Leite de Magnésia no Rosto Funciona? Como Usar?

Especialista:
atualizado em 06/07/2020

Não é difícil encontrar truques e dicas caseiras que prometem melhorar ou pelo menos amenizar problemas no rosto. Por exemplo, veja a seguir se o uso do leite de magnésia no rosto funciona mesmo e como usar para obter melhores resultados, se realmente for eficaz.

Isso porque, logicamente, antes de passar qualquer produto em nosso corpo, precisamos nos certificar de que ele realmente pode ajudar e, principalmente, não vai fazer mal.

Aproveite também para conferir a eficácia do leite de magnésia para outros usos populares: por exemplo, confira se leite de magnésia é um bom laxante, veja se leite de magnésia é um bom desodorante para axilas e entenda se o leite de magnésia emagrece.

E então, o leite de magnésia no rosto funciona?

Em primeiro lugar, precisamos destacar que o produto não é destinado ao tratamento de problemas no rosto como a espinha/acne, manchas ou oleosidade, por exemplo.

De acordo com a bula do Leite de Magnésia da Phillips, o remédio serve como um laxante para o tratamento da prisão de ventre ocasional e como um antiácido para aliviar a má digestão, a azia e o excesso de acidez no estômago.

Entretanto, na internet, podemos achar quem indique o uso do leite de magnésia no rosto e até ensine como usar o medicamento para essa finalidade.

Por exemplo, uma matéria defendeu o uso do produto como um primer (produto pré-maquiagem), em máscaras de tratamento e para quem sofre com a pele oleosa.

Segundo a esteticista especializada no tratamento da acne e da pele problemática, Angela Palmer, uma pesquisa antiga dos anos 80 mostrou que o hidróxido de magnésio (principal substância da composição do leite de magnésia) é um bom desengordurante.

“Então, hipoteticamente, ele poderia decompor o óleo na superfície da pele, deixando a sua pele com uma aparência mais fosca. No entanto, o leite de magnésia não reduz a produção. O que significa que ele não vai fazer as suas glândulas sebáceas produzirem menos óleo. Ele apenas remove o óleo da superfície da pele”, explicou Palmer.

Como a acne não é provocada pelo óleo na superfície da pele, apenas o uso do leite de magnésia para espinha não vai ser suficiente para removê-la, já que ela é provocada por uma série de diferentes fatores, salientou a esteticista.

“A ideia que o leite de magnésia limpa a acne provavelmente vem de uma carta que foi publicada na Archives of Dermatology (Arquivos de Dermatologia, tradução livre) nos anos 70. O autor da carta disse que estava tendo bons resultados em pacientes com acne ao prescrever o leite de magnésia tópico ao lado de 250 mg de tetraciclina oral (um antibiótico). Ainda que essa carta seja muito intrigante, é apenas a experiência de um dermatologista. Isso não é um estudo formal”, completou Palmer.

Para a esteticista, é possível que somente os antibióticos – e não o leite de magnésia – tenham provocado a melhoria na acne.

“Não existem estudos formais sobre os efeitos do leite de magnésia para espinha. Qualquer fonte que declara que já foi provado que o leite de magnésia limpa a acne simplesmente não é precisa”, afirmou Palmer.

Ou seja, a verdade é que a aplicação do leite de magnésia no rosto e na pele com o objetivo de clarear manchas, melhorar a oleosidade ou tratar espinhas não tem o uso comprovado.

Riscos do uso do leite de magnésia na pele

Passar o leite de magnésia na pele provoca a morte de bactérias protetoras da região. O produto pode fazer a pele perder água e ficar ressecada, irritada e sensível, o que pode causar outros problemas para a região como dermatite atópica, acne e rosácea.

Então

Antes de passar o leite de magnésia no rosto para lidar com qualquer problema – oleosidade, manchas, espinhas/acne ou outra complicação – é fundamental que você consulte o dermatologista para saber se o produto realmente pode ajudar o seu caso em particular e assegurar que ele não pode prejudicar a sua pele.

O profissional também é o mais indicado para ensinar como usar o leite de magnésia no rosto com segurança, evitando problemas para a pele. Isso se ele autorizar a utilização do produto, obviamente.

E se o dermatologista não indicar o uso do leite de magnésia para o seu problema no rosto em particular, ele certamente recomendará um tratamento seguro e eficiente para melhorar o seu quadro.

Cuidados com o leite de magnésia

O remédio é contraindicado para as pessoas que têm histórico de alergia a qualquer dos seus componentes. Também não é indicado que os pacientes com problemas nos rins ou no coração utilizem o hidróxido de magnésio (principal componente do Leite de Magnésia).

Já para os seguintes grupos, é mandatório consultar o médico antes de começar a usar o remédio:

  • Gestantes – neste caso, o remédio só deve ser utilizado quando estritamente necessário, o que deve ser definido pelo médico;
  • Mulheres que estejam amamentando;
  • Pessoas com histórico de problemas nos rins;
  • Pessoas com histórico de apendicite ou sintomas da condição, como náusea, vômito e dor abdominal ou estomacal;
  • Pessoas com histórico de dieta com restrição de magnésio;
  • Pessoas com histórico de alterações repentinas nos hábitos intestinais que duram por mais de duas semanas;
  • Crianças com menos de dois anos de idade;
  • Pessoas que fazem uso de outros medicamentos de prescrição ou não como poliestireno sulfonato de sódio, ibuprofeno, penicilamina, bifosfonatos, cetoconazol ou tetraciclina – também consulte o médico caso use qualquer outro remédio, suplemento ou planta para ter certeza que não faz mal utilizar produto ou substância em questão e o Leite de Magnésia ao mesmo tempo.

Durante o tratamento com o remédio, é necessário manter uma ingestão adequada de líquidos. Ou seja, fique de olho na quantidade de água que consome, certificando-se de que está bebendo uma quantia suficiente.

O medicamento pode provocar a diarreia – nos casos em que isso acontecer, principalmente em idosos e crianças, a recomendação é interromper imediatamente o uso do produto.

Também é possível ter reações como inchaço, cólica, náusea, gases e aumento da sede por conta do uso do Leite de Magnésia.

O hidróxido de magnésio pode interagir com o ácido fólico (vitamina B9), ferro e potássio. Por inibir a absorção do ácido fólico, a substância pode atrapalhar a síntese da vitamina B12.

Pode haver ainda necessidade de repor o potássio no organismo depois que utilizar o Leite de Magnésia como um laxante. Converse com o seu médico a respeito da melhor e mais segura forma de fazer isso.

O usuário que sofrer com dor abdominal persistente depois de usar o produto deve consultar o médico. Também se deve recorrer ao médico imediatamente quando o uso do medicamento gerar reações, que apesar de improváveis ou raras são sérias, como:

  • Sintomas de níveis elevados de magnésio no organismo;
  • Sintomas de desidratação – aumento da urina, tontura, sede extrema, boca muito seca, dor abdominal ou estomacal, fezes com sangue, sangramento retal;
  • Sintomas de uma reação alérgica séria – erupção cutânea (na pele), coceira ou inchaço (principalmente na face, língua ou garganta), tontura severa e dificuldade para respirar.

Fique atento ainda a problemas como mudanças inexplicáveis nos padrões do seu intestino e prisão de ventre que dura mais do que sete dias mesmo com o uso de laxantes, que também devem ser informados ao médico assim que forem percebidos.

Falando nisso, ao experimentar qualquer tipo de efeito colateral ao tomar o remédio, vale a pena procurar a ajuda médica, mesmo que o sintoma em questão não aparente ser grave.

Além disso, leia as instruções do produto para não correr o risco de utilizar o medicamento de maneira equivocada. Isso serve para verificar a real seriedade do sintoma, receber o tratamento apropriado caso seja necessário e saber se pode continuar a usar o medicamento ou não.

Você já tinha ouvido falar do uso de leite de magnésia no rosto? Conhece alguém que afirme que funciona? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário