Coagulograma Completo – O Que é, Valores de Referência e Interpretação

A coagulação é o mecanismo mais importante no nosso organismo para evitar e prevenir sangramentos excessivos quando nos machucamos ou nos submetemos a uma cirurgia.

Na ausência dessas situações, não é normal que o sangue coagule, pois isso pode prejudicar a circulação sanguínea e afetar funções importantes no coração, no cérebro e nos pulmões, podendo até resultar em complicações de saúde como ataques cardíaco e derrames. A coagulação baixa também não é desejada, já que isso pode facilitar o surgimento de hematomas e a ocorrência de hemorragias devido a lesões ou cirurgias.

Um coagulograma completo é um teste importante para verificar como está a coagulação do sangue e identificar com antecedência problemas que podem colocar a sua vida em risco. Também é um exame muito importante para pessoas que estão prestes a realizar um procedimento cirúrgico, pois assim a equipe médica pode saber qual o risco de acontecer uma hemorragia durante a operação e tomar precauções para tornar o procedimento mais seguro.

Aqui você vai entender melhor o que é um coagulograma completo e como interpretar os resultados desse exame.

Coagulograma completo – O que é?

Um coagulograma completo é feito através de uma coleta normal de sangue que depois é enviada para um laboratório.

Trata-se de uma série de testes que são feitos no sangue para avaliar a sua coagulação. O médico pode optar por pedir apenas alguns deles como parte de um hemograma ou solicitar o coagulograma completo que dará uma visão geral sobre a coagulação sanguínea, chamada também de hemostasia.

É um exame bem complexo que pode conter informações sobre vários fatores e proteínas envolvidos na coagulação do sangue.

Para que serve

Alterações na coagulação normal podem causar complicações sérias de saúde. Se o médico suspeitar que o paciente sofre de algum problema cardíaco ou distúrbios na coagulação sanguínea, ele provavelmente irá solicitar testes de coagulação.

Além de ser útil em qualquer procedimento pré-operatório para evitar hemorragias, o coagulograma serve para prevenir e identificar problemas de saúde como o entupimento de vasos sanguíneos e o risco de trombose de um paciente. Outras condições de saúde relacionados com problemas na coagulação são a hemofilia – condição em que o sangue não coagula como deveria – e as doenças hepáticas.

Esse tipo de exame é essencial como um meio de monitorar pessoas que fazem uso de medicamentos que interferem na coagulação normal do sangue.

Principais exames e valores de referência

Um coagulograma normal deve apresentar os intervalos de referência mencionados em cada um dos tópicos abaixo que mostram os principais testes solicitados em um coagulograma completo.

1. Hemograma completo

O hemograma ou exame de sangue completo é o primeiro exame usado para avaliar se o paciente apresenta anemia e para verificar a contagem de plaquetas, já que ambos podem interferir na capacidade de coagulação sanguínea.

2. Tempo de coagulação

O tempo de coagulação serve para medir o tempo que o sangue demora para coagular. Esse teste dá uma boa ideia de como anda o sistema de coagulação do sangue.

O intervalo de tempo considerado normal é de 4 a 10 minutos.

3. Tempo de ativação parcial da tromboplastina

Esse exame serve para avaliar como estão funcionando alguns fatores de coagulação. Ele é muito útil para verificar se fatores relacionados ao processo de hemostasia do sangue estão funcionando adequadamente na chamada via intrínseca da coagulação.

O resultado considerado normal deve variar entre 25 a 40 segundos.

4. Tempo de ativação da protrombina

A protrombina também é uma proteína sintetizada pelo fígado. O tempo de protrombina é útil para medir se a coagulação do sangue está boa e por quanto tempo o sangue coagula. Em um indivíduo saudável, a coagulação sanguínea leva cerca de 10 a 14 segundos. Mas é preciso estar atento aos resultados, já que cada laboratório pode usar um tipo de referência.

Se o resultado mostrar um tempo de protrombina mais alto, pode ser por causa do uso de anticoagulantes – sendo muito importante para pessoas que utilizam anticoagulantes como a varfarina – ou devido a problemas de saúde como doença hepática, hemofilia e má absorção.

Em grande parcela dos casos, o médico solicita também um exame chamado de tempo de tromboplastina parcial ativada para complementar os resultados.

5. Contagem de plaquetas

As plaquetas são as células sanguíneas responsáveis por auxiliar na formação do coágulo sanguíneo. Pessoas em tratamento de quimioterapia ou que passaram por um procedimento de transfusão de sangue podem apresentar uma contagem baixa de plaquetas.

Em indivíduos saudáveis, uma contagem baixa pode indicar condições de saúde como deficiência de vitamina K, doença celíaca e leucemia. Uma contagem alta de plaquetas pode indicar anemia, leucemia mielogênica crônica ou trombocitemia primária.

O intervalo de referência deve ser algo entre 150.000 a 400.000 plaquetas por milímetro cúbico de sangue.

6. Tempo de hemorragia ou tempo de sangramento

Esse exame analisa a velocidade com que os pequenos vasos sanguíneos da pele são capazes de se fechar para interromper um sangramento.

Diferente da maioria dos testes que são feitos através de uma coleta usual de sangue, o tempo de hemorragia é feito por meio de um procedimento um pouco distinto. Um manguito de pressão arterial é colocado no braço para ser inflado enquanto um médico faz pequenos cortes no antebraço como pequenos arranhões.

Depois disso, o médico deve remover o manguito quando já estiver desinflado e colocar um papel absorvente sobre os cortes a cada 30 segundos até que o sangramento cesse. Normalmente, o sangramento dura entre 1 a 4 minutos em uma pessoa que está com a coagulação normal, que é o valor de referência adotado no exame.

Apesar de não ser tão usual, o tempo de hemorragia é um teste considerado seguro e com risco baixo de efeitos colaterais.

Outros testes

Outros fatores que também podem ser analisados em um coagulograma completo incluem:

– Nível de fibrinogênio

O fibrinogênio é uma proteína produzida pelo fígado. O exame de nível de fibrinogênio mede a quantidade de fibrinogênio encontrada no sangue. O valor de referência é algo entre 1,5 e 3,7 gramas por litro de sangue.

Resultados fora do intervalo de referência podem indicar sangramentos excessivos, hemorragias, descolamento prematuro da placenta e fibrinólise.

– Tempo de trombina

O tempo de trombina é um teste que serve para medir como a proteína fibrinogênio está funcionando. O intervalo de referência normalmente adotado é de 12 a 14 segundos.

Resultados fora dos considerados normais podem sugerir a existência de distúrbios hereditários relacionados ao fibrinogênio, doenças do fígado, efeito adverso de medicamento que afetam a coagulação normal e alguns tipos de câncer.

Interpretação e considerações sobre um coagulograma

Os valores de referência podem variar um pouco dependendo do laboratório que analisar os resultados. O ideal é sempre tirar possíveis dúvidas sobre o resultado do exame com um médico habilitado.

Um coagulograma alterado pode dar sinais de que o sangue não está coagulando como deveria, o que pode ser um fator de risco quando o paciente se submeter a procedimentos cirúrgicos, por exemplo.

Nem sempre um coagulograma completo é necessário antes de uma cirurgia, mas é importante realizá-lo se o paciente apresentar um histórico de sangramento, doença hepática ou usar certos tipos de medicamentos.

Alguns indícios de que uma pessoa precisa realizar um coagulograma antes de se submeter a um procedimento cirúrgico são:

  • Facilidade em se machucar;
  • Sangramento excessivo depois de morder a língua ou as bochechas;
  • Sangramento prolongado depois de extrações dentárias ou outros procedimentos;
  • Menstruação irregular ou excessiva;
  • Histórico familiar de sangramento pós-operatório;
  • Sangramento prolongado ou em excesso depois de alguma cirurgia anterior.

Nos demais casos, apenas um hemograma completo e outros exames que o médico indicar são suficientes.

Referências Adicionais:

Você já precisou realizar um coagulograma completo? Como foi o exame e o que foi diagnosticado pelo médico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 4,75 de 5)
Loading...

Deixe um comentário