Como tratar a dor no joelho após a corrida?

Especialista da área:
atualizado em 23/06/2022

Algumas das causas mais comuns de dores no joelho estão relacionadas ao processo de envelhecimento, a exercícios realizados de maneira incorreta, a quedas, lesões ou a realização em excesso de atividades físicas de alto impacto, como é o caso da corrida.

Neste caso, quando as dores no joelho são relatadas após corridas, pode se tratar apenas de uma reação do corpo ao aumento da intensidade do treino ou à redução dos períodos de descanso entre as corridas. Nestes casos, normalmente não se tratam de dores muito fortes e tendem a passar dentro de alguns poucos dias.

  Continua Depois da Publicidade  

Porém, caso as dores sejam muito fortes ou não passem dentro de alguns dias, é necessário marcar uma consulta com um médico ortopedista ou um fisioterapeuta especializado.

Portanto veja a seguir as causas mais comuns de dores nos joelhos após a corrida, e o que fazer para tratá-las.

O que pode causar a dor no joelho após corridas?

Dor no joelho após corrida
A dor no joelho após corrida pode ter diferentes causas

É comum que a dor no joelho surja como um sintoma da SABI, a Síndrome do Atrito da Banda Iliotibial, que é caracterizada principalmente pela sensação de dor nas laterais do joelho, e podem ser recorrentes em pessoas que costumam correr frequentemente.

Outras possibilidades que tendem a causar dor nos joelhos após a corrida são desgastes nas articulações e tendinites, causadas pela inflamação e/ou pelo excesso de uso de um tendão durante alguma atividade de alto impacto.

Como aliviar a dor no joelho em casa

No caso de dores leves e não prolongadas, há algumas técnicas que podem ser aplicadas até mesmo dentro de casa para o alívio dessas dores, como por exemplo:

  Continua Depois da Publicidade  

Descansar

Evitar exercícios intensos e aplicação de pesos excessivos sob os joelhos é o primeiro passo para o alívio da dor e principalmente para o não agravamento do problema.

Em alguns casos, apenas o repouso já é suficiente para diminuir inchaços e inflamações, fazendo com que o joelho volte ao seu estado normal e sem a presença de dores. 

Aplicações tópicas de gelo

Aplicar compressas de gelo ou de materiais gelados auxilia na redução da inflamação e do inchaço. Nestes casos, é recomendado que se aplique gelo na superfície dos joelhos por entre 15 e 20 minutos, de 3 a 4 vezes por dia e, sempre que possível, logo após a realização da atividade física, tomando sempre o cuidado de envolver o gelo em um pedaço de pano para não causar queimaduras ou lesões na pele da região.

Realizar alongamentos diariamente

Ao finalizar o exercício ou logo após sentir dores no joelho, pode ser interessante que se realize alongamentos leves na região, promovendo uma melhora da flexibilidade corporal e reduzindo o risco de lesões e dores locais.

Um exercício de alongamento simples e muito recomendado para estes casos é ficar em pé, e dobrar cada vez uma perna para trás segurando a ponta do pé com as mãos, mantendo a posição por aproximadamente 10 segundos e realizar o alongamento 3 vezes em cada perna. 

Administrar analgésicos ou anti-inflamatórios

Em casos de dores excessivas, alguns remédios podem ser administrados, como é o caso de analgésicos como o paracetamol, anti-inflamatórios como é o caso do ibuprofeno, ou até mesmo remédios como a dipirona que tem efeito tanto analgésico como anti-inflamatório.

  Continua Depois da Publicidade  

Além dos medicamentos orais, pode-se fazer uso também de pomadas, géis e loções analgésicas e anti-inflamatórias, que podem ser encontradas em diversas farmácias pelos mais variados preços e composições.

Entretanto, caso haja a necessidade de fazer uso de algum remédio, o faça sempre seguindo a posologia indicada na bula e de preferência com acompanhamento e orientação médica. 

Realizar auto massagens com a ajuda de um rolo de espuma

O rolo de espuma pode ser um acessório extremamente útil na sua rotina de corridas. No caso de dores no joelho é recomendado que se posicione o rolo no chão e realize movimentos de vai e vem, deslizando-o sobre a área dolorida por entre 5 a 10 minutos.

Não é necessário realizar pressão sob o rolo, apenas a aplicação do peso do corpo já é suficiente para a realização de uma boa auto massagem.

Manter uma alimentação anti-inflamatória

Uma dieta rica em alimentos anti-inflamatórios pode ser uma grande aliada para pessoas com dores no joelho ou que realizam muitas atividades físicas de alto impacto. Alguns alimentos que possuem esse caráter são por exemplo o gengibre, a cúrcuma, algumas frutas vermelhas com alto teor antioxidante, folhas de sálvia e alecrim, peixes como o salmão e sementes de chia devido às altas quantidades de ômega 3, e entre outros alimentos. 

Para uma maior efetividade, um profissional nutricionista deve ser consultado para realizar uma dieta específica dentro das suas necessidades e rotina.

  Continua Depois da Publicidade  

O que fazer em casos de dores prolongadas

Médico analisa joelho
Alguns casos precisam de avaliação médica

Caso as dores não passem ao longo de uma semana, o recomendado é que se suspenda as atividades físicas e que se consulte um ortopedista ou fisioterapeuta. Esses profissionais irão solicitar exames específicos para diagnosticar o problema com maior precisão, e direcionar o tratamento mais adequado.

Isso é importante para garantir que a pessoa possa voltar a correr sem causar danos maiores em suas articulações e ligamentos, piorando assim o quadro de dor no joelho.

Fontes e referências adicionais

Você costuma sofrer com a dor no joelho após a corrida? O que faz para aliviar o problema? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário