Home » Saúde » Mente » Muita Dor de Cabeça – O Que Poder Ser e O Que Fazer

Muita Dor de Cabeça – O Que Poder Ser e O Que Fazer

Muita dor de cabeça

Estatísticas mostram que 7 em cada 10 pessoas experimentam pelo menos um episódio de dor de cabeça a cada ano, e isso a torna uma das principais queixas nos consultórios médicos. Ela pode afetar qualquer pessoa, independentemente de raça, idade e sexo, e seu desconforto pode ser sentido em várias regiões, como testa, lado direito ou esquerdo do rosto, e também pode ter uma intensidade e frequência diferente para cada um.

  Continua Depois da Publicidade  

O fato é que algumas pessoas sofrem com muita dor de cabeça, e para identificar o que pode ser e também o que fazer, abordaremos aqui mais informações.

O que causa dores de cabeça?

A causa exata da dor de cabeça não é conhecida, no entanto, sabe-se que o tecido cerebral e o crânio nunca são responsáveis, pois não têm nervos que registram a dor. Porém, os vasos sanguíneos da cabeça e também do pescoço podem sinalizar dor, assim como os tecidos que envolvem o cérebro e alguns dos principais nervos que se originam no cérebro. O couro cabeludo, seios da face, dentes, músculos e articulações do pescoço também podem causar dor de cabeça.

A dor de cabeça costuma ser classificada como primária ou secundária, de acordo com os sintomas. Geralmente ,um médico investiga o que o paciente está sentindo para ajudar a determinar a causa, assim como o melhor tratamento para a condição. O caminho para distinguir está nas características da dor de cabeça e de outros sintomas que ocorrem ao mesmo tempo e no exame físico.

Veja abaixo as características que indicam uma dor de cabeça secundária ao invés de primária:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Uma dor de cabeça que não passa, e que atinge a intensidade máxima em pouco tempo;
  • Não ter histórico desse tipo de dor de cabeça;
  • Ter uma infecção como sinusite ou outras infecções do trato respiratório;
  • Experimentar confusão, desmaios, flutuações no nível de consciência ou outros distúrbios mentais;
  • Dor de cabeça com presença de convulsões;
  • Dor de cabeça sentida após um esforço, como o exercício, por exemplo;
  • Ter mais de 50 anos ou menos de 5;
  • Ter câncer, AIDS ou imunossupressão;
  • Distúrbios visuais;
  • Anormalidades neurológicas como assimetria pupilar ou resposta plantar extensora;
  • Rigidez do pescoço ou outros sinais de meningismo;
  • Histórico de um trauma recente na cabeça.

Características que sugerem uma dor de cabeça primária:

  • Nenhuma alteração nos exames realizados;
  • Padrão estável de dor de cabeça ao longo de muito tempo;
  • Pessoas na família com dores de cabeça semelhantes;
  • Muita dor de cabeça causada pela alteração hormonal, alimentos específicos, estímulos sensoriais ou mudanças climáticas.

Muita dor de cabeça – O que pode ser?

1. Tensão

Ela é o tipo mais comum de dor de cabeça primária, e também a mais comum na população em geral e o segundo transtorno mais prevalente em todo o mundo. Ocorre mais comumente em mulheres com mais de 20 anos, que se queixam de uma espécie de “faixa tensa” ao redor da cabeça. 

A dor de cabeça provocada pela tensão dificilmente é grave. Geralmente, afeta ambos os lados da cabeça, não deixa a pessoa sensível à luz ou com náuseas e vômitos, mas é comum experimentar uma sensibilidade muscular na cabeça, pescoço ou ombros. Em relação à frequência, ela pode durar apenas algumas horas para alguns, mas para outros pode durar vários dias, e ser recorrente.

2. Enxaqueca

Sentir muita dor de cabeça pode ser um sinal de enxaqueca. Ela é um distúrbio de ataques recorrentes, descrito como dor de cabeça forte, frequentemente acompanhada de náuseas, vômitos e sensibilidade ao som e também à luz. Normalmente, é uma dor de cabeça do lado esquerdo ou do lado direito e alguns sintomas como constipação ou diarreia, mudanças no humor e no apetite, dificuldades de concentração, dedos frios, aumento da sede, micção frequente e bocejos constantes são experimentados entre dois e três dias antes de uma crise acontecer.

  Continua Depois da Publicidade  

O que causa a enxaqueca exatamenteé desconhecido, mas existem fortes evidências de que ela é o resultado de atividade cerebral anormal, causada em parte por desequilíbrios nas substâncias químicas do cérebro, incluindo a serotonina, e que a condição pode ser desencadeada pelo estresse emocional, menstruação, estímulos visuais, como luzes fortes, jejum, vinho, esforço físico, distúrbios do sono, ingestão de bebidas altamente cafeinadas, adoçantes como o aspartame, entre outros.

3. Cefaleia em salvas

Ela também é chamada de cefaleia histamínica, uma doença rara que afeta cerca de 1 ou 2 pessoas em cada 1.000. Seu principal sintoma é uma dor de cabeça muito forte que pode estar em um lado da cabeça, atrás do olho, ou uma dor de cabeça na testa, que geralmente não dura mais do que duas horas. Normalmente, as pessoas que sofrem com ela ficam com o olho vermelho e lacrimejante, pálpebra inchada e caída, pupila menor em um olho e congestão nasal ou coriza.

  Continua Depois da Publicidade  

Ainda que não seja uma regra, percebe-se que as pessoas que fumam têm mais chances de ter, mas ela também pode ser provocada pelo consumo de álcool, perfumes muito fortes, cheiro de tinta ou gasolina. Além disso, quem sofre com a cefaleia em salvas pode ter muita dor de cabeça todos os dias, e o pior, mais de uma vez ao dia.

4. Sinusite ou alergia

Muitos casos de enxaqueca são apontados como sinusite. Isso pode acontecer porque as pessoas que a têm sofrem com alergias sazonais crônicas ou sinusite, e consequentemente são mais suscetíveis a ela. Embora seja menos comum, estar muita dor de cabeça pode ser sintoma de uma reação alérgica, que apresenta uma dor de cabeça na testa, dor de cabeça frontal, dor de cabeça do lado esquerdo ou direito. Uma dor de cabeça sinusal também pode ser um sintoma de infecção, e os tratamentos visam diminuir a quantidade de muco acumulado nos seios da face que causa a pressão sinusal. 

5. Alterações hormonais

As mulheres estão mais suscetíveis a sentir dores de cabeça provocadas pelas flutuações hormonais. Quando os níveis de estrogênio são afetados, eles podem causar a condição, então se torna comum experimentar muita dor de cabeça por causa da menstruação ou pelo uso de pílulas anticoncepcionais.

A dor de cabeça associada ao ciclo menstrual é chamada de enxaqueca menstrual e ela pode ocorrer antes, durante ou logo após a menstruação, bem como durante a ovulação.

6. Gravidez

A dor de cabeça na gravidez pode ocorrer em qualquer momento da gestação, mas tende ser mais comum durante o primeiro e terceiro trimestre. Assim como acontece durante a menstruação e ovulação, na gravidez os hormônios sofrem diversas alterações, e o corpo também registra um aumento no volume de sangue. Ambas as alterações podem causar muita dor de cabeça frequentemente, que pode ser intensificada por muitas causas, entre elas: estresse, má postura ou alterações na visão.

Mulheres que têm enxaquecas regulares antes da gravidez podem sofrer menos ou mais crises nessa fase. 

7. Cafeína

As pessoas que estão acostumadas a expor o cérebro a uma determinada quantidade de cafeína diariamente podem experimentar uma dor de cabeça que não passa enquanto não beber sua dose de cafeína. Isso acontece porque a cafeína altera a química do cérebro, e a retirada pode causar dor de cabeça.

Geralmente ela começa após 12 ou 24 horas da última ingestão, e se torna uma dor de cabeça forte durante os dois primeiros dias. A dor pode prevalecer pelo período de 7 ou 9 dias e a reintrodução pode interromper a dor entre 30 e 60 minutos.

Vale reforçar que nem todo mundo que corta a cafeína experimenta uma dor de cabeça de abstinência, especialmente porque cada organismo reage de uma forma aos estímulos dessa substância.

8. Esforço físico

Praticar uma atividade física intensa como levantamento de peso, corrida e até relações sexuais podem resultar em uma dor de cabeça, literalmente. Acredita-se que essas atividades aumentem o fluxo sanguíneo para o crânio, o que pode levar a uma dor de cabeça forte e latejante. Ela pode ser uma dor de cabeça do lado direito ou esquerdo que se resolve em poucos minutos ou várias horas.

Se você sofre com muita dor de cabeça por causa de esforço, saiba que ela pode ser o resultado de outra condição grave, então procure ajuda médica.

9. Hipertensão

Quando a pressão está perigosamente alta, ela pode causar dor de cabeça. Geralmente, ela acontece durante um tratamento e passa quando está controlada, isso significa que precisa de cuidados médicos.

Pessoas que enfrentam muita dor de cabeça por causa da hipertensão relatam que a dor pode ser sentida nos dois lados da cabeça e pode ser acompanhada de alterações na visão, dormência ou formigamento, hemorragias nasais, dor no peito ou falta de ar.

Se você acha que está passando por uma dor de cabeça de hipertensão, deve procurar atendimento médico imediato.

10. Medicamentos

Ter uma dor de cabeça constante pode ser o efeito colateral do uso excessivo de medicamentos. Elas podem parecer uma cefaleia do tipo tensional, mas também uma dor de cabeça muito forte, como uma enxaqueca.

Pessoas que usam frequentemente analgésicos isentos de prescrição médica são mais predispostas à condição e podem ter mais crises de dor do que as pessoas que não usam. O tratamento é feito retirando a medicação para controlar a dor, e ainda que muita dor de cabeça seja sentida no início, ela deve desaparecer completamente dentro de alguns dias.

11. Traumatismos

Dores de cabeça pós-traumáticas podem se desenvolver após qualquer tipo de traumatismo craniano. Ela pode começar logo após uma lesão, e sumir dentro de algumas horas ou dias, ou pode se tornar uma dor de cabeça constante e diária, chamada de cefaleia pós-traumática ou pós-concussão.

Nessa condição, experimentar uma dor de cabeça do lado esquerdo ou do lado direito é normal e pode ser considerada muito forte, acompanhada de enjoo e sensibilidade à luz.

12. Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Um AVC ou derrame acontece quando o fluxo sanguíneo para o cérebro é interrompido. Uma pessoa nas fases iniciais de um derrame pode apresentar muita dor de cabeça e tontura ou dor de cabeça e enjoo, seguido de vômito. A maioria das pessoas também apresenta déficits neurológicos, como incapacidade de mover um membro, e sensoriais como fala arrastada ou incapacidade de se comunicar.

13. Ressaca

A ressaca é uma condição causada pelo excesso de álcool e ela comumente surge no dia seguinte ao consumo. Acredita-se que ela pode ser um efeito tóxico do álcool e seus subprodutos, e um gatilho para enxaquecas e outros tipos de dor de cabeça.

Quando você vivencia uma ressaca, normalmente experimenta uma dor de cabeça frontal, especialmente na testa e dor de cabeça do lado esquerdo ou direito. Além disso, pode se tornar ainda mais forte se você realizar atividades físicas.

O que fazer?

Um tratamento para dor de cabeça não segue um único protocolo, pois a sua abordagem irá variar de acordo com o tipo. Por exemplo, se é causada por uma doença, fatalmente ela desaparecerá quando a condição for tratada. 

Porém, como a maioria das dores de cabeça não é derivada de problemas médicos graves, elas podem ser tratadas com medicamentos de venda livre, como aspirina, ou ibuprofeno. Mas, se eles não estão funcionando como deveriam e você continua sentindo muita dor de cabeça todos os dias, outros métodos podem ajudar.

Medicamentos prescritos:

Uma dor de cabeça frequente, que acontece por três ou mais vezes por mês pode ser tratada com alguns medicamentos prescritos, como o sumatriptano, por exemplo. No entanto, existem outras medicações administradas para tratar e também prevenir quem costuma sentir muita dor de cabeça. Veja abaixo:

  • Bloqueadores beta;
  • Verapamil, que é um bloqueador dos canais de cálcio;
  • Maleato de metisergide para reduzir a constrição dos vasos sanguíneos;
  • Antidepressivo chamado amitriptilina;
  • Ácido valpróico, que é uma medicação anti-convulsiva;
  • Diidroergotamina;
  • Lítio;
  • Topiramato.

Remédios naturais:

Vitaminas e ervas também podem ser eficazes, e ajudar a reduzir consideravelmente a dor de cabeça constante. 

  • Carrapito: O National Institutes of Health apontou os extratos de carrapito como capazes de reduzir a frequência das enxaquecas. No entanto se você é alérgico a ervas, malmequeres, margaridas e crisântemos, o seu organismo pode não reagir tão bem à ingestão.
  • Coenzima Q10: Apenas100 miligramas de coenzima Q10 três vezes ao dia, ou uma única dose de 150mg diariamente pode reduzir a dor de cabeça frequente, de acordo com a Universidade de Minnesota.
  • Magnésio: Pessoas que sofrem com dor de cabeça muito forte, como acontece com a enxaqueca severa, podem receber infusões de magnésio como meio de reduzir. Aqueles que sofrem com outros tipos podem se beneficiar também.
  • Vitamina B12: Segundo a Universidade de Minnesota, a ingestão de 200 mg de vitamina B12 duas vezes ao dia pode ajudar, pois ela contém propriedades redutoras de dor de cabeça. 

Métodos alternativos:

  • Biofeedback: É uma técnica de relaxamento para ajudar a controlar a dor.
  • Aulas de gerenciamento de estresse: Ensina métodos para lidar com o estresse e a tensão, o que pode fazer a dor de cabeça constante diminuir a frequência.
  • Terapia comportamental cognitiva: Tem o objetivo de ajudar a contornar situações que fazem você se sentir estressado e ansioso.
  • Acupuntura: Terapia que usa agulhas finas em áreas específicas do corpo para reduzir o estresse e a tensão.
  • Exercícios leves a moderados: Ajuda a produzir substâncias químicas no cérebro que fazem você se sentir mais feliz e relaxado.
  • Compressa quente e fria: Ajuda a tratar a dor, assim como inflamações e outros problemas.
  • Banho quente: É eficiente para relaxar os músculos e diminuir dor de cabeça tipo tensional.

Quando realizadas corretamente, as abordagens citadas acima podem ajudar a reduzir consideravelmente as dores de cabeça. No entanto, como esse é um assunto que está no centro de várias pesquisas, novas drogas surgem frequentemente para esse fim. Prova disso foi uma aprovação feita pela FDA (Food and Drug Administration) de uma droga chamada Aimovig, que pertence a uma classe de anticorpos monoclonais associadas ao peptídeo, que visa especificamente tratar as causas da enxaqueca.

Devemos considerar também que medicamentos usados ​​para tratar condições subjacentes podem trazer algum alívio para a dor de cabeça constante, mas nada isenta uma visita ao médico para que ele entenda a causa raiz e também o melhor tratamento para o seu caso.

Referências adicionais:

Você costuma sentir muita dor de cabeça no seu dia a dia? Quais são os tipos e as aparentes causas? Como costuma tratar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite
  Continua Depois da Publicidade  


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*