Doar Sangue Afina o Sangue Mesmo?

Especialista:
atualizado em 04/08/2020

Veja se doar sangue afina o sangue mesmo ou se não há evidências científicas que comprovem este fato sobre o importante ato.

Doar sangue definitivamente é um dos atos mais solidários e bonitos que uma pessoa pode fazer em prol do seu próximo. Afinal, ela tira uma parte do seu organismo para contribuir com a saúde do outro.

E não sabemos o quanto isso é importante até necessitar ou ver algum parente ou amigo querido precisando de uma doação sanguínea. Inclusive, veja como doar sangue faz bem à saúde.

Por outro lado, algumas pessoas até têm o desejo sincero de ajudar o próximo com a doação de sangue, entretanto, possuem algumas dúvidas em relação ao procedimento.

Por exemplo, será que doar sangue afina o sangue?

Há quem acredite que doar sangue altera a densidade do fluido, fazendo com que ele fique mais fino e afirme que isso acontece devido à perda de nutrientes que ocorre durante o procedimento.

Porém, a afirmação de que a doação de sangue afina o sangue ou até mesmo engrossa não é verdadeira.

O organismo entende a doação somente como um estímulo à formação de novas células sanguíneas, lembrando que as células do corpo humano duram aproximadamente 120 dias e, passado esse período, são repostas por novas células.

Por sua vez, o Hemocentro da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) destaca que depois do ato da doação de sangue, o próprio organismo do doador executa a reposição do volume e dos componentes do sangue até que seja atingido o equilíbrio existente anteriormente à doação.

Da mesma forma, o Banco de Sangue Dom Bosco assinala que o sangue de um indivíduo normal apresenta concentrações próprias, que se mantêm sempre as mesmas. Segundo a organização, a parte celular do sangue geralmente se normaliza dentro de poucas semanas depois de uma doação, portanto, doar sangue não afina ou engrossa o fluido.

Além disso, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) também tranquiliza que o ato de doar sangue não afina e nem engrossa o sangue, e o portal do Ministério da Saúde é outra página de órgão que ressalta que não é verdade que doar sangue afina o sangue.

É importante saber que, segundo o portal da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), além da doação não fazer o sangue afinar ou virar água, provocando anemia, antes de doar efetivamente o sangue, o candidato à doação é submetido a avaliações e exames, com o objetivo de identificar se o procedimento pode provocar algum dano à sua saúde.

Por exemplo, se esses candidatos à doação de sangue apresentarem taxas baixas de hematócrito, eles serão impedidos de prosseguir com a doação do fluido, completou a instituição.

O hematócrito é um parâmetro laboratorial que serve para indicar a porcentagem de células vermelhas no volume total do sangue.

Entretanto, se ainda assim você ficar com dúvidas e receios a respeito da consistência do sangue após a doação do fluido, converse com o seu médico ou ligue para o hemocentro da sua cidade para ter os devidos esclarecimentos. Aliás, você sabe também se doar sangue emagrece ou isso não passa de mais um mito infundado?

Os requisitos para a doação de sangue

  1. Ter uma idade entre 16 a 69 anos – os menores de 18 anos devem possuir e apresentar um consentimento formal do seu responsável legal para autorizar a doação e, para os mais velhos, a primeira doação deverá ter acontecido até os 60 anos;
  2. O peso mínimo que uma pessoa deve ter para ser autorizada a doar sangue é 50 kg;
  3. O doador deve estar alimentado e evitar comidas gordurosas nas três horas anteriores à doação;
  4. Se a doação for feita depois do almoço, será necessário aguardar um intervalo de duas horas;
  5. Levar e mostrar um documento de identificação com fotografia, logicamente que tenha sido emitido por um órgão oficial. Pode ser: Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista ou Carteira Profissional emitida por classe;
  6. A frequência máxima permitida de doações de sangue é de quatro por ano para os homens e três a cada ano para as mulheres;
  7. É necessário respeitar um intervalo mínimo de dois meses para os homens e três meses para as mulheres entre uma doação e outra.

As informações são do portal do Ministério da Saúde.

Impedimentos temporários para doar sangue

  • Febre, gripe ou resfriado – recomenda-se aguardar sete dias depois do desaparecimento dos sintomas;
  • Período de uma gestação;
  • Período pós-gestação – 90 dias para o parto normal e 180 dias para o parto cesariano;
  • Amamentação – até 12 meses depois de dar à luz;
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
  • Ter feito tatuagem ou piercing nos últimos 12 meses –  (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação;
  • Extração dentária – 72 horas;
  • Apendicite, hérnia inguinal, amigdalectomia, varizes – 3 meses;
  • Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem seqüelas graves, tireoidectomia, colectomia – 6 meses;
  • Transfusão de sangue – 1 ano;
  • Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina. Consulte o seu médico ou o hemocentro da sua cidade para saber o período exato;
  • Exames ou procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos seis meses;
  • Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis – aguardar 12 meses após a exposição.

Impedimentos definitivos para doar sangue

  • Ter apresentado um quadro de hepatite depois dos 11 anos de idade;
  • Evidência clínica ou laboratorial de doenças transmissíveis pelo sangue como: hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e doença de Chagas;
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis;
  • Malária.

As informações são do portal do Ministério da Saúde.

Referências Adicionais:

Você imaginava que doar sangue afina o sangue mesmo? Já doou alguma vez ou pretende fazer agora? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário