Facelift – O Que é Lifting Facial, Antes e Depois, Cuidados e Dicas

Facelift é um procedimento estético que promete fazer milagres pelo seu rosto e deixá-lo com uma aparência muito mais jovem.

Aqui você vai saber quais são os prós e contras do facelift, quais os cuidados necessários durante o pós-operatório e ver imagens de antes e depois de pessoas que já se submeteram a esse tipo de cirurgia para descobrir se ele realmente vale a pena.

O que é Lifting Facial?

O lifting facial, face lifting ou facelift é um procedimento cirúrgico estético que permite melhorar a aparência do rosto. Do inglês, “face” significa rosto, enquanto que “lift” quer dizer levantar. Assim, a cirurgia promete levantar o rosto, ou seja, ela é capaz de remodelar a parte inferior do rosto ao remover o excesso de pele.

Segundo o American Board of Cosmetic Surgery, a cirurgia de lifting facial serve para levantar e firmar os tecidos faciais a fim de restaurar a aparência jovem da pele. Isso é feito através da remoção do excesso de pele flácida e da gordura do rosto, deixando a pele com aspecto liso livre de rugas e marcas de expressão.

O face lifting também pode ser chamado de ritidoplastia em alguns consultórios. Ele é um dos procedimentos mais procurados, principalmente por mulheres que querem remover a tão temida “papada” abaixo do queixo. Além de eliminar o excesso de pele ao redor do queixo e das bochechas, o procedimento pode ajudar a remover algumas marcas ao redor da boca e do nariz e também promover uma melhor aparência na região do pescoço.

Assim, um facelift bem executado é capaz de remover a pele flácida, firmar a pele restante, levantar os cantos da boca, reduzir vincos e rugas na região das bochechas e dos lábios e diminuir a inclinação das bochechas ao redor da linha da mandíbula.

Embora algumas pessoas tenham a impressão de que o facelift melhora a aparência do rosto todo, procedimentos complementares na região da testa e das pálpebras podem ser necessários para um rosto totalmente repaginado.

Motivos para fazer uma cirurgia de facelift

Quem procura esse tipo de procedimento estético busca uma melhor aparência e uma redução dos sinais naturais do envelhecimento.

Conforme envelhecemos, é natural que a pele perca a elasticidade. Isso resulta em um “papo” abaixo do queixo, rugas profundas e peles soltas no pescoço.

Ainda que isso faça parte do processo de envelhecimento, algumas pessoas se sentem incomodadas com a aparência e têm vontade de se livrar desses sinais. Para essas pessoas, o facelift é uma boa opção.

No entanto, é bom lembrar que o facelift não é adequado para tratar rugas superficiais ou danos causados pela exposição ao sol ou à poluição, por exemplo.

Os motivos que mais levam as pessoas a querer fazer um face lifting são:

  • Sensação de insatisfação com a pele flácida do rosto;
  • Perda de autoconfiança;
  • Problemas na autoestima ou nos relacionamentos por causa da aparência do rosto;
  • Uso de camisas de gola alta ou lenços para tentar esconder a flacidez na região do pescoço;
  • Papada ou excesso de pele na parte inferior do queixo.

Sabemos que manter a nossa saúde mental é tão importante quanto cuidar da saúde física. Assim, se algo está incomodando ou não faz bem para sua autoestima, é importante buscar meios de mudar.

Tipos de Facelift

Existem várias técnicas de face lifting que podem ser aplicadas em uma cirurgia. Os mais comuns são o facelift padrão e o mini facelift.

– Mini Facelift

O mini facelift é indicado para pessoas que apresentam um grau moderado de excesso de pele e flacidez. Trata-se de uma técnica menos invasiva do que a tradicional que permite que o cirurgião pressione os tecidos faciais profundos por meio de incisões menores feitas ao longo da linha do cabelo acima de cada orelha ou nas dobras naturais ao redor da orelha.

Por meio dessas incisões pouco perceptíveis, o cirurgião “puxa” os tecidos ao redor das bochechas para corrigir o excesso de pelo na área do queixo e da bochecha.

O procedimento pode ser feito com anestesia local com sedação ou anestesia geral, dependendo das necessidades individuais de cada paciente.

– Facelift Padrão

No facelift padrão ou tradicional, a cirurgia é um pouco mais extensa e complexa, o que significa que o tempo de recuperação também é maior do que em um mini facelift.

As incisões são feitas atrás da linha do cabelo a partir das têmporas até o redor da parte frontal da orelha. Por meio dessas incisões, o cirurgião reposiciona os tecidos mais profundos da pele e remove o excesso para suavizar rugas, marcas de expressão além de eliminar a flacidez sob o queixo e as bochechas.

Procedimento

Durante a cirurgia, a equipe médica faz uma incisão geralmente na frente ou na parte de trás da orelha que se estende para a linha do couro cabeludo. Depois disso, o médico separa a pele do tecido conjuntivo e dos músculos. Após a separação, ele é capaz de reposicionar ao puxar suavemente para cima e para trás os tecidos da pele mais profundos e de eliminar todo o excesso de pele e de gordura, fazendo com que a pele fique mais firme.

Como já dito, o facelift é uma técnica de rejuvenescimento facial que é capaz de corrigir apenas imperfeições da parte mais baixa do rosto, ou seja, das bochechas e do queixo. Já outros tecidos da parte da testa, por exemplo, não sofrem grandes alterações porque os músculos e tecidos dessa região são diferentes.

Todas as incisões são então suturadas e um dreno é posicionado sob a pele atrás da orelha por 1 ou 2 dias para remover qualquer excesso de sangue e de fluidos que apareça.

A cirurgia costuma durar cerca de 2 a 5 horas e geralmente o paciente é liberado para ir para casa no mesmo dia ou no dia seguinte ao procedimento.

Em clínicas mais modernas, a técnica de endoscopia já pode ser utilizada no facelift para permitir incisões menores e a inserção de microcâmeras no rosto que ajudam a causar menos trauma aos tecidos e a promover uma recuperação mais rápida.

Após o procedimento

Os principais cuidados pós-operatórios incluem:

  1. Repousar com a cabeça levemente elevada em relação ao resto do corpo;
  2. Tomar a medicação de acordo com as instruções médicas;
  3. Manter os curativos limpos e secos;
  4. Aplicar compressas frias no rosto de acordo com orientações médicas para aliviar a dor e o inchaço;
  5. Evitar usar maquiagem e cremes cosméticos nas primeiras semanas;
  6. Evitar a exposição solar direta ao sol no primeiro mês após a cirurgia e sempre usar filtro solar;
  7. Beber bastante água e se manter hidratado;
  8. Evitar realizar atividades físicas durante a recuperação. 

Cuidados e riscos

Antes e após a cirurgia é importante tomar alguns cuidados. Antes do procedimento, é essencial procurar um bom profissional para conduzir a cirurgia e analisar muito bem o histórico médico do paciente para evitar complicações cirúrgicas.

Assim, o cirurgião plástico deve considerar todo o histórico médico antes do procedimento, incluindo a análise de:

  • Pressão arterial sanguínea ou outras doenças: Apresentar diabetes mal controlada ou pressão arterial elevada pode aumentar o risco de complicações e isso deve ser avaliado pelo médico antes de realizar o lifting facial.
  • Uso de medicamentos: Alguns remédios como a aspirina ou qualquer anticoagulante podem interferir na capacidade do sangue de coagular e aumentar o risco de sangramentos durante o procedimento e de hematomas após a cirurgia. Exemplos incluem anti-inflamatórios não-esteroides, anticoagulantes e até suplementos como ginkgo biloba, ginseng e óleo de peixe.
  • Histórico de peso: É importante informar ao médico se você tem um histórico de ganho e perda de peso frequentes pois isso pode afetar o formato do rosto temporariamente, fazendo com que o resultado final do procedimento não seja satisfatório.
  • Histórico de tabagismo ou de uso de drogas: Fumar pode aumentar o risco de má cicatrização de feridas, além de promover a formação de hematomas e perda de pele após o facelift.

O médico também deve avaliar a presença de alergias, de problemas de pele e de cicatrizes.

Depois dessa análise inicial, o exame facial deve ser feito. Nesse momento, o médico vai examinar o formato do rosto, a estrutura óssea, a distribuição de gordura e a qualidade da pele.

Depois disso, será necessário determinar o tipo de anestesia que será usada e escolher o tipo de técnica que será adotada. O paciente também deverá estar ciente de que qualquer procedimento invasivo tem seus benefícios e também seus riscos.

Antes do procedimento, é importante seguir instruções da equipe médica, que incluem interromper ou alterar a dose de medicamentos que podem prejudicar o procedimento, além de evitar comer na noite anterior e lavar bem o rosto e o cabelo com um produto germicida, que irá reduzir as chances de infecção.

Desvantagens e riscos a considerar

Algumas desvantagens do facelift devem ser consideradas, como o fato de não durar para sempre. Pesquisas mostram que 5 anos e meio após a cirurgia cerca de 21% dos facelifts caem novamente, mas que ainda assim 76% dos pacientes ainda parecem mais jovens do que antes.

Homens que se submetem à técnica também podem ter um resultado não tão satisfatório quanto as mulheres devido a diferenças na anatomia.

O facelifting também pode distorcer levemente os lóbulos das orelhas e podem ocorrer alterações na expressão natural do rosto.

Para um ótimo resultado, pode ser necessário complementar o lifting facial com outros procedimentos estéticos como cirurgia de pálpebras, elevação de pescoço, elevação de sobrancelha e elevação de testa.

Pessoas com problemas de saúde sérios incluindo diabetes e pressão arterial elevada têm um maior risco de complicações e devem analisar em conjunto com o cirurgião os riscos e benefícios do procedimento.

Preço

Realizar um facelift não é barato. Dependendo da região, da clínica, da técnica e do profissional escolhido, o preço pode variar de 3 a 17 mil reais. O valor não é tabelado e pode variar de caso a caso.

Complicações

As complicações podem ocorrer, mas o risco é minimizado ao escolher um profissional qualificado. Ainda assim, alguns problemas podem acontecer, como:

1. Hematomas

Um hematoma é uma aglomeração de sangue sob a pele que resulta em inchaço e pressão no local. Os hematomas são uma das complicações mais comuns da cirurgia de facelift e geralmente surgem nas primeiras 24 horas após a cirurgia. O hematoma pode desaparecer sozinho ou pode ser removido cirurgicamente ou com o uso de medicamentos prescritos.

2. Cicatrizes

As cicatrizes do lifting facial são pouco perceptíveis pois são geralmente ocultadas pelas linhas naturais da orelha e do couro cabeludo. Em casos mais raros, as incisões podem causar cicatrizes vermelhas elevadas e visíveis. Nesses casos, o problema pode ser tratado com injeções de corticosteroides ou outros tratamentos para cicatrizes.

3. Danos nos nervos faciais que controlam os músculos

Lesões raras nos nervos podem afetar de forma temporária ou permanentes os nervos que controlam as sensações ou os músculos. Assim, pode ocorrer paralisia temporária de um músculo causando mudanças na expressão. Se a situação for permanente, intervenções cirúrgicas podem ser feitas para corrigir o problema.

4. Perda de cabelo

A queda de cabelo pode acontecer temporária ou permanentemente nos locais em que as incisões foram feitas. A perda de cabelo permanente pode ser tratada com técnicas de transplante capilar.

5. Perda de pele

Em casos raros, o lifting facial pode interromper o fluxo sanguíneo para os tecidos faciais. Isso pode causar uma descamação excessiva, que pode e deve ser tratada com medicamentos e cremes para cicatrizes.

Outras complicações que podem surgir incluem:

  • Hemorragia;
  • Complicações da anestesia;
  • Infecções;
  • Perda de cabelo ao redor da incisão;
  • Contusões;
  • Dormência.

Se após a cirurgia o paciente notar sinais de inflamação, febre, vermelhidão, dor ou inchaço, é importante procurar a equipe médica.

Recuperação após a cirurgia

Logo depois do procedimento, é normal sentir certo desconforto, rigidez muscular e um pouco de dormência, mas os medicamentos prescritos ajudam a aliviar a sensibilidade.

Os pontos são removidos dentro de 5 a 10 dias após a cirurgia desde que as instruções do médico sejam seguidas para uma boa cicatrização. Algumas dessas instruções incluem manter os pontos e os curativos limpos e secos.

A recuperação total leva cerca de 2 semanas e as atividades de rotina normais podem ser retomadas após 4 semanas.

Antes e depois

Embora seja necessário ter cuidado com possíveis complicações e ponderar alguns riscos, grande parte das cirurgias é concluída com sucesso.

Para ter uma noção dos resultados obtidos através de lifting facial, separamos algumas fotos de antes e depois de pessoas que fizeram o procedimento e que, por sinal, ficaram muito satisfeitas.

Em geral, os melhores resultados são observados em pessoas que apresentam algumas características como ter:

  • Boa elasticidade da pele: Como o facelift envolve o ato de puxar e esticar a pele, o resultado é bem melhor em pessoas que ainda não perderam toda a elasticidade e flexibilidade da pele.
  • Estrutura óssea forte e saudável: Ter uma boa estrutura óssea também traz resultados mais satisfatórios, já que é essa estrutura que vai dar suporte aos tecidos da pele.
  • Boa saúde em geral: Pessoas saudáveis tem um menor risco de complicações e se recuperam muito mais rápido, o que evita problemas como pequenos hematomas e cicatrizes.

Dicas

O facelift não é um procedimento mágico que acaba de uma vez com o envelhecimento. É importante saber que a pele pode voltar a cair alguns anos após a cirurgia e que embora seja satisfatório, não se trata de um resultado permanente.

Os cuidados após a cirurgia são essenciais para uma boa recuperação e para evitar danos na pele, que estará mais sensível nas primeiras semanas após o procedimento cirúrgico.

Existem outras medidas que você pode adotar para prolongar o resultado do face lifting e manter a pele jovem e saudável. Isso inclui hábitos saudáveis como ter uma dieta saudável e equilibrada, beber bastante água, praticar exercícios físicos assim que você puder e evitar hábitos nocivos à saúde como beber álcool em excesso, exposição ao sol sem proteção adequada ou estressar-se facilmente.

Referências adicionais:

Você já tinha ouvido falar do facelift? Tem vontade de fazer esse procedimento estético? Conhece alguém que tenha tido bons resultados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 4,33 de 5)
Loading...

Deixe um comentário