10 Hábitos Negativos que Te Engordam e Você Provavelmente Nem Imagina

Especialista:
atualizado em 30/01/2020

Algo que exerce um importante papel no processo de emagrecimento, para que ele seja saudável e tenha resultados duradouros, é a mudança de hábitos. Isso porque são os velhos costumes que repetimos dia após dia e carregamos há anos que possuem grande influência em relação ao estado da nossa saúde e que moldam como será a nossa boa forma.

Quando conseguimos identificar quais são as atitudes que precisam ser mudadas e as transformamos, o processo de perda de peso flui e tem grandes chances de ser bem-sucedido. Por outro lado, se não formos capazes de descobrir quais são todos os hábitos que não colaboram tanto com a nossa saúde e boa forma, o emagrecimento fica emperrado e ficamos sem ao menos entender por qual razão ele não tem funcionado direito.

É exatamente por isso que é fundamental conhecer quais são os costumes negativos que nos rendem os quilinhos em excesso antes de entrar em uma jornada rumo à perda de peso. Confira a seguir quais são os mais comuns e tente evitá-los:

1. Estressar-se

São inúmeras a situações do dia a dia que podem nos deixar para lá de estressados: contas atrasadas, provas, trabalhos na faculdade, brigas na família, compromissos e broncas no trabalho, excesso de tarefas, discussões no trânsito e mais uma série de exemplos que não caberiam nesse parágrafo.

E como se a sensação do estresse em si e os prejuízos que ele causa como o desgaste, a alteração do sono, hipertensão, ansiedade, depressão, problemas de concentração, memória e atenção e perda de interesse não fossem ruins o suficiente, estar sempre estressado também contribui com o aparecimento dos quilinhos em excesso.

Isso porque estar estressado causa mudanças no apetite, que incluem o aumento do desejo por guloseimas e a desregulação dos hormônios que indicam se o organismo está ou não saciado. Assim, mesmo estando sem fome e com a barriga cheia, uma pessoa pode acabar repetindo o prato e consumindo mais calorias do que realmente precisava.

Além disso, o estresse também estimula o armazenamento de gordura, principalmente na região abdominal.

2. Dormir mal

Quando não dormimos bem, não descansamos e não repomos a energia que precisamos utilizar no dia que está por vir no sono, significa que levantaremos da cama mal dispostos e que precisaremos recorrer a alguma alternativa para ficarmos despertos e dar conta das atividades e compromissos do dia a dia.

Uma das substâncias que podemos utilizar para recuperarmos a energia que foi perdida é o açúcar, que apesar de oferecer picos de energia, não mantém esse nível energético ao longo do tempo. Isso pode impulsionar o indivíduo a querer consumir ainda mais açúcar, o que causa alterações no humor e o aumento de peso.

E mesmo que você garanta que não vá usar o açúcar para recuperar as energias, é importante saber que não é só isso que faz com que a má qualidade do sono seja uma das inimigas da boa forma. Isso também acontece por conta de uma questão hormonal.

Quando uma pessoa dorme pouco o seu nível do hormônio grelina – que aumenta o apetite – cresce e a taxa de leptina – que indica quando é hora de comer e quando o corpo já está satisfeito – diminui. Isso quer dizer que depois de uma noite mal dormida, ela sentirá mais fome e não saberá identificar muito bem a hora de parar de comer.

3. Sair para comer fora

Comer em restaurantes não é simplesmente mais prático, afinal você não tem todo o trabalho de comprar os ingredientes e cozinhar toda uma refeição, como é uma forma de lazer, em que pode-se passar um momento de descontração com os amigos e a família.

No entanto, como não dá para controlar todo o processo de preparo dos pratos nesses estabelecimentos e eles podem aparecer em porções grandes, cheios de gordura, sal e açúcar, também fica mais difícil manter a linha e seguir uma alimentação saudável e equilibrada se o hábito de ir aos restaurantes é repetido com muita frequência.

Por isso, para manter a boa forma e cuidar da saúde, é preciso diminuir a quantidade de refeições que é feita longe de casa e preparar mais as próprias refeições. Mesmo que isso demande mais esforço, dessa maneira também é possível garantir quantas calorias e quais nutrientes estarão presentes nos pratos.

Se a falta de tempo for um problema para você, procure preparar porções maiores dos alimentos, de modo que você possa consumi-los ao longo da semana e verifique se na sua cidade não existem restaurantes especializados em alimentação saudável, o que dá uma segurança maior em relação à qualidade das refeições servidas.

4. Fazer outra atividade enquanto estiver comendo

Escrever, trabalhar, assistir televisão, dirigir, ler um livro ou falar ao telefone são exemplos de algumas atividades que não devem ser executadas enquanto você come. Isso porque ao dividir a sua atenção entre a comida e outra tarefa, o sinal que deveria ser enviado do estômago ao cérebro, indicando quando o seu organismo já está satisfeito, não funciona direito.

Assim, você pode acabar comendo mais do que realmente precisava e acumular quilos em excesso. Dessa maneira, da próxima vez em que for comer, sente-se à mesa, coma tranquilamente e esvazie a sua mente de qualquer outra atividade para não atrapalhar a dieta.

5. Acrescentar coberturas não saudáveis aos pratos saudáveis

Não adianta muita coisa preparar uma salada com folhas verdes para o almoço, se você cobre o prato com queijos, pãezinhos e temperos cremosos. Essas adições irão aumentar bastante a taxa calórica da sua salada e será mais difícil manter ou alcançar a boa forma desse jeito.

6. Comer frutas de maneira equivocada

Não entenda de forma errada, as frutas são saudáveis e nutritivas e por isso devem aparecer na dieta. Entretanto, se você escolher as frutas erradas e exagerar na quantidade que come, poderá engordar, tendo em vista que algumas delas são ricas em calorias e açúcar.

Por exemplo, uma xícara de manga possui 107 calorias e uma banana média contém 105 calorias. A melhor tática para aproveitar os benefícios das frutas sem ganhar quilos em excesso é diminuir as porções das que forem mais calóricas e dar preferências àquelas que não são tão ricas em calorias, como a maçã – com 70 calorias por unidade média -, o melão – que possui 53 calorias por xícara – e o morango – que apresenta 50 calorias a cada porção equivalente a uma xícara.

7. Ficar desidratado

O hábito de beber pouca água também pode ser apontado como uma das responsáveis pelo aumento de peso. A água ajuda a eliminar as toxinas do nosso organismo e nos mantém hidratados, porém, quando a sua quantia não é suficiente, o corpo pode começar a reter gordura.

8. Consumir produtos diet

Por mais que muitos dos produtos que encontramos nas prateleiras dos supermercados sejam rotulados com dizeres como “diet” e “light”, que sugerem que o alimento seja mais leve e/ou faça bem à saúde e boa forma, não dá para confiar tanto assim logo de cara.

Isso porque mesmo quando não são excessivos nas calorias, eles podem conter altas taxas de carboidratos, preservativos e sódio, que não são exatamente os melhores amigos da saúde e boa forma.

9. Erros no café da manhã

O café da manhã é a primeira e a mais importante refeição do dia e por isso não pode deixar de ser consumida. No entanto, é fundamental prestar atenção no tipo de cardápio que se segue de manhã, de modo que seja possível manter-se saciado e alimentar-se de maneira saudável e nutritiva, para que a fome não apareça em poucos minutos e você precise comer e consumir ainda mais calorias logo depois.

A recomendação é integrar proteínas, carboidratos e gorduras saudáveis na refeição e tomar cuidado com o tamanho das porções e a quantidade de açúcar e gordura presentes no café da manhã.

10. Achar que quem come saudável não precisa de exercícios

Os exercícios físicos fornecem inúmeros benefícios à saúde: amenizam o estresse e a ansiedade, promovem o bem-estar, aumentam a resistência dos músculos e diminuem o risco do desenvolvimento de doenças no coração, pressão alta, osteoporose, diabetes e obesidade. E além de todos esses benefícios, praticar alguma atividade física ainda ajuda a emagrecer e a controlar o peso.

Com tudo isso, não dá mais para trocar uma caminhada, corrida ou sessão de treinamento na academia por um dia sentado em frente à televisão comendo porcarias, não é mesmo?

Vídeo:

Gostou das dicas?

Você acredita que está cometendo algum desses erros que podem estar atrapalhando a sua boa forma? Quais deles? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (14 votos, média: 4,14 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

1 comentário em “10 Hábitos Negativos que Te Engordam e Você Provavelmente Nem Imagina”

  1. Gostaria de saber, para quem é magro mas tem gordura localizada na barriga e culotes nas laterais…não gostaria de emagrecer , mas gostaria de definir a barriga….faço musculação, abdominais….quanto a dieta estou sem saber como faze-la..existe alguma?