Dor nos olhos

Dor nos Olhos – O Que Pode Ser, Causas e O Que Fazer

Olhos doloridos podem causar uma sensação muito ruim e até mesmo debilitante em alguns casos.

Pode ser difícil diagnosticar a causa de uma dor nos olhos, a menos que o motivo por trás da dor seja uma lesão por queda ou trauma físico. Já as outras causas de dor nos olhos podem ser mais complicadas de identificar, mas com o apoio de um profissional qualificado e a análise dos sintomas é possível descobrir a causa da dor e iniciar o tratamento.

Aqui, vamos abordar o que pode ser a dor nos olhos e o que fazer em cada caso para eliminar esse incômodo.

Dor nos olhos

A dor nos olhos, conhecida também como oftalmalgia, pode se manifestar de diversas formas e muitas vezes pode ser que o indivíduo sinta dor nos olhos e na cabeça ao mesmo tempo. Para facilitar o diagnóstico, é muito importante descrever exatamente onde a dor ocorre e qual é a sua intensidade.

O olho tem uma anatomia muito complexa. A córnea é um tipo de camada protetora que cobre o olho. Logo ao lado da córnea está a conjuntiva, que é uma membrana mucosa que reveste a parte externa do globo ocular. A córnea também tem o papel de cobrir a íris, que é a parte colorida do olho responsável por controlar a quantidade de luz que entra na pupila, a parte preta do olho. Ao redor da íris e da pupila, é encontrada a parte branca do olho, que é esclera.

Além de todas essas estruturas, há a retina, que desencadeia impulsos nervosos através dos nervos óticos que levam a imagem para o cérebro. E, por fim, existem vários músculos responsáveis pelo movimento dos olhos em várias direções.

Assim, a dor nos olhos também depende muito da estrutura do olho que é afetada, podendo ser resultante de problemas na córnea, na conjuntiva, na íris, nas pálpebras, na esclera, na órbita, nos nervos ou nos músculos extraoculares.

O que pode ser

Como a dor pode ser originada em várias regiões do olho, são diversas as causas do problema. Algumas dores podem ser leves ou graves, fazer você ter vontade de esfregar ou apertar os olhos ou de manter os olhos fechados a maior parte do tempo.

Às vezes, o olho dói por causa de uma irritação simples que pode ser rapidamente solucionada. Em outros casos, a dor pode ser um sinal de algo mais grave.

Algumas das principais causas de dor no olho incluem:

– Terçol

O terçol, conhecido em alguns lugares como chiqueiro ou hordéolo, é uma protuberância que surge na pálpebra superior ou inferior devido a uma infecção bacteriana. Nos primeiros dias, o indivíduo sente a pálpebra dolorida e sensível ao toque e nos dias seguintes a protuberância pode crescer, adquirindo uma aparência nada agradável.

Além das bactérias que podem se acumular em um folículo dos cílios ou nas glândulas da pálpebra, o terçol também pode ser causado por estresse ou por acúmulo de óleo e outros detritos na região.

– Blefarite

Nessa condição, as pálpebras ficam inchadas e vermelhas. Também pode ocorrer coceira e dor ao redor dos olhos. A principal causa da blesfarite é o entupimento de glândulas sebáceas encontradas na base dos cílios.

– Abrasão da córnea

A abrasão da córnea ocorre devido a um arranhão na superfície da córnea, que é a estrutura mais clara na parte da frente do olho. Esse problema é causado por algum tipo de lesão que acaba removendo a camada superior da córnea e deixando-a mais sensível. Se a lesão for muito grave, até a segunda camada da córnea pode ser danificada.

Embora tenha tratamento, a reincidência da abrasão é alta e o paciente pode sofrer com dores oculares meses ou anos após o fim do tratamento.

– Conjuntivite

A conjuntivite é uma condição contagiosa que afeta a conjuntiva, que é a parte transparente sobre a parte branca do olho. Ela é causada por alergia, vírus ou bactérias em que os olhos ficam avermelhados e doloridos. O indivíduo também pode sentir ardor, olhos secos e sensação de areia nos olhos. Além disso, pode ser observado pus na região.

– Presença de corpo estranho

Poeira, areia e detritos podem entrar nos olhos através do vento. Até mesmo mosquitos são capazes de entrar no olho, criando uma situação muito desconfortável. Geralmente, basta piscar bastante que os corpos estranhos ao olho saem sozinhos. No entanto, algumas vezes pode ficar um pouco de detrito embaixo da pálpebra.

Se um detrito ou um pedaço de poeira ficar dentro do olho, toda vez que piscamos a superfície da córnea pode ser arranhada, podendo resultar em dor nos olhos muito forte.

– Dor de cabeça

A dor de cabeça pode causar dor atrás dos olhos, deixando-os vermelhos ou lacrimejantes. Apesar do grande desconforto, as dores de cabeça fortes podem ser tratadas, o que irá aliviar as dores oculares.

– Olho seco

Se a lubrificação natural dos olhos não estiver adequada, os olhos podem ficar secos e causar dor. Isso acontece porque a córnea tem vários nervos que servem como um meio de comunicação entre os olhos e o cérebro. Quando a superfície do olho está muito seca, a córnea pode desenvolver ceratite, o que causa uma dor rápida e aguda nos olhos que pode ir e voltar ou se tornar constante.

– Úlcera na córnea

Infecções na córnea podem resultar em dor nos olhos, que podem ficar lacrimejantes e avermelhados. A úlcera pode ser causada por infecções desencadeadas por micro-organismos como bactérias, fungos ou vírus.

– Sinusite

A sinusite pode causar dor e pressão atrás dos olhos. Se outros sinais de alergia também forem observados, é bem provável que a dor nos olhos seja causada por uma infecção sinusal.

– Problemas nas lentes de contato

O uso frequente de lentes de contato todos os dias ou por longas horas sem pausa pode resultar em dor nos olhos. Além da dor, o olho pode ficar avermelhado e seco devido à restrição de oxigênio que passa pelos olhos. Por esse motivo, é muito importante usar a lente de contato apenas por uma quantidade determinada de horas e nunca ininterruptamente.

As causas acima são os motivos mais comuns de dor nos olhos. Porém, há problemas de saúde mais graves que também podem causar a dor. São eles:

– Fotoceratite

Olhos expostos por muito tempo à luz ultravioleta podem sofrer danos no globo ocular devido à luz intensa. Isso pode causar sensação de dor e de olhos “queimando”.

– Glaucoma de ângulo fechado

Muitas vezes, o glaucoma não causa nenhum sintoma. Porém, existe um tipo raro de glaucoma chamado de glaucoma de ângulo fechado agudo que surge de forma súbita causando uma dor nos olhos muito forte devido ao aumento rápido da pressão do olho. Esse é um caso de emergência que precisa de socorro imediato sob o risco de a pessoa perder a visão.

Além da dor, outros sintomas que podem ser observados são inchaço, vermelhidão e visualização de espécies de halos e arco-íris ao redor das luzes.

– Problemas de visão

Quando há um problema de visão, pode ser que você passe a forçar os olhos para tentar enxergar melhor. Isso pode resultar em dor de cabeça e dor nos olhos, que só devem melhorar ao usar óculos para corrigir a deficiência visual.

– Endoftalmite

Trata-se de uma infecção ocular causada por organismos como bactérias, protozoários ou fungos. Além da dor ocular, o paciente pode sentir problemas de visão, inchaço na pálpebra, vermelhidão no branco do olho e sensibilidade à luz.

– Neurite ótica

A neurite ótica é uma inflamação que afeta o nervo ótico. Ainda que muitos problemas de saúde possam causar neurite, ela é frequentemente associada a casos de esclerose múltipla. Nesses casos, os pacientes apresentam redução na visão e dor ao movimentar os olhos. Isso acontece porque conforme o olho é movimentado para frente e para trás, o nervo inflamado também se move causando dor.

– Uveíte

A uveíte, chamada também de irite, é uma inflamação na íris que pode ser causada por fatores genéticos ou outros motivos. Em geral, esse problema afeta apenas um olho e resulta em dor ocular aguda, vermelhidão, olhos lacrimejantes e sensibilidade à luz. Se não tratada, a uveíte pode progredir para um glaucoma.

– Outras causas

Dor e sensibilidade ao redor do olho também pode ser paralisia de Bell, lesão no olho por uma pancada ou lesão, celulite, alergia, blefarite, conjuntivite, paralisia microvascular do nervo craniano, irite, cisto, ectrópio, entropion ou duto de lágrima bloqueado.

O que fazer

O tratamento vai depender muito da causa do problema. Antes de qualquer coisa, é importante marcar uma consulta com um oftalmologista. Se for um caso emergencial que não pode esperar como em caso de suspeita de glaucoma, procure atendimento imediato.

Para resolver casos comuns e mais simples como a presença de um corpo estranho, é importante piscar bastante para removê-lo. Se isso for muito difícil e causar muita dor, pode ser que o que entrou no olho está arranhando a córnea. Nesse caso, o oftalmologista identifica a localização do corpo estranho com um microscópio especial, vira a pálpebra e remove o agente agressor.

Se a dor for causada por outros motivos, o oftalmologista pode prescrever um colírio tópico contendo um anestésico como a proparacaína ou a tetracaína para promover alívio da dor enquanto trabalha no diagnóstico.

Também é possível que o oftalmologista prescreva um colírio anti-inflamatório não esteroide para tratar casos de inflamação.

Se a causa for uma crise de enxaqueca ou de sinusite, por exemplo, será necessário consultar outro especialista médico para tratar esses problemas e a resolução da dor nos olhos será uma consequência do tratamento dessas doenças.

Em casos de dor nos olhos e na cabeça ao mesmo tempo, pode ser que o problema esteja sendo causado por sinusite ou tensão ocular por conta de problemas de visão como o astigmatismo ou fotoceratite.

Quando há infecções ou alergias, o oftalmologista deve indicar o uso de pomadas ou colírios antibióticos ou anti-histamínicos orais para combater os sintomas.

É importante mencionar que muitos desses colírios ajudam no tratamento de inflamações nos olhos e do alívio da dor, mas eles não podem ser usados a longo prazo por poder prejudicar a córnea ao invés de ajudar. Assim, é essencial seguir as orientações do oftalmologista e usar esses remédios apenas pelo tempo determinado por ele e de acordo com a causa diagnosticada.

Outras dicas

Em casos em que seu olho está doendo e você ainda não conseguiu agendar uma consulta com um especialista, há algumas medidas que você pode adotar para promover alívio da dor. Algumas delas são:

1. Lágrimas artificiais

É possível encontrar em farmácias um colírio de lágrimas artificiais. Esses colírios não são prejudiciais para a saúde e ajudam a lubrificar os olhos secos.

Para promover um alívio ainda maior, é recomendado deixar o frasco na geladeira por ao menos 1 hora e aplicar no olho em seguida. As lágrimas artificiais frias, além de lubrificar a região, ajudam a reduzir qualquer processo inflamatório que esteja ocorrendo.

2. Compressas frias

As compressas frias são ótimas para aliviar a inflamação. Assim, aplicar um cubo de gelo ou um pano frio sobre as pálpebras pode promover um rápido alivio da dor. Elas também ajudam a aliviar a sensação de queimação e coceira nos olhos.

3. Compressas mornas

Em suspeita de terçol, é possível aplicar compressas mornas sobre a pálpebra dolorida para aliviar a dor. Usar compressas mornas também pode promover alívio em casos de sinusite.

4. Hidratação

Manter-se hidratado é muito importante para ajudar a manter o olho bem lubrificado e evitar problemas relacionados ao olho seco.

5. Tapa-olho

Em alguns casos, a dor nos olhos diminui quando a pálpebra é imobilizada. Ao usar um tapa-olho no olho dolorido, ele irá piscar menos e sentir menos dor. No entanto, isso é recomendado apenas para aliviar sua dor enquanto vai até o consultório, por exemplo, já que especialistas alertam que ambientes escuros e quentes podem propiciar a proliferação de bactérias e piorar a condição nos olhos ao usar um tapa-olho por várias horas ou dias seguidos.

6. Redução da exposição as telas

Passar menos tempo assistindo à TV ou usando telas de celulares e computadores pode ser bom para a saúde dos olhos.

7. Escuridão

Muitas vezes o olho fica mais sensível à luz, o que aumenta muito a dor. Para evitar esse problema, evite ficar exposto a luzes brilhantes e prefira usar óculos escuros ao sair ou ficar em um ambiente escurecido quando possível.

Orientações finais

Se sentir que sua visão está sendo prejudicada e observar outros sintomas, é importante buscar atendimento médico imediato. No entanto, na maioria dos casos as dores nos olhos não significam nada grave e são condições facilmente tratadas.

Vários problemas de visão ou infecções que afetam os olhos têm um ótimo prognóstico, principalmente quando tratados precocemente. Basta consultar um oftalmologista de confiança assim que possível para diagnosticar o problema e tratar da melhor forma.

Referências adicionais:

Você costuma sentir dor nos olhos com frequência? Já procurou saber com um oftalmologista o que pode ser e as causas dessa condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*