Bichectomia

Bichectomia – O Que é, Antes e Depois, Preço, Resultados e Cuidados

A bichectomia é uma cirurgia feita para remover a bola de Bichat, ou popularmente falando, a gordura da bochecha. Esse é um procedimento que tem se tornado muito popular e interessa principalmente aqueles que desejam um rosto mais fino, livre de bochechas rechonchudas e salientes.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), em 2014 foram realizadas cerca de dez bichectomias por mês. Já em 2015, esse número triplicou e no ano seguinte, já saltou para aproximadamente 40 cirurgias por mês pelo país.

Vamos entender o que é a bichectomia, resultados, preço e cuidados necessários.

Bichectomia – O que é?

A bichectomia é o nome de um procedimento estético facial. Ele consiste em remover o tecido adiposo de Bichat, que está localizado em dois compartimentos de gordura dentro das bochechas.

Para realizar a bichectomia é necessária uma anestesia local, sedação ou anestesia geral, especialmente se forem realizados procedimentos agregados. Os procedimentos de bichectomia podem ajudar a reduzir as bochechas arredondadas e definir as maçãs do rosto, deixando a aparência um pouco mais esculpida. As cicatrizes ficam escondidas dentro da boca.

O que é a bola de Bichat?

As bolas de Bichat são almofadas de gordura localizadas na parte inferior do rosto e quando são excessivamente cheias e arredondadas podem dar a aparência de excesso de peso. Elas podem ser uma condição hereditária de excesso de gordura nas bochechas inferiores e não podem ser reduzidas com exercício ou dieta. Essas gorduras são necessárias nos primeiros anos de vida, para ajudar na sucção e alimentação de bebês.

Segundo o periodontista, implantodontista e mestre em Ciências Odontológicas da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, Irineu Gregnanin Pedron, a gordura da bochecha apresenta atividade fisiológica, sendo um coxim mecânico entre os músculos faciais que pode ainda auxiliar no fechamento de fístulas ou comunicações buco sinusais, ou ainda no recobrimento de enxertos ósseos no aumento da crista óssea alveolar, em casos de implantes.

Candidatos em potencial para cirurgia de bichectomia

A bichectomia é um procedimento customizado, o que significa que ele não deve ser baseado no resultado de outros pacientes. Um paciente eletivo deve apresentar excesso de gordura ou plenitude na região inferior da bochecha. Outras condições também são analisadas, como por exemplo, se está fisicamente saudável e com um peso estável, se tem expectativas realistas, se é fumante e o grau de incômodo com a aparência das bochechas rechonchudas.

Como é realizada a bichectomia?

A bichectomia é considerada um procedimento relativamente fácil. Ele é feito em um local específico, que pode ser um hospital ou clínica, por um cirurgião capacitado que faz uma pequena incisão no interior das bochechas, perto dos sacos de gordura, e os remove.

Embora exista uma variação, a bola de Bichat costuma ser do tamanho de uma bola de pingue-pongue ou bola de golfe. Após a extração completa, a ferida é saturada. O procedimento é rápido, não costuma durar mais de uma hora para ser feito.

Recuperação

A recuperação completa vai depender de cada pessoa, mas costuma durar em média 14 dias. Nos três primeiros dias após o procedimento, a recomendação é que a alimentação seja leve e na temperatura fria. A exposição ao sol também deve ser evitada, para impedir que um possível sangramento aconteça.

A recuperação não envolve nenhum tempo de inatividade. Alguns pacientes podem experimentar pequenos inchaços e hematomas, que desaparecem por conta própria durante os primeiros dias de recuperação. Geralmente nenhuma dor ou desconforto é sentido e a maioria dos pacientes pode voltar a trabalhar no dia seguinte.

Os resultados da cirurgia são permanentes e já podem ser vistos imediatamente após o procedimento, mas os resultados completos serão visíveis assim que todo o inchaço diminuir, pois é aí que a projeção das maçãs do rosto e uma aparência mais alongada da face aparecem.

Riscos

Embora o procedimento seja definido como simples, existe a possibilidade de haver uma complicação. O mais comum por parte dos pacientes é não aceitar os resultados, que pode acontecer devido às características faciais da pessoa. Os possíveis riscos da bichectomia são:

  • Sangramento.
  • Infecção.
  • Má cicatrização de incisões.
  • Hematoma.
  • Riscos de anestesia.
  • Acúmulo de fluido.
  • Dormência ou outras alterações na sensação.
  • Inchaço prolongado.
  • Lesão nos ramos do nervo facial, resultando em fraqueza muscular temporária ou permanente.
  • Lesão a um duto salivar.
  • Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares.
  • Assimetria.
  • Mudanças mínimas.
  • Possibilidade de cirurgia revisional.
  • Dor persistente.

Resultados esperados com a bichectomia

Os resultados precisos da bichectomia podem ser visto após o desaparecimento do inchaço. Pode levar vários meses até que os resultados finais apareçam, pois as bochechas gradualmente contornam a nova aparência.

As bochechas devem aparecer menos cheias ou gordas logo após o procedimento, e embora os resultados sejam esperados, não há garantia na realização do procedimento. Em algumas situações, pode não ser possível alcançar os melhores resultados com um único procedimento cirúrgico e outra cirurgia pode ser necessária. Seguir as instruções do seu médico é fundamental para o sucesso da sua cirurgia.

Antes e depois

Analisando fotos tiradas antes e depois do procedimento, é possível ver um resultado relevante. Um rosto mais fino, a ausência de bochechas arredondadas e “maçãs” mais protuberantes podem ser percebidas.

Preço

Os custos podem incluir taxa do cirurgião, custos de instalações hospitalares ou cirúrgicas, taxas de anestesia, prescrições para medicação, exames médicos e de imagem.

O custo de um procedimento pode variar entre R$ 5.000,00 e R$ 10.000,00, e essa discrepância pode acontecer devido à sua localização geográfica e disponibilidade de profissionais capacitados para realizar o procedimento.

Ao escolher um profissional especializado para cirurgia de bichectomia, vale considerar a experiência do mesmo e sua confiança, pois ambos são tão importantes quanto o custo final da cirurgia.

Cuidados

Um dos principais cuidados para realizar esse procedimento é escolher um profissional capacitado. Por ser um procedimento estético, a bichectomia é considerada uma cirurgia plástica, o que significa que deve ser feita por um cirurgião plástico, mas profissionais das áreas de Dermatologia, Cirurgia Craniomaxilofacial ou Cirurgia de Cabeça e Pescoço e os Cirurgiões-Dentistas também podem realizar a técnica, desde que estejam devidamente capacitados.

A capacitação de um profissional envolve um curso de especialização com carga teórica e clínica condizente com a técnica cirúrgica. Já os Cirurgiões-Dentistas estudam, de modo geral, quatro a cinco anos de cabeça e pescoço, além disso, a bola de Bichat já é utilizada na Odontologia muito antes de se falar na bichectomia, tendo como exemplo a utilização de tal gordura para fechamento de fístulas buco sinusais.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica também afirma que a operação envolve riscos e tem indicações específicas, ou seja, ela não é para todos. Se for realizada em pessoas sem necessidade, a bichectomia chega a antecipar o envelhecimento do rosto, porque, com o passar dos anos, naturalmente perdemos um pouco de tecido gorduroso na face, então quem não possui uma cara mais rechonchuda e passa pela técnica pode, algum tempo depois, ficar com uma aparência “chupada”.

Palavra de especialistas

Embora o procedimento pareça simples e seguro, alguns especialistas não apoiam a retirara da bola de Bichat, pois acreditam que pode fazer falta no futuro, durante o processo de envelhecimento. Outro ponto relevante é que ela está localizada em uma área delicada do rosto, em meio a nervos e canais salivares.

O mestre e especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial (CTBMF) Fabio Sevilha, que é membro titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial (CBCTBMF) e membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Faciais na Odontologia (SBTI), reconhece que esse é um procedimento realizado há muito tempo e afirma que a gordura de Bichat não tem função estrutural ou de sustentação, sendo assim, a retirada não fará falta no processo de envelhecimento.

Sua função é importante durante a amamentação, mas deixa de existir após o crescimento. Segundo ele, os riscos que devem ser considerados seriam durante o procedimento, em que uma lesão do ducto parotídeo ou dos ramos bucais do nervo facial poderiam acontecer, mas outros ramos nervosos ao redor da boca assumiriam essa função.

O Cirurgião-Plástico Eduardo Kanashiro também diz que o procedimento envolve riscos e deve ser feito por um profissional treinado.

A bichectomia demonstra ser um procedimento rápido e seguro, porém é necessário entender as reais expectativas, pois os resultados esperados podem não ser alcançados. Buscar um profissional que seja capacitado é fundamental para minimizar possíveis riscos. Ele também será capaz de discutir e alinhar a real necessidade de executar o procedimento.

Referências adicionais:               

Você já tinha ouvido falar na bichectomia? O que achou desse procedimento? Acredita que poderia melhor a sua aparência se o fizesse? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*