Leite de Magnésia na Gravidez Faz Mal?

Especialista:
atualizado em 10/06/2020

Veja se tomar Leite de Magnésia na gravidez faz mal ou não, quais são as contraindicações e outros cuidados a respeito do uso do produto.

O Leite de Magnésia da Phillips é um produto à base de hidróxido de magnésio que pode ser indicado como laxante para o tratamento da prisão de ventre ocasional e como um antiácido para amenizar a azia, a má digestão e o excesso de acidez no estômago.

A bula também diz que o uso do medicamento é oral, adulto e pediátrico acima dos dois anos de idade. Mas será que uma gestante pode recorrer a esse remédio sem ter maiores preocupações, sabendo que é comum ter azia na gravidez, por exemplo?

Ou o Leite de Magnésia na gravidez faz mal?

É importante para a gestante saber se o Leite de Magnésia na gravidez faz mal porque a prisão de ventre e a azia, problemas para os quais o remédio é indicado, podem ocorrer durante a gestação.

A prisão de ventre é desenvolvida geralmente por conta de níveis mais elevados de hormônios que relaxam os músculos intestinais, desacelerando a movimentação dos alimentos e resíduos no sistema digestivo.

A prisão de ventre na gravidez também pode ser provocada por fatores como uma menor prática de atividades físicas e a ingestão de suplementos de ferro.

A sensação de azia pode acontecer porque nos primeiros meses de gestação há uma elevação significativa na produção dos hormônios progesterona e estrógeno, que atuam sobre o esôfago, dificultando a função do órgão de transportar alimentos da boca até o estômago.

Então, vamos lá: para a Associação Americana de Gravidez, o Leite de Magnésia é um bom laxante leve que é considerado seguro para ser utilizado ao longo de uma gestação.

O magnésio, presente no medicamento, pode dar conta de cruzar a placenta e chegar até o corpo do feto. Não se sabe, de fato, se o remédio é seguro para ser usado na gravidez, já que não existem dados a respeito disso. O conselho geral é que as gestantes evitem usar o Leite de Magnésia.

No mesmo sentido, estudos conduzidos em animais não puderam revelar evidências ou efeitos diretos ou indiretos do hidróxido de magnésio (princípio ativo do remédio) em relação à gestação, desenvolvimento embriofetal, parto ou desenvolvimento pós-natal, enquanto não existem dados controlados referentes à gestação humana.

A bula do Leite de Magnésia, trazida pela Anvisa, alerta que as mulheres grávidas, assim como aquelas que amamentam, as pessoas que sofrem com doenças nos rins e os pacientes que usam medicamentos de prescrição ou não como poliestireno sulfonato de sódio, ibuprofeno, penicilamina, bifosfonatos, cetoconazol ou tetraciclina precisam consultar um médico antes de começar a tomar o remédio.

Vale a pena saber ainda que a edição de julho/agosto do LPN2007, uma publicação da área de enfermagem, relatou que o consumo de laxantes ao longo de uma gravidez aumenta o risco de desidratação e de contrações uterinas.

Até quando o médico autorizar o uso do produto é preciso tomar alguns cuidados

Mesmo se o médico liberar o Leite de Magnésia para a gestante, não dá para utilizá-lo de qualquer maneira. Antes de começar a tomá-lo, a futura mamãe precisa contar ao médico caso faça uso de algum outro tipo de remédio, suplemento ou planta para que o profissional verifique se usar Leite de Magnésia na gravidez fazer mal a ela e ao seu neném ao mesmo tempo em que a outra substância em questão.

O produto pode diminuir a eficiência de alguns medicamentos ou aumentar o risco do aparecimento de efeitos colaterais.

Além disso, é fundamental obedecer às orientações do médico em relação à dosagem, frequência de uso e duração do tratamento com o Leite de Magnésia.

Isso porque a bula do remédio avisa que a ingestão de doses excessivas pode provocar problemas como irritação estomacal ou intestinal, além de sinais de intoxicação por magnésio que podem incluir: náuseas, vômito, rubor, sede, pressão baixa, sonolência, confusão mental, perda de reflexos e fraqueza muscular, depressão respiratória, arritmia cardíaca, coma e parada cardíaca.

Se alguns desses problemas já podem ser considerados graves e perigosos para uma pessoa adulta normal e saudável, imagine só como eles podem complicar a vida de uma gestante!

Contraindicações do Leite de Magnésia

Quando queremos saber se o Leite de Magnésia na gravidez faz mal, é importante que conheçamos as contraindicações do produto, já que além de estar esperando um neném, a mulher também pode se encaixar nesses grupos de restrições ao medicamento.

Pois bem, a bula do Leite de Magnésia de Phillips Original e Hortelã, disponibilizada pela Anvisa descreve que a única contraindicação do remédio é para as pessoas que têm histórico de alergia a qualquer um dos componentes da sua fórmula.

Por conta disso, antes de começar a tomar o remédio, a gestante precisa informar ao médico caso tenha sensibilidade a algum alimento, já que isso pode indicar a possibilidade de que ela possua alergia a algum dos componentes do medicamento.

Antes de iniciar o uso do produto também é necessário relatar ao médico se tiver algum tipo de histórico médico, principalmente de insuficiência renal crônica e seus sintomas, apendicite ou sintomas da condição (dor estomacal ou abdominal, náusea, vômito, por exemplo), mudanças repentinas nos hábitos intestinais com duração maior do que duas semanas e dieta com restrição de magnésio.

Outros cuidados e efeitos colaterais do Leite de Magnésia

Assim como acontece com outros laxantes, o Leite de Magnésia deve ser utilizado somente em curto prazo. Além disso, a bula do remédio adverte que enquanto estiver tomando-o, a paciente precisa certificar-se de manter uma ingestão apropriada de líquidos.

O documento também informa que o remédio pode provocar diarreia como efeito colateral, o que exige a interrupção imediata do uso do medicamento. A bula ainda alerta que quando o usuário experimentar dor abdominal persistente, ele deverá consultar o médico.

É necessário procurar uma ajuda médica imediata quando surgirem sintomas como urticária (erupção ou lesão na pele com manchas ou placas avermelhadas e coceira), dificuldade para respirar, inchaço na língua ou nos lábios, perda de apetite, náusea, vômito ou fraqueza muscular, que podem ser indicativos de uma reação alérgica.

Entretanto, na presença de qualquer efeito colateral ao uso do produto é importante procurar rapidamente o auxílio médico, mesmo que o problema não aparente ser tão grave assim.

Isso é necessário para verificar a real seriedade da reação adversa em questão, receber o tratamento apropriado e saber como deve proceder em relação à continuidade do uso do Leite de Magnésia.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já ouviu falar que Leite de Magnésia na gravidez faz mal? Precisou tomar este medicamento na gestação? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário