Grávida Pode Fazer Botox?

Será que uma mulher grávida pode fazer botox? Você provavelmente já deve ter ouvido falar dele, mas sabia que ele é produzido a partir da bactéria Clostridium botulinum, que é a mesma toxina que provoca o botulismo, uma intoxicação alimentar potencialmente fatal?

Em pequenas doses, ela é utilizada na medicina para promover uma suavização temporária das rugas faciais e melhorar a aparência.

Além disso, a substância também pode ser empregada no tratamento de outros problemas de saúde como: suor severo nas axilas, distonia cervical (problema neurológico que causa contrações musculares severas no pescoço e nos ombros), blefaroespamos (descontrole no piscar dos olhos), estrabismo (olhos desalinhados), enxaqueca crônica e bexiga hiperativa.

As famosas injeções de botox funcionam enfraquecendo ou paralisando alguns músculos ou ainda bloqueando determinados nervos. Os seus efeitos duram aproximadamente entre 3 e 12 meses, o que varia de acordo com o problema tratado.

Será que a grávida pode fazer botox?

Quando descobre que está esperando um neném, uma mulher provavelmente sabe que precisará mudar diversos aspectos de sua vida e rotina, deixando de fazer algumas coisas e passando a fazer outras em prol do bom desenvolvimento do seu bebê e da saúde da sua gestação.

Daí a importância crucial de contar com o acompanhamento médico ao longo de toda a gravidez. Até porque podem surgir muitas dúvidas a respeito do que se pode e do que não se pode fazer ao longo dos nove meses.

Uma dessas dúvidas que a futura mamãe pode apresentar é se uma mulher grávida pode fazer botox.

Bem, de acordo com o portal dos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, tanto a gestante quanto a mulher que amamenta não podem submeter-se a procedimentos com botox.

Mas por que será que não podemos afirmar que a grávida pode fazer botox? O médico estético Ravi Jain explicou que não injetar uma toxina em uma mulher gestante é uma prática empregada para evitar que algo aconteça com o neném.

No mesmo sentido, especialistas destacaram que não se sabe exatamente se o botox pode realmente fazer mal para um feto que ainda não nasceu, porém, aconselha-se evitar o tratamento durante a gravidez para evitar um possível dano ao bebê. Ou seja, é melhor prevenir do que remediar.

Por sua vez, a médica obstetra presidente de um grupo de saúde da mulher de New Jersey, nos Estados Unidos, Donnica Moore destacou que, quando se trata de uma gestação, a regra geral consiste em empregar somente os tratamentos ou intervenções que justifiquem os riscos, o que não é o caso do botox.

Moore ressaltou que a falta de pesquisa sobre o uso do botox na gravidez deve ser um impedimento para a aplicação do tratamento nas futuras mamães.

A médica, que afirmou que jamais aconselharia suas pacientes a se submeter ao botox, também disse que enquanto as evidências forem conflitantes ou confusas, a saída é não fazer qualquer que seja essa intervenção.

O médico estético Ravi Jain também esclareceu que não são realizados estudos clínicos a respeito das aplicações de botox na gravidez por questões éticas.

Isso porque, conforme a cirurgiã plástica e ex-presidente da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos, Roxanne Guy ninguém estuda o efeito de drogas na gestação a não ser que seja uma questão de salvar vidas porque existe a preocupação de que algo ruim aconteça com o neném.

Quanto tempo depois da gestação a mulher fazer tratamento com botox?

De acordo com o médico estético Ravi Jain, assim que terminar de amamentar está ok para a mulher se submeter aos tratamentos com botox novamente. Entretanto, o médico aconselhou que o melhor mesmo é esperar até que os hormônios e a pele tenham se acalmado.

Outras contraindicações do botox

Além das grávidas e das mulheres que amamentam, as pessoas com doença neurológica ou que sofrem com alergia à albumina ou a algum componente do veículo conservante do botox não devem fazer procedimentos com botox.

Entretanto, mesmo se você não fizer parte dos grupos mencionados acima, é fundamental para a sua saúde que você consulte um bom médico para se certificar de que o procedimento com botox realmente é indicado e seguro para você.

Efeitos colaterais do botox

Ao experimentar qualquer efeito colateral depois de se submeter a um tratamento com botox, é fundamental consultar o médico para verificar se o sintoma em questão não é grave e não requer algum tipo de tratamento.

O botox pode provocar reações como dor, inchaço ou contusão no local da injeção, além de sintomas similares aos da gripe, dor de cabeça e perturbação estomacal. No caso de uma injeção facial de botox, o paciente ainda pode apresentar temporariamente a pálpebra caída.

Uma pequena porcentagem dos pacientes também pode sofrer com outras reações como sobrancelha caída, canto da boca caído e inabilidade para usar um canudo, dependendo do local de aplicação do botox.

Outros efeitos colaterais como febre, calafrios, secura nos olhos e lacrimejamento excessivo também pode surgir depois que uma pessoa se submete a tratamentos com botox. Além disso, as injeções aplicas ao redor da boca podem fazer com que o paciente babe ou ganhe um sorriso torto.

A maioria das reações ao botox são temporárias e devem desaparecer em alguns dias.

Em casos raros, podem aparecer sintomas similares ao do botulismo, que exigem a busca de ajuda médica imediata como dificuldade para falar, dificuldade para engolir, dificuldade para respirar, problemas de visão, perda de controle da bexiga e fraqueza geral.

É sempre melhor fazer um tratamento de botox com um dermatologista ou cirurgião plástico certificado para aplicar as injeções de botox, já que é mais fácil sofrer com efeitos colaterais se as injeções não são preparados dentro dos padrões de segurança e/ou por um médico sem experiência.

Você já havia se perguntado se grávida pode fazer botox? Conhece alguma grávida que passou pelo procedimento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário