Bill

Foto Impressionante de Idoso Escancara a Necessidade do Uso de Protetor Solar

Você pode não acreditar, mas essa imagem não foi manipulada no Photoshop. O rosto de Bill McElligott é um clássico entre os dermatologistas, pois ilustra perfeitamente o que acontece quando você não usa protetor solar e fica exposto ao sol por anos.

McElligott tinha 69 anos quando a foto foi tirada, mas seu lado esquerdo (à direita da imagem) parece 20 anos mais velho, com muito mais rugas, manchas e perda de elasticidade dos tecidos.

Por que essa diferença? A resposta é curiosa. McElligott era um caminhoneiro e passou 28 anos sentado em um caminhão percorrendo o Canadá. Durante esse tempo, o sol sempre o atingiu no lado esquerdo do rosto. O resultado é um foto-envelhecimento parcial localizado apenas nesta metade do rosto.

Mesmo através do vidro de uma janela, o sol pode causar danos à nossa pele se nos expormos por muito tempo sem proteção. A Fundação para o Câncer de Pele explica:

“A radiação solar ultravioleta consiste em dois tipos diferentes de ondas, UVA e UVB. Quando os raios UV atingem a pele, os melanócitos lutam para produzir melanina para depositá-la na epiderme. Este é o processo que lhe dá um bronzeado, que é realmente uma reação defensiva contra a radiação, para que esta não penetre na pele.

Os raios UVB são mais curtos que os raios UVA e são a principal causa de queimaduras solares. Os raios UVA, por sua vez, são responsáveis ​​por grande parte dos danos que associamos ao fotoenvelhecimento. Os raios UVA penetram profundamente na derme, onde ocorrem danos às fibras de colágeno.

Este dano causa um aumento anormal na produção de elastina. Quantidades incomuns de elastina induzem a produção de enzimas chamadas metaloproteinases. Essas enzimas, que reconstroem o colágeno danificado, funcionam incorretamente e o degradam, fazendo com que a pele se reconstrua incorretamente. Como este processo é repetido com a exposição diária ao UVA, a pele reconstruída incorretamente forma as rugas, e a redução do colágeno resulta em pele atrófica e envelhecida.”

O caso de McElligott ficou famoso depois de ter sido publicado no New England Journal of Medicine. A diferença entre as duas metades de seu rosto era tão radical que surpreendeu os próprios dermatologistas.

O paciente recebeu um tratamento de proteção solar, retinoides e check-ups regulares para prevenir o aparecimento de câncer de pele. Esta variedade de tumor é séria. Segundo dados da Associação Canadense de Dermatologistas, de cada 5.800 casos de melanoma a cada ano, 970 acabam sendo fatais.

Você tem o costume de usar protetor solar diariamente, independente da exposição ao sol que tem durante o dia? Ficou surpreso com o caso de Bill McElligott? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

2 comentários

  1. Os médicos da JOLIVI são de opinião contrária, dizem que devemos pegar sol sem nenhum tipo de protetor solar durante 20 minutos diariamente.
    Eles alegam que os pescadores passam o dia inteiro no mar debaixo de sol sem nenhuma proteção e nunca tiveram problemas.
    E agora, quem está com a razão?

    • Tomar sol diariamente não é um problema, se for pouco tempo, já que o sol é uma fonte que ativa a forma ativa da vitamina D para que ela possa circular normalmente na corrente sanguínea e realize suas funções. O problema é tomar sol excessivamente, de forma que os raios UV cheguem até o núcleo das células, principalmente em pessoas muito brancas que não tem melanina o suficiente para proteger o núcleo de suas células.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*