feita a bichectomia, elas podem parecer um pouco mais velhas do que realmente são devido a essa pequena má formação.

Quando os ossos da face são proeminentes mas bem formados, característica da maioria dos modelos que têm as maçãs do rosto bem definidas, as pessoas parecem ser mais jovens e atraentes.

Assim, não é verdade que a bichectomia envelhece. Se for detectado que sua formação óssea não é esteticamente ideal, é possível inserir um implante ou uma espécie de enchimento de tecido mole para corrigir a imperfeição.

Resultados

Normalmente, o rosto fica até um terço mais fino do que era antes e os resultados podem ser notados a partir da primeira semana após a cirurgia e são permanentes.

O volume das bochechas é visivelmente reduzido, deixando as maçãs do rosto e a linha da mandíbula mais proeminentes e destacando os contornos faciais. Isso causa uma sensação de redução do rosto, o deixando mais fino. Isso geralmente resulta em mais harmonia na face de pessoas que tinham bochechas bem marcadas.

Casos que deram errado

Porém, nem sempre todos ficam felizes com os resultados de procedimentos estéticos, muito menos quando eles são irreversíveis.

Abaixo, separamos alguns relatos disponíveis em fóruns e em sites na internet de pessoas que fizeram bichectomia e se arrependeram. São casos clássicos “fiz bichectomia e me arrependi”.

Um depoimento de uma descendente de asiáticos no site Realself diz que se arrepende de ter feito o procedimento 7 anos após a cirurgia. Ela diz que na época da cirurgia, ela tinha apenas 21 anos e queria reduzir as bochechas para ficar com aparência mais madura e que isso foi almejado. Porém, quando completou 28 anos, começou a se sentir feia por causa do rosto magro demais.

Ela diz que os asiáticos deviam se orgulhar das bochechas fartas e agradecer por ficarem com aparência jovem por muito mais tempo, e que agora está gastando muito dinheiro com a aplicação de injeções de gordura que ninguém garante que vão promover um preenchimento eficaz nas bochechas.

Outro depoimento, publicado no site Realself, foi escrito por uma mulher de 22 anos que havia realizado a bichectomia há apenas 4 meses e não gostou do resultado final. Ela diz: “Fiz bichectomia e me arrependi. Cometi o pior erro de sua vida ao retirar o tecido adiposo das bochechas”. Na percepção dela, as maçãs do rosto ficaram muito proeminentes e ela ficou com aparência de mais velha.

Ela terminou seu depoimento fazendo um apelo para que mulheres como ela nunca façam bichectomia pois o resultado da cirurgia acabou com a autoestima dela, a impedindo de sair com os amigos e desencadeando problemas de concentração para estudar na universidade.

Para tentar corrigir o erro, ela diz que vai viajar para outro país para colocar um enxerto de gordura ou um implante nas bochechas para tentar amenizar o problema.

Considerações

A bichectomia é um procedimento puramente estético que envolve a remoção de tecido adiposo das bochechas. Apesar de simples, o procedimento é uma cirurgia irreversível e nem sempre todos ficam felizes com os resultados.

Dessa forma, é importante pensar muito bem antes de se submeter a técnicas irreversíveis como essa, principalmente na região do rosto que fica exposta o tempo inteiro. Para evitar arrependimentos, pode ser interessante fazer uma análise mais profunda se as suas bochechas realmente te incomodam tanto.

Se decidir realizar o procedimento, tenha em mente que o processo é irreversível e que, apesar de não ser verdade que a bichectomia envelhece, o aspecto do seu rosto de fato pode ficar bem diferente do que era antes. 

Fontes e Referências Adicionais:

Você conhece alguém que tenha realizado o procedimento e afirme que a bichectomia envelhece? Tem curiosidade de experimentá-lo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (16 votos, média: 4,25 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

1 comentário em “Bichectomia Envelhece? O Que Pode Dar Errado?”

  1. Para quem quer muito fazer, é muuuuuuito válido fazer a avaliação, pois o Dr. irá ver conforme o rosto da pessoa e tbm vai tirar dúvidas! Na Master Health eles fazem essa cirurgia, e são muito atenciosos na hora de fazer a avaliação, se preocupam de verdade com o resultado, e com o melhor para o paciente, não apenas em fazer o procedimento.