O Que é Botox? Para Que Serve, Como Funciona e Cuidados

🕐 3/02/2020

Confira o que é botox, para que serve, cuidados e como funciona a aplicação dessa alternativa tão popular e cercada de polêmicas e mitos no mundo da estética.

Com a passar do tempo, a pele tende a ficar flácida e perder o viço. Para contornar essa situação, é comum recorrer a procedimentos estéticos.

Botox é a marca registrada que produz a toxina botulínica, mas também é a forma como a substância é popularmente conhecida. O botox tem como finalidade principal eliminar ou suavizar rugas e linhas de expressão, que acometem a pele, principalmente facial, após certa idade. Com isso, as cavidades são preenchidas e o rosto tende a ficar mais uniforme.

No entanto, a toxina pode ser utilizada como tratamento para outras condições, como a sudorese, por exemplo, ou problemas musculares.

Aproveite e veja também se grávida pode fazer botox ou se é melhor evitar esse procedimento durante a gestação e confira alimentos para uma dieta anti-rugas que podem ajudar nesse sentido.

Veja, abaixo, como o botox age no organismo, quais os cuidados que se deve ter após sua aplicação, sua duração e como ele funciona.

Como o Botox age?

As informações que são transmitidas pelo cérebro passam pelos nervos e chegam aos músculos. Isso é possível graças à liberação de acetilcolina, e é a liberação dessa substância que é interrompida pelo uso de botox.

Quando a toxina botulínica é injetada, os sinais emitidos dos nervos faciais para os músculos são bloqueados. Dessa maneira, os músculos não podem ser contraídos. Como resultado, as rugas relaxam e suavizam ou desaparecem, a depender da profundidade.

Linhas de expressão ao redor dos olhos, mais conhecidas como pés de galinha, testa e marcas diagonais próximas à boca, o bigode chinês, são as principais regiões de aplicação da substância para fins de tratamento estético.

Para que serve o Botox?

Embora nem todos saibam, a toxina botulínica tem diversas aplicações possíveis.

Em termos técnicos, o que é botox? Ele é identificado como uma neurotoxina, que é produzida por uma bactéria, chamada Clostridium Botulinum, que pode ser encontrada em ambientes como lagos, solo, brânquias de peixes e caranguejos.

Essa substância é altamente tóxica. Apenas 2kg de botox seria suficiente para matar toda a população da terra. No entanto, se utilizada corretamente, pode suprir diversas necessidades ao paralisar, temporariamente, os músculos, como vimos acima.

Conheça as principais aplicações dessa toxina:

1. Eliminar ou suavizar rugas

Um dos principais, senão o principal uso do botox continua sendo no campo estético.

Utilizado por dermatologistas, esteticistas, fisioterapeutas e até mesmo dentistas, quando a substância é aplicada em certos pontos da face, as rugas são diminuídas. Dependendo da quantidade aplicada e da profundidade das cavidades, elas podem sumir, tornando a pele lisa, ou serem consideravelmente suavizadas.

Esse é o tratamento estético não-cirúrgico mais popular no mundo. Por ser minimamente invasivo e não requerer cirurgias, muitas pessoas acabam adotando ao procedimento não apenas para eliminar as rugas, mas também para prevenir eventuais sinais de expressões.

No entanto, é importante ressaltar que as rugas formadas por causa do sol não respondem às aplicações de botox.

2. Espasmos das pálpebras

Conhecido como blefaroespasmo, essa condição ocorre quando há espasmos na região palpebral. Ou seja, trata-se de um problema que ocorre quando há contrações involuntárias da pele dos olhos.

Segundo Jenny Yu, professora de oftalmologia no Centro Médico da Universidade de Pittsburgh, quando a toxina botulínica é aplicada na região, bloqueia a maneira como os nervos se comunicam com os músculos.

Em 1989, quando a Food and Drug Administration (FDA), agência de fiscalização de alimentos e remédios dos Estados Unidos, similar à Anvisa, liberou a aplicação de botox, um de seus usos iniciais era para fins de tratamento de blefaroespasmos.

Quando blefaroespasmos ocorrem, as pessoas não conseguem controlar a maneira como seu organismo se comunica com os gânglios da base, uma parte do cérebro que controla os movimentos oculares.

Ainda segundo a professora Jenny Yu, quando isso acontece, os neurônios disparam a uma velocidade excessiva, ocasionando o espasmo contínuo. Nessa situação, o botox pode ser um ótimo tratamento, pois impede o movimento muscular temporariamente. Outra opção existente que vale a pena conhecer melhor é a blefaroplastia.

3. Sudorese

O suor é causado pela alteração na temperatura corporal. O fluido à base de sal liberado pelas glândulas sudoríparas é liberado pelo corpo humano em situações como durante a prática de exercícios físicos ou quando o indivíduo é submetido a temperaturas quentes.

No entanto, pode ser um problema quando os episódios de suor ocorrem excessivamente. O incômodo causado pela transpiração leva muitas pessoas a recorrer ao botox como tratamento para inibir a liberação do fluido.

As áreas mais comuns onde há a aplicação da toxina botulínica para repelir suor são as axilas, mãos, pés e cabeça.

4. Enxaqueca crônica

Em 2010, o uso de botox para fins de tratamento de enxaqueca crônica foi aprovado.

Durante uma crise, os músculos do couro cabeludo podem se tornar muito doloridos. Com isso, a aplicação de botox vem sendo uma alternativa para tratar esse quadro.

A aplicação da toxina pode ser feita nas têmporas, na parte de trás do pescoço e na base do pescoço. Isso ajudará a relaxar os músculos e aliviar as dores.

Além disso, muitas pessoas recorrem ao uso de botox na região entre sobrancelhas, pois, ao franzir as testas, dores de cabeça podem ser desencadeadas.

5. Estrabismo

O uso de botox para correção de estrabismo também foi aprovado recentemente. Essa condição pode ser um problema congênito, de infância, ou originado a partir de um trauma.

Embora existam cirurgias próprias para corrigir e alinhar os olhos, é possível utilizar aplicações de botox para relaxar os músculos.

6. Disfonia Espasmódica

A disfonia espasmódica é uma condição que faz com que o som das cordas vocais se torne trêmulo, tenso ou rouco. Esse caso, no entanto, não é considerado uma falha do aparelho fonador, mas sim uma condição neurológica.

As pessoas que sofrem com esse problema recebem sinais anormais do cérebro e podem ter espasmos descontrolados que afetam a voz. Vyvy Young, professora de Otorrinolaringologia da Universidade da Califórnia, em São Francisco, aponta o botox como um tratamento possível para essa condição.

Segundo ela, a toxina ajuda a enfraquecer ligeiramente os músculos, o que irá promover a suavização e estabilização da voz.

A disfonia espasmódica pode ser um problema complicado de se tratar, pois pode afetar a efetividade da comunicação que uma pessoa possui. No entanto, ainda segundo Young, o tratamento com botox para essa finalidade vem oferecendo resultados satisfatórios.

Quanto tempo dura a aplicação de Botox?

Já vimos o que é botox e entendemos que ele é usado clinicamente para tratar certas condições musculares e cosmeticamente para remover rugas, paralisando temporariamente os músculos. Isso quer dizer que seus efeitos não são permanentes.

Por isso, o preço é mais acessível em relação às cirurgias, e as aplicações mais simples e menos agressivas do que procedimentos cirúrgicos.

O tempo de duração de seus efeitos pode variar de acordo com cada organismo. No entanto, de maneira geral, seus resultados costumam se manter satisfatórios de quatro a seis meses em mulheres, e de até quatro meses em homem. Essa discrepância se dá, dentre outros fatores, sobretudo à forma como o metabolismo masculino é mais acelerado.

Isso quer dizer que, para manter os resultados, é necessário haver reaplicações em períodos pré-determinados.

É seguro utilizar botox?

As aplicações de toxinas botulínicas são consideravelmente seguras, desde que se tome alguns cuidados. O mais importante é, certamente, recorrer a profissionais qualificados e aptos a exercerem a função. Este profissional irá apresentar as melhores opções e apontar quando o botox não for a melhor opção para você, se esse for o caso.

Recorrer a bons profissionais, além de proporcionar melhores resultados, poderá evitar complicações futuras.

Esse é um cuidado primordial que se deve ter não apenas com a estética, mas sempre que a saúde é posta em cheque.

Cuidados após a aplicação

Para garantir que sua pele se mantenha segura após a aplicação e que a durabilidade da toxina seja assegurada, é necessário dispor de certos cuidados.

A partir do momento em que a aplicação é feita, deve-se evitar deitar nas quatro horas subsequentes. Além disso, massagens faciais também devem ser evitadas no primeiro dia de aplicação, para evitar que saia de lugar.

Limpezas de pele muito profundas também devem ser evitadas, para evitar o mesmo efeito. Outro cuidado muito importante que se deve ter é utilizar filtro solar religiosamente.

Já a reposição de colágeno ajuda a prolongar a homogeneidade da pele, pois auxilia na qualidade da pele a longo prazo, complementando os efeitos do botox.

Referências Adicionais:

Você já sabia o que é botox? Tem interesse em utilizar para alguma das aplicações listadas? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário