Potássio Alto ou Baixo Demais – Sintomas e O Que Fazer

Em quantidades certas, o potássio é um mineral que ajuda os nervos e músculos do corpo a se comunicarem entre si, auxilia no transporte dos nutrientes para dentro e fora das células e ajuda o coração a funcionar adequadamente. Porém, quando em desequilíbrio, problemas podem ser observados tanto para níveis altos ou baixos de potássio.

Vamos conhecer o que é e o que significa apresentar o nível de potássio alto ou baixo demais no organismo, quais são os sintomas observados e o que fazer quando uma dessas situações é diagnosticada.

Potássio

O potássio, representado na tabela periódica e nos rótulos de alimentos pela letra K, é um mineral que é um nutriente encontrado em diversos alimentos como: abacate, bananas, abóboras, espinafre, laranjas e beterrabas.

Ele tem um papel importante no controle da quantidade de fluidos no corpo. Outro mineral que também desempenha função semelhante é o sódio. Quando há muito sódio no organismo, proveniente do consumo excessivo de sal e alimentos conservados, por exemplo, o corpo retém fluidos.

Essa retenção de líquidos pode causar problemas como a hipertensão. O potássio, por sua vez, é capaz de balancear os efeitos do sódio e ajudar o organismo a manter os níveis de fluidos adequados.

Potássio Alto ou Baixo– O que significa?

A doença renal é a causa mais comum resultante de altos níveis de potássio. Mas se engana quem pensa que apenas o potássio baixo é prejudicial ao organismo. O potássio também pode levar a problemas no coração, por exemplo. Já quando apresentamos potássio baixo no sangue, além de danos ao coração, podemos experimentar cãibras musculares.

Hipercalemia

Um nível de potássio alto é conhecido por hipercalemia. Normalmente, os rins são capazes de manter os níveis de potássio equilibrados no organismo. Porém, às vezes por algum problema na própria função renal ou outros problemas no organismo, esse potássio em excesso não consegue ser eliminado.

Causas

Como já mencionado anteriormente, a condição de hipercalemia pode ser causada por problemas como:

  • Falência renal: Esta é a causa mais comum de potássio alto. Quando os rins falham ou não funcionam do modo adequado, eles perdem a capacidade de remover o potássio em excesso no organismo, causando a hipercalemia.

Os níveis altos de potássio podem ser indicativos de outras condições de saúde como:

  • Desidratação;
  • Diabetes do tipo I;
  • Doença de Addison: Essa doença ocorre quando suas glândulas adrenais, que estão logo abaixo dos rins, estão danificadas e não conseguem produzir o hormônio cortisol em quantidades ideias para o com funcionamento do organismo;
  • Hemorragia interna.
  • Diabetes do tipo I;
  • Rabdomiólise: Trata-se de uma doença dos músculos relacionada ao abuso de drogas e álcool ou a algum trauma muscular.
  • Medicamentos como quimioterápicos, inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA) e bloqueadores dos receptores da angiotensina.

Sintomas

Os sintomas do potássio alto dependem muito da quantidade extra de potássio que se acumulou na corrente sanguínea. Em alguns casos, nenhum sintoma é observado. Mas se os níveis de potássio forem altos o suficiente, sintomas como esses podem ser observados:

  • Cansaço ou fraqueza;
  • Sensação de dormência ou formigamento;
  • Náusea ou vômito;
  • Problemas respiratórios;
  • Dor no peito;
  • Palpitações ou batimentos cardíacos irregulares.

Em casos muito extremos e raros, o teor de potássio alto pode causar paralisia ou insuficiência cardíaca e é preciso buscar ajuda médica o mais rápido possível.

Tratamento

O tratamento para quem apresenta nível de potássio alto consiste em algo que ajude o organismo a se livrar rapidamente do potássio acumulado para estabilizar e evitar problemas no coração.

Esse tratamento pode ser feito basicamente de duas formas: hemodiálise ou com uso de medicação.

  • Hemodiálise: Se o potássio alto deve-se à falência renal, a melhor opção de tratamento é a hemodiálise. Esse tratamento usa uma máquina para remover resíduos do sangue, incluindo o excesso de potássio quando os rins não conseguem filtrar o sangue de forma adequada.
  • Medicação: Para tratar a hipercalemia por medicação, o médico pode indicar o uso de medicamentos como o gluconato de cálcio, que ajudam a reduzir o efeito do potássio no coração até estabilizar os níveis do mineral; o uso de diuréticos específicos também pode ser indicado para ajudar a eliminar o mineral em excesso no organismo; e em alguns casos, um medicamento chamado de resina pode ser prescrito pelo médico para se ligar ao potássio, permitindo que o excesso seja removido do organismo durante os movimentos intestinais.
  • Dieta: Outro ponto importante durante o tratamento é evitar o consumo de mais potássio. Assim, é preciso evitar suplementos e alimentos ricos em potássio como bananas, nozes, feijão, leite, batatas, damascos, bacalhau e carnes. E claro, beba bastante água para ajudar seus rins a funcionarem melhor.

Hipocalemia

Já o potássio baixo é conhecido também como hipocalemia. Neste caso, o potássio está baixo por ser eliminado em excesso pela urina por algum motivo ou por sua dieta ser pobre em potássio.

Causas

As principais causas de hipocalemia podem ser:

  • Doença renal crônica: Nem sempre os rins deixam de eliminar o potássio em excesso. As vezes, por algum mau funcionamento no órgão, os rins eliminam mais potássio do que necessário, diminuindo os níveis do mineral no organismo;
  • Cetoacidose diabética;
  • Aldosteronismo primário;
  • Deficiência nutricional de ácido fólico, que é uma vitamina importante do complexo B que auxilia na reposição de novas células no corpo.

Esse desequilíbrio nos níveis de potássio também pode ser decorrente de condições como:

  • Vômitos ou diarréia, que faz seu organismo perder nutrientes, inclusive o potássio;
  • Desidratação ou suor excessivo;
  • Uso de determinados medicamentos como diuréticos, antibióticos ou laxantes;
  • Abuso de álcool.

Sintomas

Na maioria dos casos de hipocalemia, o paciente pode sentir sintomas como:

  • Fraqueza;
  • Fadiga;
  • Cãibras musculares;
  • Prisão de ventre.

Em casos mais graves, podem ser experimentados eventos de arritmia cardíaca no paciente, principalmente se a pessoa já apresenta algum problema no coração.

Tratamento

O tratamento depende da causa. Se a hipocalemia não for causada por nenhuma doença específica, o tratamento inclui o uso de suplementos de potássio receitados pelo médico e de uma dieta rica no mineral até normalizar os níveis de potássio no sangue.

Diagnóstico

Por meio de um exame de sangue de rotina, é possível verificar os níveis de potássio. Um organismo saudável deve ter uma quantidade de potássio variando entre 3,6 a 5,2 milimol por litro de sangue, sendo que um nível de potássio maior que 5,2 mmol por L é criticamente alto e se tal nível ultrapassar os 6,0 mmol por L de sangue, a pessoa pode correr risco de morte.

Geralmente, os níveis de potássio são verificados por rotina ou quando o médico desconfia de uma relação de desequilíbrio de potássio com os problemas abaixo:

  • Doença renal;
  • Pressão arterial alta;
  • Cetoacidose diabética, que é uma complicação séria da diabetes;
  • Qualquer condição tratada com diúreticos, medicamentos que forçam o corpo a liberar água e sódio em excesso pelo xixi.

O teste de potássio também pode ser conhecido como BMP (sigla em inglês para Painel Metabólico Básico), Chem 7 ou simplesmente Painel de Eletrólito. Além do potássio, o exame pode identificar níveis de outros nutrientes.

O preparo para o exame é simples. É indicado que o paciente faça cerca de 6 horas de jejum apenas bebendo água e informe ao médico qualquer tipo de medicamento ou suplemento que esteja tomando, pois alguns deles podem interferir nos resultados. O resultado final do exame sai em poucos dias.

Para confirmar o diagnóstico, é possível que o médico peça outro exame de sangue ou um teste de urina.

O que fazer?

Além de seguir o tratamento recomendado pelo médico, evitar o uso de bebidas alcoólicas é muito importante, já que ingestão em excesso de álcool pode causar a degradação dos músculos. Tal ruptura muscular pode liberar uma quantidade elevada de potássio de suas células musculares direto na corrente sanguínea, o que pode levar ao potássio alto.

Dicas

Pacientes que já foram diagnosticados com doença renal ou outra condição mencionada acima devem fazer o teste de sangue para checar os níveis de potássio regularmente.

É importante tomar cuidado ao ingerir suplementos de potássio, pois apesar de parecerem inofensivos, podem sobrecarregar os rins e causar problemas sérios de saúde.

Se seus rins são saudáveis, não há com o que se preocupar. Mantenha-se sempre hidratado para facilitar o trabalho dos rins e siga uma dieta equilibrada e rica em nutrientes.

Referências adicionais:

Você já foi diagnosticado com potássio alto ou baixo alguma vez? Quais sintomas sentiu? O que seu médico receitou para corrigir a desordem? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

2 comentários em “Potássio Alto ou Baixo Demais – Sintomas e O Que Fazer”

  1. O que eu preciso é a lista dos alimentos que provocam o aumento do potássio no sangue, só isso e mais nada. Agradeço se me puderem atender. Braz Carnielle.

Deixe um comentário