Quiropraxia é Perigoso?

Especialista:
atualizado em 03/03/2020

Para os que dizem que a quiropraxia é perigoso, esse assunto ainda causa algumas controvérsias. Entenda mais sobre essa prática e o que dizem os especialistas e os estudos sobre isso.

A quiropraxia é praticada pelos quiropráticos que usam a manipulação espinhal e outros tratamentos alternativos.

Em teoria ela trabalha com o alinhamento adequado da estrutura musculoesquelética do corpo, particularmente a coluna, permitindo que o corpo se cure sem que haja a necessidade de medicação ou cirurgia.

Essa manipulação é usada para restaurar a mobilidade das articulações restritas por lesões teciduais causadas por um evento traumático, como queda ou estresse repetitivo, como se sentar sem apoio adequado das costas.

Saber o que é a quiropraxia e para que serve ao certo é o primeiro passo para entender se ela faz mal para você ou para o seu objetivo.

Ela é usada principalmente como uma alternativa de alívio da dor das articulações, dores musculares, tecido conjuntivo e ossos. Às vezes também é usada em conjunto com o tratamento médico convencional.

Benefícios da quiropraxia

Alguns estudos demonstraram que o tratamento quiroprático é benéfico.

Em um estudo publicado no Spine Journal, os pesquisadores avaliaram as experiências de tratamento quiroprático de 192 pessoas com dor nas costas ou ciática. Como resultado, 87% dos participantes avaliaram positivamente o tratamento com a quiropraxia.

Um outro estudo publicado no British Medical Journal, avaliou 183 pacientes com dor no pescoço que foram designados aleatoriamente para receber um tratamento que envolvia manipulações da coluna vertebral, fisioterapia e cuidados clínicos geral.

Como resultado, o estudo constatou que a terapia manual era a mais eficaz e menos custosa (cara) que a fisioterapia ou os cuidados de um clínico geral.

A Associação Americana de Quiropraxia diz que os procedimentos de manipulação do pescoço são bastante seguros. Todd Sinett, quiroprático em Nova York diz que conduz manipulações cervicais há 20 anos sem efeitos adversos para os seus pacientes.

“Eu não estou dizendo que a correção cervical não está isenta de riscos, mas se você comparar seus riscos aos das interações medicamentosas negativas, como alergias e os riscos da cirurgia, a quiropraxia é mais segura” disse Sinett.

O especialista apontou para um estudo realizado em 1996 pela Rand Corporation, um grupo de pesquisas sem fins lucrativos com sede em Santa Monica, Califórnica, que encontrou o risco de um efeito adverso de uma manipulação cervical em menos de um por 1 milhão de tratamento.

Um estudo publicado no Canadian Medical Association Journal descobriu que o risco de um derrame após um tratamento de quiropraxia cervical é de um por 5,85 milhões de tratamento.

Riscos da Quiropraxia

Por outro lado, a American Heart Association (Associação Americana do Coração) divulgou uma declaração científica dizendo que tratar o pescoço através de um quiroprático ou médico osteopático pode estar relacionado a um aumento do risco de derrame.

De acordo com vários médicos, mesmo os riscos sendo baixos eles são inaceitáveis, acrescentando que eles aconselham os pacientes a ficarem longe de manipulações de alta velocidade no pescoço.

De acordo com o Dr. Ramin Jahavery, neurocirurgião pediátrico do Hospital Pediatric Surgery Center do Miler Children’s & Womens  em Long Beach, Califórnia, as manipulações quiropráticas das áreas da coluna torácica e da coluna lombar são seguras, porque os quiropráticos não podem exercer força suficiente para danificar essas regiões.

Ele continua explicando que “o pescoço é diferente. Não há tanta musculatura robusta lá”. Mesmo uma pequena chance de tratar uma artéria rompida para um alívio a curto prazo que pode não durar nem uma semana, não é um risco que vale a pena.

Jahavery explica que “nesta situação, como os benefícios são muito limitados, o risco tem que ser zero” e ele ainda acrescenta que ele já tratou diversos pacientes que sofreram pequenos derrames de artérias que foram rompidas durante tratamentos de quiropraxia.

“O risco é baixo, é verdade, mas eu não recomendaria [tratamento de manipulação do pescoço]”, acrescentou Vernon Williams, diretor do Centro de Neurologia Esportiva e Medicina da Dor Kerlan-Jobe Center em Los Angeles.

Ela continua explicando: “Eu indiquei pacientes para quiropráticos. Eu acho que a quiropraxia pode ser muito útil, especialmente quando combinada com fisioterapia e exercícios de alongamento.”

Estudo sobre quiropraxia e morte

Um estudo publicado no Medscape analisou mais de duas dúzias de mortes publicadas após a realização do tratamento de quiropraxia observando que outras mortes podem não ter sido relatadas.

O estudo disse que uma análise separada de 1997 revisões de complicações após manipulações no pescoço incluiu 177 acidentes vasculares, 32 dos quais foram fatais.

Segundo o estudo, a grande maioria desses casos foi associada ao tratamento quiroprático.

Mas afinal, quiropraxia é perigoso?

Após ver os riscos, benefícios e o que dizem estudos e especialistas o que eles concluem a respeito desta técnica? Quiropraxia é perigoso?

Como você pode ver, os estudos e especialistas alertam para os lados positivos e negativos desta prática, mas um ponto importante é que na realidade quaisquer complicações decorrentes do tratamento quiroprático são geralmente leves.

Muitos afirmam que a medicina moderna pode ser muito mais perigosa do que esta prática.

Pessoas com dores de cabeça, dores musculares ou dores nas costas tendem a procurar um analgésico sem receita médica, e o acetaminofeno mais conhecido como paracetamol é a causa de mais de 50.000 consultas hospitalares e 450 mortes por ano.

Medicamentos para alergias, asma e doença de Crohn vêm com uma lista de efeitos colaterais, isso sem mencionar os riscos de interações acidentais com outros medicamentos e outras reações adversas.

Com o tratamento quiroprático, enxaqueca, dor nas costas, alergias, dor ciática, asma, doença de Crohn e outros distúrbios podem ser ajustados sem medicamentos.

O tratamento quiroprático também é ideal e seguro para bebês, crianças e até mesmo mulheres grávidas que desejam melhorar a sua saúde e bem-estar. Ou seja, é o oposto dos que pensam que quiropraxia é perigoso.

Quiropraxia e gravidez

Além de ser útil para a saúde e o bem-estar da mulher grávida, esse tratamento pode corrigir ou impedir a apresentação da culatra.

Um bebê em posição de culatra nascerá colocando primeiro os pés para fora em vez da cabeça, o que pode ser perigoso tanto para a mãe como para o bebê e exigir uma cesariana.

O tratamento quiroprático é considerado seguro durante a gravidez e pode até facilitar e diminuir o tempo de trabalho de parto.

Quiropraxia para bebês e crianças

A quiropraxia também é segura para bebês e crianças.

Como o nascimento pode ter efeitos traumáticos no corpo de um bebê, este tratamento pode ser muito recomendado. 

Subluxações precoces (redução da mobilidade ou quando uma vértebra/articulação apresenta um desarranjo articular) podem levar a problemas respiratórios, cólicas, dificuldades de enfermagem e distúrbios do sono.

E para tratar subluxações precoces, quando comparado ao tratamento médico ou medicamentos prescritos, o tratamento quiroprático é muito mais seguro para as crianças. 

Dicas do que fazer antes de consultar um quiroprático

1. Procure a recomendação de um parente, médico ou amigo de confiança

Na hora de escolher um profissional para se consultar, converse com um parente, médico ou amigo de confiança para saber mais sobre algum profissional e suas recomendações.

Procure o site ou rede sociais desse profissional para saber mais sobre ele, sua carreira, opiniões de pacientes, etc.

Em seguida, converse com o profissional da sua escolha para discutir sobre a sua filosofia de tratamento. Pergunte sobre os vários tipos de tratamento que ele oferece e seus possíveis efeitos colaterais.

2. Esteja ciente de que alguns médicos recomendam que os pacientes evitem as manipulações no pescoço devido ao risco que ela oferece

Como você pode ver anteriormente, alguns médicos recomendam que os pacientes evitem manipulações no pescoço devido ao risco de romper uma artéria, o que pode levar a um derrame.

Além disso, esteja atento aos sintomas que podem exigir a necessidade de ir a um hospital ou emergência e não para um quiroprático.

Por exemplo, muitos pacientes procuram a quiropraxia como tratamento para dores de cabeça, porém, uma forte dor de cabeça que se desenvolveu rapidamente bem como sensações estranhas no rosto podem ser possíveis sintomas do início precoce de um derrame.

Ray Tuck, quiroprático em Blacksbug Virgínia e presidente do conselho da Associação Americana de Quiropraxia disse:

“Muitos desses sintomas podem significar que alguém é um ótimo candidato para tratamento quiroprático. Mas é meu trabalho levar o paciente ao lugar certo, seja na sala de emergência, no médico da família ou em algum outro especialista”.

3. Considere consultar um osteopata

De acordo com o Dr. David Borenstein, diretor do Centro de Tratamento de Células-Troncos de Nova York, os osteopatas podem manipular o pescoço sem risco de graves lesões.

Ao contrário dos quiropráticos, os osteopatas são médicos totalmente licenciados que podem praticar em todas as áreas da medicina.

Eles recebem treinamento especial para o sistema músculo-esquelético que conecta o sistema dos nervos, ossos e músculos.

Durante o treinamento médico, os osteopatas passam tempo em salas de cirurgia e unidades de terapia intensiva, o que lhes confere uma vantagem sobre os quiropráticos de acordo com Borenstein.

De acordo com o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS) a quiropraxia geralmente é muito segura quando realizada corretamente e por um quiroprático treinado e registrado.

Embora existam riscos de problemas mais sérios, como por exemplo o derrame devido a manipulação do pescoço ou da coluna vertebral, esse risco é extremamente pequeno.

Se ainda estiver na dúvida se a quiropraxia é perigosa e não tiver certeza se ela é segura para você, fale com o seu médico para que ele possa te aconselhar.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já ouviu falar que quiropraxia é perigoso? Conhece alguém que possa confirmar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário