Escleroterapia – Como é feita e quando fazer

Especialista da área:
atualizado em 07/04/2021

Você sabe o que é a escleroterapia? Entenda então como é feita e quando fazer esse procedimento para as varizes. 

  Continua Depois da Publicidade  

A escleroterapia é muito conhecida como um tratamento para varizes. Esse é um procedimento que consiste na aplicação de uma injeção nas varizes ou nos vasinhos a fim de torná-los menos evidentes.

Além de ser eficaz para suavizar as varizes, a escleroterapia também ajuda a diminuir sintomas de varizes – como a dor, por exemplo – e as possíveis complicações de veias danificadas.

Aliás, aproveite e confira também quais são os melhores cremes para varizes.

O que é a escleroterapia

A escleroterapia é um procedimento minimamente invasivo. Nele, uma injeção na veia ou em um vaso linfático estimula a inflamação local. Dessa forma, o sangue é deslocado para as veias próximas que estão mais saudáveis.

Em seguida, a cicatrização acontece e a veia ou vaso é parcialmente ou totalmente reabsorvido pelo tecido local e some.

Esse tratamento, muito útil para eliminar varizes, também pode ser usado no tratamento de:

  • Hemorroidas: a escleroterapia pode ajudar em casos de hemorroidas que não melhoram com outros tratamentos disponíveis;
  • Hidrocele: a escleroterapia pode ser benéfica no tratamento de fluidos que se formam em cavidades corporais;
  • Vasos linfáticos malformados: nesse último caso, a técnica ajuda na remoção de vasos linfáticos malformados que prejudicam o sistema imunológico.

Como é feita

escleroterapia

Antes de mais nada, é preciso saber que existe mais de um tipo de escleroterapia. O tipo de tratamento mais comum é a escleroterapia com glicose, em que é usada uma injeção de glicose na veia.

Em qualquer tipo, o procedimento não leva mais do que 1 hora – mas o tempo pode variar de acordo com a quantidade de veias tratadas.

Além disso, é recomendado não usar nenhum tipo de creme ou produto na pele no dia do procedimento. De fato, o único produto permitido é uma pomada anestésica aplicada no momento da sessão.

  Continua Depois da Publicidade  

Escleroterapia com glicose

Na escleroterapia com glicose, a substância injetada irrita as paredes da veia danificada e inicia um processo inflamatório. Como resultado, o vaso em questão entra em colapso e começa a cicatrizar.

Conforme o tempo vai passando, essa veia vai cicatrizando e fica menos visível ou então é reabsorvida pelo próprio corpo e desaparece totalmente.

A saber, os outros tipos de escleroterapia são:

Escleroterapia com espuma

Esse tipo de tratamento se baseia na mesma técnica da injeção de glicose, mas, por tratar veias e varizes mais grossas, a injeção é feita com espuma de dióxido de carbono.

Escleroterapia a laser

Essa escleroterapia pode ser um pouco mais cara, mas é menos invasiva. Nesse caso, o calor do laser é o responsável por elevar a temperatura do vaso – resultando na sua eliminação.

Quando fazer

perna com varizes

Quem deve avaliar se você está pronto para uma escleroterapia são os especialistas da área, que são o angiologista e o cirurgião vascular. No entanto, quando as varizes são mais brandas, é possível que o dermatologista também dê sua opinião sobre o tratamento.

Ela é indicada para quem tem vasinhos ou varizes e não observa melhora com outras opções de tratamento, como por exemplo com o uso de meias elásticas de compressão.

O procedimento também é uma boa opção para quem sofre com sintomas desagradáveis como a dor, o inchaço e a queimação.

  Continua Depois da Publicidade  

De acordo com um estudo publicado em 2016 na revista Plastic Surgery International, pode ser preciso fazer mais de uma sessão para causar o colapso total de uma veia ou vaso linfático.

De fato, quanto mais grossa e visível, mais sessões são necessárias.

As contraindicações são para:

  • Mulheres grávidas;
  • Pessoas que têm tendência a formar coágulos sanguíneos.

Vale lembrar que a maioria dos convênios médicos não cobrem o procedimento, mas é possível fazer a escleroterapia pelo convênio ou pelo SUS quando houver indicação médica por conta de:

  • Risco de trombose;
  • Dor constante que chega a ser incapacitante;
  • Inchaço prejudicial.

Efeitos colaterais e cuidados

Certamente, a injeção pode causar bastante desconforto. Além disso, alguns efeitos adversos que podem ocorrer durante ou após a escleroterapia são:

  • Dor;
  • Sensação de queimação.
  • Inchaço;
  • Hematomas;
  • Bolhas;
  • Manchas escuras na pele;
  • Descoloração da pele;
  • Coceira.

Existe ainda o risco de efeitos mais sérios, como por exemplo:

  • Sintomas de reação alérgica;
  • Formação de coágulos sanguíneos;
  • Úlceras na pele.

Apesar de ter riscos de efeitos colaterais, ela é considerada um procedimento seguro.

Após o tratamento, é importante tomar alguns cuidados especiais com a pele, como por exemplo:

  1. Evitar a depilação no local;
  2. Suspender o uso de cremes no local;
  3. Evitar banhos quentes por alguns dias ou pelo tempo que seu médico orientar;
  4. Tomar analgésicos prescritos se sentir dor – ficando longe da aspirina e do ibuprofeno;
  5. Usar uma meia de compressão por até 3 semanas durante o dia;
  6. Evitar a prática de exercícios físicos intensos por pelo menos 2 semanas;
  7. Usar o protetor solar na região;
  8. Evitar ficar na mesma posição por muito tempo para favorecer a circulação do sangue.

Por fim, lembre-se de que apesar de bastante eficaz, a escleroterapia pode demorar um certo tempo para começar a fazer efeito. Além disso, nada impede que o problema tratado volte depois de alguns meses.

Por isso, o ideal é adotar um estilo de vida mais saudável a fim de evitar o surgimento de novas varizes.

Vídeo

Se você tem varizes, confira no vídeo a seguir o que fazer agora para melhorar de acordo com as dicas da nossa nutricionista:

Fontes e Referências Adicionais

Você já precisou de uma escleroterapia ou pretende usar a técnica no futuro próximo? Comente então abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário