Ritidoplastia – O Que é, Antes e Depois, Pós-Operatorio, Cuidados e Dicas

A ritidoplastia é um procedimento cirúrgico estético que visa melhorar os contornos faciais, suavizando marcas na pele relacionadas à idade especificamente no rosto e na região do pescoço.

Com o objetivo de remover excesso de pele e elevar os tecidos faciais, a ritidoplastia vem sendo muito procurada por pessoas que querem reduzir as rugas e disfarçar a flacidez na pele, incluindo a famosa papada do pescoço.

Vamos explicar o que é a ritidoplastia, quais são os cuidados que devem ser tomados antes e após a cirurgia, além de mostrar algumas imagens de pessoas que se submeteram ao procedimento.

Ritidoplastia – O que é?

A ritidoplastia, conhecida também como facelift, serve para corrigir alguns problemas na pele resultantes da perda da elasticidade e do aumento da flacidez. Com o passar dos anos, os músculos e os tecidos que dão suporte à pele ficam mais relaxados, fazendo com que ela perca a elasticidade. Além disso, pode ocorrer uma perda gradual e difusa de gordura, músculos e osso sob a pele.

Tudo isso faz com que vincos e marcas na pele fiquem mais profundas e perceptíveis. O objetivo de uma ritidoplastia é melhorar os contornos da face através da ressuspensão da pele e dos tecidos que dão suporte a ela. Assim, a cirurgia serve para esticar a pele, suavizando as rugas e marcas de expressão e deixando a pele com aparência mais lisa e firme.

A cirurgia não é capaz de deixar a pele mais jovem ou de alterar assimetrias naturais na pele. O intuito do procedimento também não é impedir ou retardar o envelhecimento normal de todo ser humano, mas sim de amenizar algumas marcas mais profundas e melhorar a autoestima do paciente.

O que se pode esperar de uma ritidoplastia é:

  • Reposicionamento da gordura facial, principalmente da região das bochechas;
  • Elevação e reposicionamento dos músculos faciais e do pescoço, amenizando marcas também no queixo;
  • Redução da flacidez facial e da pele do pescoço.

Procedimento

O procedimento é normalmente realizado sob anestesia local com o apoio de uma sedação oral, mas há casos em que a operação é feita com o paciente sob efeito de uma anestesia geral. A cirurgia pode ser feita em um ambulatório ou em um hospital e costuma durar aproximadamente 4 horas.

Antes da ritidoplastia, o cirurgião pode te orientar a lavar os cabelos e o rosto com um sabão especial contendo agentes bactericidas e antissépticos para prevenir infecções no dia do procedimento. Informações sobre jejum devem ser solicitadas à equipe médica antes da cirurgia, mas geralmente é necessário manter um jejum de pelo menos 6 horas.

Durante a cirurgia, o médico cirurgião faz uma incisão na linha do couro cabeludo. O excesso de pele é então separado do tecido de suporte e removido. As bordas da pele que sobram são puxadas para cima e para trás e suturadas na linha do cabelo, o que deixa a cicatriz praticamente invisível.

Um curativo de pressão é aplicado no local quando o procedimento é finalizado, onde deve permanecer por cerca de 24 a 48 horas.

Pós-Operatório

O paciente pode ir para casa com o curativo no mesmo dia ou no dia seguinte à operação. O cirurgião pode receitar um medicamento analgésico para a dor para ser utilizado na primeira semana após o procedimento ou conforme orientação.

Costumam ser colocados tubos de drenagem no local das suturas para que fluidos não se acumulem no local prejudicando a cicatrização. Quando colocados, os mesmos são retirados cerca de 2 dias após a cirurgia.

As suturas devem ser removidas cerca de 7 a 15 dias após a ritidoplastia em dia e local indicados pelo médico ou de acordo com a progressão da cicatrização.

O descanso e uma dieta adequada rica em nutrientes são essenciais para uma boa recuperação. A ingestão de alimentos ricos em fibras é muito importante para evitar a constipação. A hidratação também é crucial para uma cicatrização saudável e rápida.

Na maioria dos casos, é possível retomar as atividades normais e o trabalho em cerca de 14 a 21 dias.

Cuidados com as suturas

As suturas devem ser tratadas com cuidado para que o paciente tenha uma boa cicatrização após a ritidoplastia. As recomendações são as seguintes:

  • Tomar banho apenas 48 horas após a remoção dos tubos de drenagem;
  • Não se expor a vapores de água ou saunas por vários meses após o procedimento;
  • Evitar expor as cicatrizes ao sol pelo menos durante o primeiro ano após a ritidoplastia e usar filtro solar sempre que necessário;
  • Manter as incisões sempre limpas e secas;
  • Deixar a cabeça levemente elevada em relação ao nível do coração durante os primeiros dias após a cirurgia;
  • Utilizar compressas frias, se necessário, para reduzir a dor e o inchaço no rosto;
  • Lavar o cabelo apenas 48 horas após a cirurgia com o produto indicado pelo médico cirurgião;
  • Não aplicar nenhum tipo de maquiagem sobre as incisões pois isso pode prejudicar a cicatrização e causar infecções.

Efeitos colaterais

A cirurgia pode criar um certo desconforto alguns dias após o procedimento.

É normal que o paciente sinta inchaço, dormência ou sensibilidade na pele por até 2 semanas. A pele pode ficar mais ressecada e tensa do que o normal.

Também é possível sentir um aperto na região do pescoço e uma dificuldade de virar a cabeça de um lado para o outro por cerca de 1 a 2 meses.

O rosto pode parecer diferente e um pouco estranho durante as primeiras semanas devido ao reposicionamento da pele. Os homens, por exemplo, podem precisar se barbear na região atrás da orelha devido ao reposicionamento da pele.

O paciente também pode ficar com o rosto pálido durante várias semanas.

Como a cicatrização demora bastante tempo para se completar, o resultado final só é visualizado cerca de 6 meses depois do dia da cirurgia. O indivíduo que se submete a uma ritidoplastia deve estar ciente disso e ter paciência durante a recuperação.

Antes e depois

Antes de se submeter a uma ritidoplastia, é preciso estar seguro e confiante em relação ao procedimento. Também é essencial discutir os riscos e benefícios com o cirurgião, além de alinhar suas expectativas com a realidade do procedimento.

Para que você tenha uma noção dos resultados de uma cirurgia de ritidoplastia, separamos algumas fotografias abaixo de pessoas que se submeteram ao procedimento estético.

O mais importante é ter paciência e uma expectativa real sobre os resultados, já que há casos em que mais de uma cirurgia é necessária para obter o resultado almejado.

Cuidados e dicas

Além dos cuidados mencionados sobre o pós-operatório, é preciso ter alguns cuidados antes do procedimento para que tudo ocorra bem. Alguns deles incluem:

  1. Não usar medicamentos como o ibuprofeno ou a aspirina por 2 semanas antes da cirurgia devido ao risco de hemorragia durante o procedimento;
  2. Evitar ingerir chá de ervas, suplementos ou outras substâncias sem prescrição médicas 2 semanas antes da cirurgia;
  3. O uso de anticoncepcionais e de medicamentos hormonais pode precisar ser interrompido de acordo com recomendações médicas antes da ritidoplastia;
  4. Não fumar, já que isso prejudica a cicatrização e aumentar o risco de complicações pós-cirúrgicas;

Algumas dicas que ajudam a ter uma cicatrização mais rápida e tranquila são:

  1. Não colorir ou submeter os cabelos a um procedimento químico por ao menos 4 semanas depois da cirurgia;
  2. Eliminar o consumo de bebidas alcoólicas, já que não é recomendado sua ingestão durante o uso de medicamentos.
  3. Movimentar-se assim que for possível ajuda a diminuir o inchaço, além de reduzir o risco de formação de coágulos sanguíneos;
  4. Não realize atividades que cansem muito ou que exijam grande esforço físicos durante as 2 semanas após o procedimento, incluindo atividades como sexo e trabalho doméstico pesado, por exemplo.

Como em qualquer procedimento invasivo, a ritidoplastia também tem seus riscos relacionados à infecção, à hemorragia e a outras complicações. Assim, é essencial entrar em contato com um médico ao observar sinais de complicações como:

  • Perda de sensibilidade ou movimento no rosto;
  • Aumento de inchaço e hematomas na pele;
  • Vermelhidão excessiva e persistente;
  • Dor intensa que não melhora com a medicação;
  • Sangramento nas incisões;
  • Surgimento de pus amarelado ou esverdeado nas incisões, principalmente se ele apresentar um odor desagradável;
  • Efeitos colaterais relacionados aos medicamentos usados como dor de cabeça, náusea ou vômito.

Vale a pena fazer uma ritidoplastia?

Embora deixe a pele com aspecto mais firme e sem marcas de expressão, o processo natural de envelhecimento irá continuar. Assim, o paciente não deve ter a falsa ideia de que os efeitos da ritidoplastia perdurarão para sempre.

Os resultados costumam durar de 5 a 10 anos. Depois desse tempo, é normal e esperado que outros sinais de envelhecimento surjam na pele, mas eles serão muito mais suaves do que em pessoas que não realizaram procedimentos estéticos como a ritidoplastia.

Apesar dos riscos, a maioria dos procedimentos realizados não resulta em nenhum tipo de complicação e as pessoas saem bastante satisfeitas da mesa de cirurgia. Ainda assim, cabe ao paciente avaliar se a ritidoplastia vale a pena e se é isso que ele deseja. 

É sempre importante lembrar que uma pele jovem e saudável sofre grande influência dos seus hábitos diários. Assim, é preciso tomar cuidado com a dieta ingerindo alimentos nutritivos, praticar exercícios físicos regularmente e sempre usar protetor solar para fortalecer e proteger a sua pele e tantos outros órgãos do seu corpo.

Referências Adicionais:      

 Você já passou por uma ritidoplastia? Como foi o seu procedimento e a recuperação? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário